Xperia X10 com Android 2.3: será o fim do Mediascape?

X

No nosso review do Sony Ericsson Xperia X10, um dos pontos negativos do aparelho foi a tenebrosa implementação de software customizado, chamada de Mediascape (para controlar mídia, mas sem muitas opções de… controle!) e Timescape (contatos e redes sociais bagunçados).

Pelo visto, a próxima geração de Androids da Sony Ericsson vai perder um deles: o Mediascape, sendo substituído pela versão de tocador de música padrão da fabricante e widgets da linha 2011.

A informação foi publicada agora de manhã pelo blog oficial da Sony Ericsson, que promete uma nova atualização do Xperia X10, aparelho com quase um ano de mercado (foi lançado em abril de 2010 no Brasil) para o Android 2.3 “Gingerbread”. Mas, calma, esse upgrade não é para todos os aparelhos X10.

A fabricante diz que “ouviu seus consumidores” e, apesar de já ter dito que o X10, que recebeu recentemente o Android 2.1, não teria mais upgrades, mudou de opinião e resolveu portar o Android 2.3.3 para o smartphone. Grande idéia para deixar a experiência de usuário integrada entre os novos dispositivos (Neo, Pro, Play, Arc)  e o X10.

Mas, como toda mudança, existem alguns poréns na história, e algumas funcionalidades vão embora enquanto outras chegam. Diz a Sony Ericsson:

  • O Xperia X10 terá a interface de câmera padrão do Android e recursos como reconhecimento de faces e disparador por sorrisos serão perdidos.
  • O Moxier será substituído pela funcionalidade nativa EAS do Gingerbread.
  • O Mediascape será substituído pelos widgets de mídia e tocador de música incluídos nos produtos de 2011.
  • Chaves de DRM para conteúdo protegido no telefone serão perdidas no processo de atualização.
  • O cliente Sony Ericsosn Backup and Restore não é compatível com a versão Gingerbread e será perdido.
  • Suporte bidirecional a idiomas será reduzido comparado à última versão do Xperia X10 com 2.1.

O upgrade do Xperia X10 tem previsão para “final do segundo trimestre/começo do terceiro trimestre”, mas se você comprou um X10 em operadora, não fique feliz ainda. Diz o blog da SE:

Hoje, o Xperia X10 está disponível em versões genéricas de varejo e versões customizadas para operadoras. Devido aos recursos disponíves nesse projeto especial, vamos focar em fornecer versões de software para o varejo. Em relação aos kits customizados para operadoras, vamos falar mais em uma outra fase. Mas queremos deixar bastante claro nesse ponto que alguns de vocês podem não receber esse upgrade.

A Sony Ericsson diz ainda que os aparelhos X10 mini, X10 Mini Pro e X8 não terão upgrade para o Android 2.3.

ZTOP comenta: O X10 tem um hardware bem bacana, mas vem com software instalado que nem todo usuário quer. É o estilo Sony de usar um monte de coisas proprietárias, que é válido se levarmos em conta que eles querem oferecer uma experiência diferente. Mas, por exemplo, a falta do botão de busca padrão nos Android incomoda, tanto que ele está presente em toda a linha Xperia nova.

E o perfil do usuário de Android acabou se delineando de forma diferente do que alguns fabricantes esperavam: em vez de buscarem software diferente, quem compra quer usar bem o que é padrão. E design, hardware e preço definem a escolha. Tanto é verdade que a Motorola renasceu das cinzas com o Milestone/Droid, que tem hardware parrudo (pelo menos na data de lançamento) e oferece a experiência Android pura.

O X10 foi o primeiro passo da Sony Ericsson em abraçar o Android. Tem gente que odeia os X10, mas alguma coisa eles devem ter feito certo, pois o fato é que o aparelho vendeu, mesmo custando caro. Com o update, o X10 vai acabar virando um dos smartphones de entrada mais legais do mercado pois, com a outra geração aí, o preço vai ter que baixar.

E quanto aos X10 mini, mini pro e X8, o tamanho diminuto é uma graça, mas o telinha limita a usabilidade com o 2.3. Mesmo a quantidade de memória disponível deixaria os smartphones lentos. A versão 2.1 está de bom tamanho para eles, que rodam espertinhos. Aí é aquele negócio, esse é o preço de escolher um aparelho tão pequeno.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos