ZTOP+ZUMO 10 anos!

Vista pirata dispensa ativação

Recentemente chegou aos “bons” trackers de BitTorrent da Internet uma versão pirata do Windows Vista. Isso em si não é novidade, elas existem desde antes do lançamento da versão final do sistema operacional. O diferencial nesta é que ela instala sem número de série, e roda como se estivesse permanentemente ativada.

Esta versão pirata foi lançada por um grupo chamado NoPE, e chegou í  atenção do site de notí­cias The Inquirer no dia 17 de maio. Para investigar a história, resolvi correr atrás e baixar uma cópia para ver como o sistema se comporta. E funciona exatamente como anunciado. Em nenhum momento o número de série é pedido durante a instalação, e após, com o sistema já rodando, o comando slmgr -xpr (em uma janela do DOS) confirma que a cópia do sistema está “Permanently Activated”.

Baixei atualizações do Windows Update, e fiz o download de alguns softwares do site da Microsoft que exigem um “Windows Genuí­no”. A máquina passou por todas as verificações sem levantar nenhuma suspeita. A “Central de Informações” no painel de controle identifica a máquina como sendo da Dell (na verdade é um PC Montado), o que indica que o “hack” é baseado em um dos sistemas de emulação de BIOS OEM que já circulavam por aí­.

Explicando rapidamente: para facilitar a vida de fabricantes e integradores, a Microsoft implementou um esquema de ativação que usa informações armazenadas na BIOS da máquina. Durante a instalação, o sistema lê esses dados da BIOS e, se estiverem corretos, se ativa automaticamente. Isso facilita a vida do fabricante, que não tem de bolar uma forma de inserir um número de série diferente em cada máquina, e do usuário, que não tem que passar pelo trabalho de ativar o PC novinho que acabou de comprar.

Os emuladores de BIOS são programas imitam o comportamento dessas BIOS OEM, fazendo o Vista pensar que está rodando em hardware previamente licenciado. A diferença é que, em vez de instalar o software manualmente, como antes, agora é possí­vel simplesmente instalar o sistema com tudo já pré-empacotado, sem complicação. A máquina sai “pronta para usar”.

Em seu blog, o Gerente Senior de Produtos da Microsoft, Alex Kochis, avisa que a empresa tem como detectar e desativar esse hack, mas obviamente não diz como e quando vai fazer isso, e nem se tem como fazê-lo sem afetar usuários com máquinas OEM legí­timas. Até agora, a versão modificada continua funcionando perfeitamente. Piratas 1 x Microsoft 0…