Tchau, Symbian Foundation (e o Symbian vai pra Nokia)

T

E a Symbian Foundation mó-rreu. Depois da Samsung e Sony Ericsson pularem fora do barco da fundação, assim como seu CEO Lee Williams, hoje foi feito o anúncio definitivo: “a Nokia se compromete a transformar a plataforma Symbian disponível sob um modelo alternativo aberto”.

Em resumo, todo o desenvolvimento do Symbian vai passar para as mãos da Nokia (que já expressou seu profundo interesse em que os desenvolvedores usem o Qt para Symbian e MeeGo) e a fundação vai se tornar “responsável por licenciar software e outras propriedades intelectuais, como a marca registrada Symbian”.

Diz a Nokia para não confundirmos “o fim da fundação com o fim da plataforma Symbian. A fundação foi muito importante em direcionar a plataforma em águas cada vez mais desafiadoras, mas a fundação e a plataforma não são a mesma coisa. A Nokia não tem intenção de mudar seus planos anunciados em 21 de outubro para continuar a desenvolver e evoluir o Symbian”. O mais doido desse anúncio é ele ter sido feito durante o SEE 2010 (Symbian Exchange & Exposition), que começou hoje em Amsterdã.

Enquanto o MeeGo não vem (e temo que, quando vier, possa ser tarde demais), espero que os novos “donos” do Symbian na Nokia consigam deixar o sistema um tanto mais fácil e simples de usar. Estou brincando com um N8 há uma semana e, bem, dá pra confirmar o que os reviews lá fora disseram do aparelho: hardware lindo, software nem tanto – em comparação ao seus primos iOS e Android, o Symbianˆ3 tem muito serviço a mostrar ainda. Conclusões a caminho…

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos