ZTOP+ZUMO

IDF 2010 Beijing: Moorestown no foco

Teve início hoje na China a primeira edição do IDF 2010 Beijing, onde a Intel faz uma prévia do que esperar em termos de novidades para o ano de 2010 e adiante.

Com Sean Maloney afastado por problemas de saúde, quem abriu o evento foi Dadi Perlmutter, VP executivo e co-gerente geral do Intel Architecture Group (IAG). Ele afirmou que com a chegada de mais um bilhão de usuários conectados na rede até 2015, sua empresa é a mais preparada para oferecer a melhor experiência de uso entre os diversos dispositivos conectados baseados numa base única de hardware e software.

No topo dessa cadeia alimentar estão os novos prcessadores Xeon da série 7500 (anunciados na semana passada) com seis e oito núcleos com HT (proporcionando 12 e  16 threads, respectivamente) para servidores de alto desempenho até a pequena plataforma Moorestown que utiliza uma versão de baixíssimo consumo do Atom que comparado com seu antecessor codinome Menlow chega a consumir até 50 vezes menos energia quando parado (modo idle) e até 10 vezes menos durante a reprodução de áudio.

O Moorestown é um componente importante na estratégida da empresa de entrar no segmento de tablets, smartphones e sistemas embarcados em carros, principalmente depois do anúncio de sua parceria com a Nokia e o co-desenvolvimento do SO Meego. A previsão é que o Moorestown entre em produção até a metade deste ano.

Além disso, o Atom também faz parte de outra iniciativa no segmento de eletrônicos de consumo batizado de Smart TV cujo principal componente é o ATOM CE4100, uma variação do Atom com diversos componentes adicionais integrados — formando uma solução que eles chamam de System-on-Chip (SOC) capaz de processar dados, gráficos e vídeo em alta definição no mesmo componente permitindo assim uma melhor integração da TV com a internet.

Entretanto a novidade mais interessante vem da  linha de processadores mainstream, já que Perlmutter revelou mais detalhes sobre o sucessor da microarquitetura Nehalem conhecida como Sandy Bridge e que já deve entrar em produção no final deste ano.

O novo chip já será produzido no processo de 32 nm com Hi-K+Metal Gate de segunda geração e será o primeiro a adotar a tecnologia Intel Advanced Vector Extension (Intel AVX), um novo conjunto de instruções que aceleram os cálculos de ponto flutuante tanto em aplicações de uso geral como processamento de imagem, vídeo e áudio quanto aplicações científicas e de engenharia como modelagem em 3D, simulações científicas, análises financeiras etc. Minha suspeita é que o AVX pode até ser a resposta do pessoal de Santa Clara para a tecnlogia GPGPU, agora que o Larrabee foi para a geladeira, mas seu legado sobrevive na forma de alguma espécie de plataforma de desenvolvimento.

Permutter também revelou que está desenvolvendo novas versões conversíveis do Classmate PC com as empresas Tongfang e Hanvon mais práticos e resistentes e com novos recursos criados a partir de extensos estudos etnográficos realizados com estudantes e professores.

Mais novidades a medida que eles forem anunciados.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.