ZTOP+ZUMO 10 anos!

Zenfone 5Z chega ao Brasil, a Asus entra no mundo premium

A Asus anunciou ontem a chegada do lindo-poderoso-e-relativamente-barato Zenfone 5 ao mercado brasileiro. É um belo telefone junto dos seus irmãos menores – Zenfone 5 Selfie, Zenfone 5 Selfie Pro, Zenfone Max Pro (M1) – e finalmente do seu irmão maior, o Zenfone 5Z (igual no design, mas com hardware bem mais poderoso).

Por que o Zenfone 5Z me empolga? Porque a Asus agora tem um aparelho no competitivo mercado topo de linha no Brasil e vai disputar share com a Samsung (S9! Note 9!), LG (G7 Thinq!), finalmente a Apple (iPhone X!) – o lineup da Motorola não tem nada topo de linha hoje (o mais avançado é o Z3 Play, que briga com o Zenfone 5 em especificações técnicas na seara dos mid-range) – a Sony tem o lindo e caro Xperia ZX2.

Ah, mas os outros Zenfone não eram premium? Mmm, no passado a Asus sempre bateu na tecla do “luxo acessível”, que era na verdade um intermediário disfarçado de topo de linha. Agora, pelo menos, é para valer em especificações técnicas.

O conceito do Zenfone 5Z também me fascina por uma ideia que eu não tinha pensado (a iluminação veio ontem em um evento pré-evento de lançamento – sim, isso existe) 2 Deluxe: o Zenfone 5Z usa o mesmo chassi de produção (e grande parte das peças) do Zenfone 5. O consumidor perde na diferenciação com outros produtos mais básicos da linha, mas ganha no preço.

Isso torna muito mais fácil a fabricação local, evitando a importação do aparelho (como ocorreu na época do lindo, caro e inacessível Zenfone 2 Deluxe, em 2015) e permitindo chegar ao excelente preço sugerido inicial – acredito eu que com muitos subsídios da Qualcomm e da própria Asus – de R$ 2.499.

Não acredito que vá arranhar as vendas dos maiores do pedaço (Samsung, Apple), mas marca território de uma forma agressiva.

Sobre o Zenfone 5

Usei o aparelho por três semanas (mais ou menos). Gostei da câmera (é boa, mas não excelente), o desempenho é muito bom e…

… bem, o que me incomoda mesmo é a franja no design frontal, no geral o custo/benefício compensa (meu review no Link/Estadão deve sair em breve).

Apesar de a Asus bater na tecla de que todo fabricante vai ter franja porque a Apple fez e a indústria de telas seguiu a tendência, acredito que em dois ou três anos vamos olhar pra isso e dar risada.

A grande bola dentro da Asus pro lançamento do Zenfone 5 (e família) no Brasil foi a parceria com a Turma da Mônica

… o que inclui temas…

… templates para ser usado por dentro da sua capinha inclusa…

… ZeniMöjis…

… e até desenho animado promocional!

Interessante notar que se a Samsung tem o Disney AR Emoji, a Asus tem — pelo menos no Brasil — um concorrente a altura (se não for até mais popular diga-se de passagem), algo por sinal que nem a empresa com nome de fruta tem no seu portfólio.

Como ninguém tinha pensado nisso antes? Nem sei se Turma da Mônica combina com o público consumidor de Zenfone, mas tem um apelo emocional gigante com o brasileiro, algo por sinal que pudemos observar in loco pelo números de marmanjos que vi quase chorando na platéia ao meu redor e até lá no palco:

De fato, a primeira coisa que fiz com o Zenfone 5Z que recebi pra testes foi colocar o tema do Bidu e a “capinha de papel” que se encaixa embaixo da capa de silicone que veio na caixa. Ficou incrível 🙂

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin