ZTOP+ZUMO 10 anos!

Ubuntu 8.04 deixa Intel e Canonical mais próximos

Daqui a dois dias, na quinta-feira, sai mais uma versão do Ubuntu, sistema operacional baseado em Linux para desktops e servidores. Como um relógio (a servir de exemplo para certos fabricantes de software), o Ubuntu 8.04 sai seis meses depois do 7.10, assim como em seis meses virá mais uma outra versão.

Entretanto, em uma conversa com Fábio Filho, gerente para América Latina da Canonical (que desenvolve o Ubuntu), deu para perceber que existe uma forte promessa para esta e as versões seguintes do sistema: uma integração cada vez maior com a plataforma Intel.

O motivo? “Uma parceria forte com a Intel”, diz Filho. “A Intel nos ajuda a desenvolver drivers e tornar as plataformas e componentes de hardware compatí­veis com o Ubuntu”, explica. “Mas nosso time de engenharia quer que o Ubuntu seja funcional para qualquer plataforma. Nosso roadmap de desenvolvimento é feito com a Intel, mas nada impede que o Ubuntu funcione em AMD”, comenta.

(nota do editor: corrigida informação sobre parceria Ubuntu/Intel – são apenas parceiras de negócios, sem contrato de exclusividade)

A parceria Canonical/Intel também ajuda a fomentar o mercado brasileiro de PCs, tentando mostrar que o Ubuntu é uma “alternativa real ao Windows, não apenas um Linux para deixar o computador mais barato”.

Oficialmente, dois integradores de hardware Intel já vendem máquinas que se encaixam no conceito do “PC popular” com Ubuntu – é o caso da Preview e da Login. Existe também um trabalho sendo feito com a Dell, que já prometeu vender máquinas com Ubuntu por aqui, ainda sem data definida. “Outros grandes fabricantes virão”, conta o gerente da Canonical.

Em tempo: Fabio Filho disse que outro projeto Canonical/Intel – o do Ubuntu Mobile – não tem data oficial de lançamento, contradizendo informações dadas pela própria companhia. (Update: a Canonical reafirma que não tem data oficial mesmo de lançamento do Ubuntu Mobile). Se antes era maio e agora volta a ser “indefinido”, grandes chances de o projeto estar atrasado ou aguardando o lançamento de produtos com plataforma Intel Atom no meio do ano.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin