ZTOP+ZUMO 10 anos!

Ubuntu Mobile sai em maio, diz Canonical

Tela do Ubuntu Mobile (divulgação)

Em abril, sai a nova atualização do Ubuntu (8.04) para desktops. Um mês depois, vem a primeira versão para dispositivos móveis do sistema operacional open source, também conhecida por Ubuntu Mobile and Embedded Edition.

Não é uma versão do Ubuntu para celulares, segundo Adilson Oliveira, da Canonical, que participa do Bossa Conference 2008, em Muro Alto (PE). O sistema operacional, desenvolvido com apoio da Intel, é voltado para dispositivos de nicho que têm como foco principal o acesso í  internet somado a uma tela touchscreen – os tais MIDs (dispositivos de internet móvel) ou UMPCs (PCs ultraportáteis).

Oliveira demonstrou um UMPC da Samsung rodando Ubuntu Mobile. O sistema, ainda em fase de finalização, demorou para dar o boot (teoricamente, nem deveria dar boot, já que nunca deveria ser desligado, mas sempre entrar em estado de hibernação).

A interface tem elementos do Maemo (usado nos internet tablets da Nokia), e o software portado para o Ubuntu Mobile usa esses elementos (menus na área superior do LCD, além de aproveitar a sensibilidade da tela). Entretanto, aplicativos que rodam no desktop podem rodar normalmente no portátil, com algumas restrições, como a questão do touchscreen.

O Ubuntu Mobile, diz Oliveira, está sendo desenvolvido para uma nova plataforma de hardware da Intel, como a Atom e suas sucessoras (com novos chipsets). A Canonical pretende manter a idéia de lançar atualizações do Ubuntu Mobile de seis em seis meses, como ocorre com o Ubuntu no desktop – a idéia é sincronizar “em breve” os lançamentos, segundo Oliveira.

Curiosamente, o Ubuntu Mobile não é um sistema operacional para hardware como o eeePC, da Asus. Junto ao lançamento em maio – “a versão ainda terá limitações”, diz o representante da Canonical -, devem começar a surgir no mercado novos dispositivos já rodando o sistema operacional, por conta das parcerias de OEM e ODM da Intel. “Pode ser que o usuário compre o aparelho e nem saiba que tem Ubuntu por trás”, afirma.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin