ZTOP+ZUMO

Review: TV Philips 3000 (24″)

A Philips diz que a sua TV de LED série 3000 (modelo 24PFL3017D/78) foi feita para usar na cozinha de casa. Dá para afirmar que, sim, é uma TV para a cozinha e também para o escritório, já que serve como um bom substituto para seu monitor do PC.

Com tela de 24″ Full HD, esse televisor vem completo de recursos multimídia e tem uma boa qualidade de imagem. 

Com 61 cm de tela (ou 24 polegadas), a TV tem um design limpo e elegante. Só deve ficar sujo se ficar na cozinha, claro. A base, de fácil instalação (5 parafusos apenas), é removível, e o modelo também pode ser pendurado na parede (algo mais sensato se for para a zona de gordura acumulada da casa). A tela tem resolução Full HD (1920 x 1080), o que é praticamente imperceptível por conta das dimensões do produto – 1080 funciona, na prática, em telas maiores que 40″. Em uma tela abaixo de 40″, a imagem fica apenas… boa.

Com 46 mm de espessura, não dá para dizer que é um modelo ultrafino:

As bordas em branco são acompanhadas na base por uma leve borda em cinza, que dá uma impressão – vista de longe –  de que a TV tem uma pequena sombra. Na frente, apenas o sensor do controle remoto, que parece um botão de liga/desliga (e não é).

Atrás, vemos os principais controles (à esquerda), o cabo de energia (centro-esquerda), os alto-falantes estéreo de 10W (abaixo), as conexões traseiras (direita) e laterais:

E a Philips 3000 é muito bem servida de entradas de vídeo, incluindo VGA, vídeo-componente e uma HDMI na traseira:

…Mais fone de ouvido/VGA/USB e duas HDMI na lateral. O modelo tem sintonizador de TV digital integrado, e a fabricante não cita nas especificações se tem Ginga ou não. Puristas podem reclamar que falta uma porta DVI para conexão do PC, mas acredito que o HDMI resolve bem essa questão – e ainda carrega o sinal de áudio e vídeo no mesmo cabo.

Do lado esquerdo, os controles básicos (liga/desliga, controle de canais, volume e fonte de vídeo).

Que são ampliados pelo controle remoto, também todo branco e bem simples de operar.

Simplicidade é a palavra de ordem na TV da Philips. Os menus têm ícones grandes e todo o processo de ajuste de imagem é intuitivo:

Em vez de pedir para o espectador ajustar níveis de brilho, nitidez e contraste, a TV pede para escolher entre duas imagens e você opta pela qual, naquele momento, parece mais interessante.

O processo todo, com nove passos, também permite ajustar a economia de energia da tela e a qualidade do som. O manual do usuário também está a um toque no botão do controle remoto.

Lembra da porta USB? Ela serve para conectar um pen drive com fotos, vídeos e músicas para transformar sua tela em um grande porta-retratos digital. Entre os padrões compatíveis estão imagens em JPG, músicas em MP3 e vídeos em H264/MPEG-4 AVC, MPEG-1, MPEG-2 e MPEG-4.

E funcionou direitinho para fotos…

… música (note que está em formato AAC e rodou sem problema)…

…e vídeo. Ainda abriu arquivos em AVI e MKV 720p sem engasgar (yay!).

Vale notar que, caso a pasta de fotos no pen drive tenha outros arquivos, eles não vão aparecer.

A qualidade de imagem da TV Philips 3000 é boa, mas não excelente. Liguei a TV a minha Apple TV (720p) e ao set-top box da NET HD e os resultados foram bons se vistos sempre na mesma altura da tela – quer dizer, sentado no sofá da sala. Não percebi efeitos “soap opera” comuns a telas LED 1080p, mas foi só deitar no sofá e perceber que as cores não eram as mesmas:

Por isso, se for comprar uma TV dessas da Philips, se lembre: o lugar dela é na cozinha ou no escritório. Outro motivo para mantê-la longe da sala de estar é a qualidade de áudio. Com alto-falantes estéreo de 10W na parte traseira, percebi que a qualidade fica comprometida nesse modelo da Philips, com som abafado e distante. Ainda no som, a conexão via HDMI com o set-top box da TV a cabo (não sei se por problemas do monitor ou da transmissão) alternou o volume várias vezes na troca de canal: se a Sony estava alta, a Fox estava baixa e assim por diante.

Pelo preço sugerido (R$ 899) e quantidade de recursos oferecidos, a Philips TV série 3000 (modelo 24PFL3017D/78) é uma boa escolha – seja para a cozinha ou para o escritório. Se compararmos com a AOC  LE22H158, um monitor com sintonizador de TV digital com preço sugerido um pouco menor, o modelo da Philips tem grandes vantagens. A fabricante também oferece uma versão de 22″ nessa categoria de “telas compactas” pelo valor sugerido de R$ 799.

RESUMO: PHILIPS TV SÉRIE 3000 (24PFL3017D/78)

O que é isso? Televisor LED Full HD de 24 polegadas.
O que é legal? recursos multimídia, muitas portas de entrada de vídeo.
O que é imoral? som fraco, ângulo de visualização de imagem pode distorcer cores.
O que mais? fácil de configurar, design limpo e elegante
Avaliação: 6,5 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação.
Preço sugerido: R$ 899
Onde encontrar: Philips

 

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin