ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Trinity: versão para desktops chega no segundo semestre

Ao ouvir a AMD falar sobre o Trinity A10, a  maioria das demonstrações feitas pela companhia foi feita em notebooks.  A única exceção ficou por conta de um desktop equipado com uma APU AMD A10 rodando Windows 8 em várias telas (tecnologia Eyefinity).

Fora o fato dele estar lá e funcionando, pouco havia para se ver nesse sistema fora o fato do mesmo ser baseado numa APU A10-5800K instalado em uma placa-mãe da Gigabyte.

A placa-mãe em si estava identificada como GA-A85X-D3H que, segundo o dialeto da Gigabyte, indica que  deve ser baseada no chipset A85 FCH.

Conversando com o responsável pela demo, ele me explicou que essa placa ainda é um protótipo bem preliminar — podendo até ser um modelo de linha adaptado para aceitar o novo soquete FM2 — de modo que ele explicou que o nome da placa (ou mais exatamente o seu final D3H) pode nem aparecer na versão final – prevista para chegar ao mercado ainda em meados deste ano.

Para quem ainda não sabe, o Trinity para desktops irá adotar um novo soquete FM2 de 905 pinos contra 904 do FM1. Com isso fica claro que os atuais sistemas baseados nas APUs “Llano” não serão compatíveis com a nova plataforma, o que está provocando uma certa ira no mercado já que se trata de uma uma plataforma que ainda mal se consolidou no mercado. De fato, até acredito que muitos lançamentos baseados em Llano foram pra geladeira ou mesmo engavetados, já que se sabia faz muito tempo dessa mudança.

Vamos esperar para ver.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.