Três horas com o Motorola Xoom

T

E temos Motorola Xoom entre nós. O tablet chegou na data certa prometida pela fabricante a este ZTOP lá em janeiro, durante a CES 2011. Já está à venda pelo preço sugerido de R$ 1.899 na versão com 32 GB e Wi-Fi e é o primeiro Android 3.0 no mercado brasileiro e, bem, como todo “número 1”, tem seus prós e contras.

Passei o fim da tarde de hoje/começo da noite mexendo no Xoom e tenho algumas observações rápidas sobre o aparelho e o sistema operacional do Google.

(legenda da foto: o Android que aparece na tela do Xoom quando você restaura o sistema para as configurações originais, tratada via Instagram).

1) O hardware é bastante rápido (estilo iPad 2, também com processador dual-core). Curioso notar que, ao ligar o aparelho, aparece uma mensagem de “dual core technology” e zero menção ao fornecedor do chip, a Nvidia e seu Tegra 2. Transições de telas, animações, interfaces 3D (YouTube, Google Maps) rodam sem problemas, incluindo o fundo de tela animado mais legal de todos os tempos (com sua localização via satélite do Maps).

2) Videoconferência roda bem também, via Google Talk. Mas tablets sofrem da falta de estar em um lugar fixo, como uma webcam acima do monitor. Logo, sua chamada ou é feita em cima da mesa/apoio ou prepare-se para deixar seu interlocutor um tanto… tonto. Dá pra dizer que é um “efeito Bruxa de Blair” sem querer. A interface do Honeycomb foi projetada para destros, não canhotos (mais sobre isso depois).

3) O Xoom tem uma fonte para carregar a bateria. Sim, uma fonte e tomada com tridente do capeta. O iPad tem um simples cabo. O Xoom não recarega a bateria por USB. Ponto para o iPad.

4) Todos os apps que baixei no Samsung Galaxy Tab surgiram automaticamente quando coloquei meu e-mail e sincronizei minha conta. Quase todos, claro, precisam de atualização. Algum bug não me deixa baixar novos apps/atualizar via Android Market (já me aconteceu com o Galaxy S antes).

update: já alertei a Motorola e estão investigando o caso. Aparentemente pode ser problema do roteador Linksys (WRT120N).

5) Ao ser tirado da caixa, o Xoom foi o primeiro Android que não conectou ao Mac de primeira. Problema resolvido com o Android File Transfer.

Mais, em breve. E temos Motorola Atrix na casa também.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos