Gadget do dia: Asus Zenfone Go

G

Depois do Zenfone 2 (e sua família completa com o Selfie e o Laser), a Asus lança hoje no mercado brasileiro mais dois aparelhos de entrada para completar a linha: o Zenfone Go e o Asus Live, ambos com processador MediaTek.


O Zenfone Go (modelo ZC500TG)  é substituto do Zenfone 5, modelo lançado no ano passado. Tem uma tela IPS de 5″ HD, 2 GB de RAM, 16 GB internos, Android 5.1 e vem com processador MediaTek quad-core MT6580 de 1,3 GHz. É um modelo 3G dual-SIM, com bateria de 2.070 mAH removível, e a câmera traseira tem resolução de 8 megapixels e flash LED (2 megapixels na frontal).

Será vendido nas cores preto, branco, azul, dourado e vermelho, a partir deste mês, pelo preço sugerido de R$ 799. Vale notar que a Asus diz que não vai vender mais no Brasil aparelhos com apenas 8 GB de armazenamento interno.

Este é o Zenfone Go (ou um Zenfone 5 “versão 2015”):

 

asus zenfone go - 4asus zenfone go - 5 asus zenfone go - 3asus zenfone go - 2

Além do Zenfone Go, a fabricante de Taiwan também lança hoje o Asus Live (G500TG), seu primeiro smartphone com sintonizador de TV digital Full-Seg.

É um produto que a Asus lança primeiro no Brasil, por sinal, por conta das especificidades do mercado local e que não leva a marca Zenfone (lembrando que o fim da cobrança de PIS/Cofins na Lei do Bem não anula outros benefícios, como a existênca de TV digital, por exemplo).

asus live - 1

Nagano comenta: Alguém notou que esse novo design não tem as polêmicas teclas de função físicas que não acendem? Agora é por software (yaaay!)

Também tem por dentro um MediaTek quad-core MT6580 de 1,3 GHz, 2 GB de RAM, câmeras de 8 megapixels (traseira)/2 megapixels frontal, 16 GB internos e tela IPS de 5″ HD, rodando Android 5.1 “Lollipop”, 3G dual-sim.

Começa a ser vendido no final de outubro pelo valor sugerido de R$ 849 nas cores preto com azul, branco com amarelo e preto com magenta (num design “sanduíche” bem bonitinho, por sinal).

G500TG_Yellow (8) G500TG_Yellow (3)

[Asus]

Em tempo: 

  1. Zenfone Go corre o risco de levar a confusão de marca com o Quantum Go, da Positivo. Acredito que a Asus escolheu a marca lá fora e trouxe pra cá – e só soube do Quantum Go quando ele foi lançado.
  2. O mercado de smartphones tem uma fase curiosa/interessante por conta do fim da isenção de PIS/Cofins (que vai levar a varejistas subindo preço no final do ano, porque é imposto que incide direto no lojista, não no fabricante) e da alta do dólar.
    Podemos esperar que fabricantes que continuam vendendo vão subir preço porque o estoque roda e é reposto com fabricação já no novo dólar. Quem mantiver preços “congelados” até dezembro provavelmente tem estoque encalhado feito com dólar “velho” (e estoque parado = prejuízo).
  3. A Xiaomi começou a vender o Redmi 2 na Vivo. Ponto pra Xiaomi, que tem agora um ponto a mais para distribuição de produtos, que fica à vista do consumidor nas lojas da operadora. Vale lembrar que a Quantum vende online e em alguns varejistas, e a Asus tem o online e dezenas de varejistas com seu produto – mas não tem operadora.
  4. Em tempo (update 02/10): A Asus disse que vendeu, em 40 dias, 100 mil unidades do Zenfone 2 no mercado brasileiro.
    100 mil em 40 dias deve dar uns… 250-300 mil aparelhos no trimestre – Asus deve começar a aparecer forte nos rankings de IDC e afins pro Brasil. Para comparação, um Moto G chegou a vender, nos tempos áureos, 300-400 mil unidades por trimestre (não sei se os números estão assim ainda.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos