ZTOP+ZUMO 10 anos!

YahooSoft! a caminho (ou Microsoft-Y!)

msft-y1.jpg

Microsoft oferece hoje gazilhões de dólares pelo Yahoo! – na verdade, US$ 44,6 bilhões em um caminhão de dinheiro e ações. É o que meio mundo já previa: o Yahoo! seria comprado por alguém ou teria seu corpo online dizimado entre investidores inescrupulosos. Levou a Microsoft, que deve ter lá seus motivos (combater o crime, quer dizer, o Google?) para tal compra enorme.

Frase do Steve Ballmer: “Temos muito respeito pelo Yahoo!, e juntos podemos oferecer um enorme pacote de soluções para consumidores, editores e anunciantes, além de melhorar nossa posição para competir no mercado de serviços online“. (

OK, sr. Ballmer, CEO da Microsoft. Análise fria e calculista adiante.

O Yahoo!, de uns tempos pra cá, virou um grande portal de conteúdo. A busca para o Yahoo! deixou de ser relevante, assim como a busca não é relevante nos Live Services da Microsoft/MSN (é só olhar o tráfego deste humilde Zumo e perceber que o efeito “cauda longa” é causado pelo Google, não pelos concorrentes, que mal aparecem nas estatí­sticas). Plataformas de anúncios online? Apesar de muita falação, nunca vi o tal projeto Panamá, de links patrocinados do Yahoo!, em ação. Idem para os anúncios patrocinados do mundo Live, restritos até então ao mercado norte-americano.

O caminho, então, é o do conteúdo qualificado, bom, bem produzido. Hoje, a guerra da publicidade no campo dos links patrocinados está ganha pelo Google. E a Microsoft tem uma boa máquina de venda de publicidade tradicional pros seus portais espalhados pelo mundo (ativados automaticamente como página inicial do Internet Explorer, que dá um certo “aumento” em sua audiência, claro!) – não é í  toa que o Google comprou a DoubleClick. Se pensar pelo outro lado, o Google não investe em conteúdo próprio, mas sim naquele gerado pelo usuário (Orkut que o diga), então é uma ótima idéia o Yahoo! ser microsoftizado.

Espero que o Yahoo! continue como uma operação independente e mantenha a qualidade dos seus serviços (imagino que muito usuário do Flickr fique com medo de saber que a Microsoft comprou o Yahoo! – e eu me incluo nessa). Claro, o board do Yahoo! tem que aceitar a generosa oferta do tio Bill primeiro. Num momento de demissões e crise que o Yahoo! passa, as chances são grandes de Jerry Yang aceitar.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin