ZTOP+ZUMO

Gadget do dia: Pocket Geiger para iPhone e Android

Dispositivo de baixo custo permite transformar qualquer smartphone num medidor de radioatividade do ar.

Criado pela ONG Radiation-Watch.org o Pockey Geiger é um curioso sensor de radiação de baixo custo voltado para o público em geral, em especial aqueles que vivem nas regiões atingidas pelo grande tsunami + acidente nuclear de Fukshima em 2011.

A primeira versão desse dispositivo (o chamado Type 1) foi financiado pelo KickStarter lançado em março deste ano na forma de um kit de montar de baixo custo (1.850 ienes = R$ 47) que pode ser instalado numa caixinha de Frisk (uma mini pastilha mentolada parecida com o nosso Mentos Power Kiss) e se comunica com o SmartPhone por meio da sua porta de som que também possui entrada de microfone.

E para proteger o circuito das radiações beta, a recomendação é fazer uma cobertura de papel alumínio ou colocar uma moeda dentro da caixa:

Cada medição leva em torno de dois minutos e o dispositivo foi certificado pelo Instituto de Metrologia da Holanda que conduziu os testes de calibração. As informações são processadas por meio de uma App para iOS ou Android, o que também permite que os usuários compartilhem informações entre si.

Depois disso, o produto passou por uma rápida evolução, sendo que o Type 3 (a esquerda, 4.250 ienes = R$ 107) foi o primeiro a ser compatível com a plataforma Android e o Type 4 (a direita, 6.450 ienes = R$ 163) o primeiro a ser compatível com o novo iPhone 5. Esses modelos já são vendidos montados. Um novo modelo Type 5 ( 6.450 ienes) foi anunciado recentemente para ser montado em sistemas embarcados (embedded) baseados em ARDUINO, PIC ou AVR.

Segundo a empresa, esse dispositivo utiliza fotodiodos do tipo PIN mais usados como sensores de controle remoto infravermelho mas que também podem captar raios gamma. O interessante é que esse produto é feito numa fábrica localizada em Ishinomaki (prefeitura de Miyagi) que, por muito tempo, foi uma subcontratada da Sony até ser atingida pelo Tsunami de 2012. Assim essa iniciativa ajudou a manter o emprego de 30 pessoas na região, sendo que aproximadamente 20 mil unidades já foram comercializadas.

Mais informações no site da iniciativa e no vídeo abaixo:

 

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.