ZTOP+ZUMO

UltraSlim: AMD terá seu próprio “Ultrabook”

UltraSlim: para não bater de frente com a marca registrada da concorrente Intel, este será o nome da plataforma de notebooks leves e ultrafinos da AMD, com regras bem menos rígidas para os fabricantes – até conseguimos ver um, fabricado pela Samsung.

E como chegamos ao UltraSlim?

Durante a apresentação do Trinity — quer dizer, da Plataforma Série A de Segunda Geração — Chris Cloran, vice-presidente corporativo e gerente geral da divisão de clientes do grupo de soluções de computação da AMD, disse que o Trinity é uma plataforma bastante flexível o que permite utilizá-lo em novos padrões de formatos tanto de mesa quanto de portáteis:

De fato, entre as versões da nova APU existe uma de apenas 17 watts para uso em notebooks que, por sinal é o mesmo TDP (projeto de força térmica) dos processadores Core ix da Intel usado nos Ultrabooks (uia!).

Daí, nada mais lógico do que concluir que, com o Trinity, a AMD vai entrar de sola no segmento de notebooks leves e ultrafinos. De fato, durante sua apresentação o executivo até mostrou um portátil (abaixo), que ficou de bobeira em cima do palco até a organização notar a comoção em redor do mesmo e dispersar a aglomeração…

… e constatar que se tratava realmente de um notebook ultrafino da Samsung (uia!)…

… que me parece ser uma variação do Samsung Series 5 Ultra (uia! uia!):

Fato é que a AMD, sim, terá sua própria plataforma de portáteis leves e ultrafinos, de acordo com a AMD, sob o nome UltraSlim. Mas ao contrário do programa da Intel, que impõe regras bastante rígidas para que os fabricantes possam chamar seus produtos de Ultrabook, a estratégia do pessoal de Sunnyvale é que a sua plataforma seja bem mais flexível, de modo que os seus parceiros tenham mais liberdade de criar seus projetos. De fato, uma das poucas regras que ouvimos durante essa conversa com executivos da AMD é que o portátil não deve exceder a espessura de 2 cm.

O interessante é que no final do dia, na área de demonstrações do evento, esse mesmo portátil da Samsung estava exposto e ligado, de modo que deu para vê-lo de perto com mais calma.

O que me chamou a atenção é que o Part Number (P/N) deste portátil — NP535U4C-PS5 (abaixo) — é muito parecido com o do Ultrabook Série 5 — NP530U4B-A02US — o que me leva a crer que eles compartilhem o mesmo projeto básico, a semelhança de outros modelos como o Lenovo G470 (com Intel Core ix) e o G475 (baseado em AMD Fusion).

Fora isso pude dar uma olhada nas propriedades do sistema e confirmar que ele estava equipado com um processador uma APU AMD A10-4655M de 2,0 GHz e 8 GB de RAM:

E o mais interessante: deu para ter uma idéia do seu desempenho olhando o seu Índice de Experiência que, nesse caso, bateu 4,8 pontos. Curiosamente, como já vimos na plataforma Brazos, o que segurou a pontuação geral dessa máquina foi o desempenho do seu núcleo x86 (cálculos por segundo):

Se comparado com o resultado do Dell XPS 13 Ultrabook recentemente testado por este ZTOP equipado com um processador Intel Core i7 2637M de 1,80 GHz (com Turbo Boost 2.0 de até 2,80 GHz), podemos ver que o UltraSlim da Samsung apresenta um melhor desempenho em gráficos (duh!)  mas ainda fica atrás quando o assunto é processamento x86 bruto (6,9 pontos).

Daí dá pra entender o esforço da AMD em promover o aumento da oferta de soluções de software aceleradas pela GPU como o OpenCL.

Assim a minha impressão é que a estratégia da AMD para o seu UltraSlim competir com o Ultrabook parece ser a mesma usada pela plataforma Brazos/Fusion bater o Atom: oferecer um produto semelhante, porém com melhor suporte para gráficos e vídeos por um preço que se não for muito menor, pelo menos seja bem competivivo se comparado com seu concorrente.

Ainda em tempo:

A AMD anunciou hoje que outras empresas já confirmaram ter modelos já baseados nas APUs da série A de segunda geração e que chegam ao mercado hoje. Entre eles a AcerAsusHPLenovoSamsungSony e Toshiba. De fato, a HP  já divulgou imagens do seu primeiro Ultraslim baseado em AMD — o HP Envy Sleekbook Hero:

Também disponível na cor prata:

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Theo K. Silva 15/05/2012, 13:21

    Lindão o da HP! Vamos ver os preços aqui no Brasil.

    • Edy 15/05/2012, 13:39

      Preço aqui no Brasil é a parte feia. Fiquei um bom tempo "aguardando" o HP folio e quando chegou em terras tupiniquins foi com preço muito alto. Quem sabe agora com a AMD no páreo as coisas melhoram.

  • lordwillers 15/05/2012, 15:15

    Lindão mesmo @Theo..
    Pelo que andei me informando, o preço incial vai ser de 699,00 com APU AMD, variando até 999,00 com a melhor APU. Mesmo assim, além de vc levar um processador bom, vem junto uma placa de vídeo para jogar nas horas vagas.
    Estou esperando o lançamento da Amd Trinity para mim aposentar meu guerreiro Core 2 Duo..

  • raonipr 15/05/2012, 16:28

    essa falta de foco em processamento bruto faz sentido num mercado mais low end, mais esse resultado é abaixo (por 0,1 ponto) do i3 ulv sandy bridge, que todos os reviewers apontam como lento pra tarefas diárias. Dividindo o processamento com o gráfico integrado ajuda, mas não acho que seja tudo

  • Skiegaard 15/05/2012, 22:12

    Opa me interessei nesse HP Envy Sleekbook Hero, veremos seu preco e quem sabe importo um pra mim.

  • romuloabrao 16/05/2012, 10:55

    se for 4,8 mesmo a pontuação, é bom pensar em um da intel… (por que esse valor é muito baixo)