ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Yahoo! para Microsoft: não mesmo!

O Yahoo!, em um comunicado curto e grosso, diz não í  proposta de compra feita pela Microsoft.

O conselho diretor da empresa revisou com cuidado a proposta não solicitada feita pela Microsoft junto com a diretoria do Yahoo!, seus advogados e consultores financeiros e concluiu, com unanimidade, que a proposta não oferece o melhor para o Yahoo! e seus acionistas.

Após uma avaliação cuidadosa, o conselho acredita que a proposta da Microsoft minimiza o valor do Yahoo!, incluindo nossa marca global, grande audiência mundial, significativos investimentos recentes em plataformas publicitárias e perpectivas de crescimento futuro, fluxo de caisa e potencial de lucros, assim como nossos investimentos não consolidados ainda. O conselho continua a avaliar as opções estratégicas no contexto do ambiente do mercado e se mantém comprometido a buscar iniciativas que maximizem o valor para todos os acionistas.”

A ação do Yahoo! já era prevista. A ação toda, sem desfecho ainda e que promete não acabar tão cedo, serviu para mostrar que a Microsoft se sente mais ameaçada do que nunca em relação ao Google. E atitude de macho de Jerry Yang ao dizer não para US$ 44,6 bilhões (no momento, as ações do Y! estão em alta de 0,92%).

E agora, Microsoft? Vai dar mais dinheiro, assediar os acionistas ou tirar o time de campo? E agora, Yahoo!?

***

Enquanto isso, a Microsoft anuncia que comprou a Danger, fabricante de software e sistema operacional para celulares (como o dos simpáticos SideKick, inéditos no Brasil). O valor não foi divulgado.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin