O caso do Xbox One que renasceu em três dias

O

Um leitor amigo (e anônimo) deste ZTOP+ZUMO faz parte do programa Insider da Microsoft e tem um Xbox One que parou de funcionar graças a um problema com o HD.

Essa é a história de como Mr. M conseguiu resolver a questão por conta própria, sem ajuda da Microsoft.

O programa

O programa Insider Preview do Xbox One começou em 2004, apenas por convite, para quem tinha coragem o suficiente de colocar seu provavelmente recém-comprado videogame em um programa de testes. Nessa época, a Microsoft ainda estava sob a estranha sombra da E3 que manchou a imagem do console, com games travando durante a apresentação.

Em 2014, quando comprei o Xbox One, entrei no programa Insider pela minha eterna curiosidade de saber antes das coisas e fuçar nelas com afinco. Como resultado, pouco tempo depois eu já era um jogador com alta pontuação – talvez um dos maiores do Brasil.

Dentro do programa Insider, o usuário ganha pontos conforme faz “quests”, responde pesquisas e relata problemas. Afinal, ele está testando coisas que não chegaram ao consumidor final ainda.

Porém, sempre existiu uma mitologia envolvendo o programa Insider relacionada a uma espécie de “garantia vitalícia oculta”, algo que a Microsoft sempre negou.

Em 2017, meu controle começou a ficar com o controle analógico meio mole, então decidi testar essa suposta garantia. Tanto o console como o controle já estavam fora da garantia comum.

No chat com o atendente aqui do Brasil, expliquei que o controle estava com problemas e prontamente recebi um: “Seu controle está fora da garantia, mas vimos que você é um membro de longa data do programa Preview, então estou abrindo a ordem de reparo”.

Fiquei fascinado de verdade. Brand lover, diria. Não precisei nem enviar o meu controle atual como é o procedimento normal, sete dias depois recebi um controle novinho.

Isso me fidelizou mais ainda com o programa. Saber que a Microsoft está ali se eu precisar quando algo se quebrou era reconfortante, mesmo o controle não tendo nada a ver com o Preview.

Isso foi em 2015.

O problema

Agora estamos em dezembro de 2018.

Meu console começou a dar uns soluços durante alguns jogos, que só se arrumaram se eu desse um “restaurar os padrões de fábrica”.  Pelo console mesmo enviei um “reportar o problema” já com o vídeo de tudo acontecendo e, dois dias depois, recebi resposta do time Insider, pelo painel mesmo:

Fui surpreendido novamente. Como o reset estava fazendo o console voltar, decidi continuar com ele até que realmente não tivesse mais jeito. Burrada, eu sei. Mas foi assim.

Chegamos então a abril de 2019. O HD realmente parou de funcionar. Entrei em contato com a Microsoft Brasil com meu pedido de serviço. E é agora que o sonho acaba.

No chat, explico toda a situação e dou o meu número de suporte. Eis o retorno:

Desde o dia 14/02/2019, a Microsoft Brasil não oferece mais suporte, reparo pago ou de garantia ao Xbox Original (FAT). Nenhum tipo.

Nas palavras da atendente:

“Sim, eu verifiquei esse seu protocolo de atendimento, entretanto é de dezembro de 2018, ou seja, antes da nova política. Uma vez que a ordem de reparo não foi aberta antes do dia 14/02/2019, não temos mais ferramentas no sistema para fazer tal procedimento.”

A recomendação foi procurar alguma assistência técnica, das quais a Microsoft não oferece nenhum tipo de suporte também. Questionei que eu já tinha um protocolo aberto e o reconhecimento que meu console tinha problemas.

Pasmo, fui para o suporte nos Estados Unidos e abri um chamado com o “Insider Hardware Team”. Ainda aguardo a resposta deles até hoje.

A solução não-oficial

Foi nessa espera olhando para o meu Xtijolo One e juntando a coceira que tenho de querer fuçar nas coisas (taí o porque do preview, não é?), resolvi ir ao shopping. Voltei com um HD novo, um conjunto de chaves T e força de vontade. Na minha cabeça, esse HD seria trocado sem a ajuda oficial.

A força de vontade caiu assim que comecei a pesquisar como abrir e chegar ao HD. A parte de fora é presa com aquelas presilhas com o próprio plástico da carcaça e depois dela, 28 parafusos para remover a tampa da gaiola de ferro onde ficam a placa mãe e o HD. Nas imagens abaixo, o acesso complicado ao HD e como ficou minha mão arranhada depois de tanto mexer ali:

Tiro o HD, ligo ele no Windows via cabo USB/SATA e o Windows mostra todo tipo de erro. Realmente era ele o problema.  Pego o HD novo e uso um script que encontrei nuns lugares um tanto obscuros (nota do editor: por razões óbvias, não vamos dar o caminho das pedras por aqui).

O Xbox One usa uma partição do HD específica e a GUID do HD tem que bater com um número (que é o mesmo para todos os Xbox, pelo menos). E o script rodou direito, sem erro. Agora eu tinha um HD formatado, porém sem nenhum sistema operacional nele.

A Microsoft oferece uma “Ferramenta de Diagnóstico Offline” bem simples. Você baixa um zip de atualização direto do site deles chamado OSU (Operational System Utility) que são alguns arquivos básicos que você só precisa colocar em um pen drive, inicia o Xbox em modo “repair” e ele faz todo o trabalho. Simples, certo?

Quando escolhi o pendrive, erro de sistema:

Descobri que existem três versões do tal OSU (1, 2 e 3). Tento os três. System error variados.

Comecei a ir mais fundo nos fóruns de modding e me indicam abrir o tal OSU, e colocar, manualmente os arquivos no HD pelo Windows.

Simples de novo, não?

No HD, a partição com o OS chama system update e nela existem duas pastas: A e B.

O que colocar lá? Sua milhagem varia. A sugestão mais dada é: tente todas as combinações de OSU1, OSU2 e OSU3.

Lá vamos nós novamente:

Abre a gaiola de ferro, tira o HD, bota no Windows, coloca uma combinação, coloca o HD, arranha sua mão na gaiola, coloca o HD, erro, repete. Nenhuma combinação funcionou depois de várias horas fazendo o processo feliz acima (e a mão toda arranhada).

Volto para os fóruns, vejo nos poucos comentários algumas pessoas comentando que não conseguiram porque seu console era Preview.

Eureka!

Eu estava tentando um downgrade. Meu console estava no “beta dos betas” que a Microsoft chama de Skip Ahead, então se as versões do tal OSU eram da estável, digamos, 1.0 A minha versão de dashboard estava na 3.0. Nenhum videogame moderno permite downgrade e isso é escrito direto na placa, o Xbox sabia que eu tinha a versão “3.0” por último.

Parecia realmente o final do meu tijolo, eis que um usuário no Reddit deu a luz:

“Você pode tentar mudar só o número da build, sem trocar arquivos e o Xbox pode reconhecer, e se funcionar vai ser pouco provável”.

Foi o que fiz. E depois de três dias e meio quilo de café meu Xbox One renasce com só com os números da build trocados. É inacreditável como a Microsoft não oferece uma versão do sistema operacional, nem que seja somente fechada para Insiders caso o console pare de funcionar e morra. O que seria muito mais fácil sendo um beta tester comprometido com a marca e a plataforma.

No Reddit eles explicam que “são raros os casos em que o console não volta para as configurações de fábrica”. Mas quando não volta e seu país não tem mais suporte, você tem um tijolo em mãos.

Moral da história

Meu Xbox One original voltou a funcionar porque fucei e consegui fazer isso por conta própria, sem ajuda da Microsoft – nem todo mundo tem essa paciência/habilidade/vontade. E se você é Insider com um console mais antigo, sinto informar: está no mato sem cachorro.

Henrique comenta

O caso do nosso leitor-amigo que prefere se manter anônimo por motivos claros de “evitar ban” é um grande exemplo da obsolescência programada.

Para a Microsoft, o Xbox One não tem mais nenhum suporte porque já saiu de linha e não importa se seu consumidor faz parte de um programa que te ajuda (velha máxima: no mundo atual, nós consumidores somos o produto).

Se o console dele quebrou, que compre outro – esse é o recado dado pelo suporte do pessoal do Insider, independente de qualquer feedback valioso que ele tenha dado ao longo dos anos para a comunidade e para a Microsoft.

Por ter o espírito Insider (e gostar dos jogos e não querer se frustrar com a marca mais uma vez), ele conseguiu fazer com que seu Xbox One voltasse ao mundo dos vivos. O próximo console dele será da Microsoft? Provavelmente não.

Representação artística

E obrigado Mr. M por compartilhar sua história de sucesso com a gente. Nem sempre aceitamos posts de gente de fora (nunca, na verdade), mas sua aventura com o hardware do Xbox One se encaixa na nossa proposta editorial de conteúdo original relevante.

Nagano comenta: E antes que alguém comece a ter idéias, já vou esclarecendo que o “M” acima não é de Mário, já que sou jogador de Nintendo e Intellivision (pew! pew!)

Sobre o autor

Os donos da casa
Por Os donos da casa

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos