em obras

TageeePC

Ei, já viu o MSI Wind?

Os amigos chilenos do CHW.net sim. Em uma análise rápida e, até onde sei, inédita, o site teve acesso ao notebook da MSI feito para concorrer com os superportáteis baratos, como o Asus eeePC e, por que não, o Positivo Mobo.

As configurações são interessantes: tela LED de 10″, Bluetooth, Wi-fi, três portas USB, leitor de cartões 4 em 1, entrada/saída de áudio e ví­deo, porta de rede, webcam (varia de 0,3 a 1,3 megapixel, dependendo do modelo), tudo isso movido a um processador Intel Atom – o modelo que o CHW viu era de 1,6 GHz (ainda era um protótipo do Atom). Tudo isso rodando Windows XP, com HD de 80 GB. Não tenho idéia de quando o Wind chega (e se chega) ao mercado brasileiro. Nos EUA, vai custar US$ 399.

A conclusão inicial deles? “El MSI Wind Notebook es todo lo que el Eee PC no es y más.” Mais fotos, um vídeo e testes de desempenho lá no CHW. (gracias, JF10!)

EeePC, HP 2133 ou Mobo: qual o melhor portátil?

Asus eeePC, HP 2133 Mini-Note PC e Positivo Mobo

No mundo dos subnotebooks leves e baratos, disputam a preferência do consumidor modelos da Asus (eeePC 4G), da HP (2133 Mini-Note PC) e Positivo (Mobo). Todos se encaixam na categoria do segundo notebook, para quem já tem um portátil e precisa de um segundo aparelho para conectividade í  internet. Eles são uma boa escolha também para estudantes e profissionais que precisam de um editor de texto e acesso fácil í  web.

Para ajudar na escolha da compra, este Zumo montou uma tabela com as principais caracterí­sticas dos três portáteis ultraleves. Apenas o modelo da HP não tem previsão de lançamento ainda no Brasil. O Asus eeePC já é vendido desde o final de 2007, e o Positivo Mobo deve chegar í s lojas ainda neste mês.

Cada modelo tem seu atrativo. O da Positivo oferece o melhor preço sugerido no momento (a fabricante diz que é o primeiro portátil abaixo de R$ 1.000 no mercado brasileiro) e já vem com Windows XP instalado, o que pode ser um bom atrativo para quem não quer se arriscar com Linux.

O eeePC, ao meu ver, está em um momento de espera, já que novas versões com tela maior (8,9″) e também Windows XP instalado estão previstas para lançamento em breve. E, claro, o modelo da HP, que é o peso-pesado nessa disputa, com o maior espaço de armazenamento (120 GB) e versões que rodam desde o Suse Linux Enterprise ao Windows Vista (Home ou Business Edition).

Lembro que essa disputa pode mudar bastante na segunda metade do ano, quando novos aparelhos ultraconectados baseados na nova plataforma Intel Atom começam a chegar ao mercado (veja alguns protótipos com Atom aqui). E que esses modelos atuais de ultraportáteis baratos não oferecem grande poder de processamento – nada de editar fotos ou ví­deos neles, eles são bons para conectividade (uma outra alternativa nessa categoria, apesar de ter o formato diferente, é o Nokia N810, í  venda apenas na Europa e EUA)

Veja as caracterí­sticas, quanto seu bolso pode pagar e leve o seu subportátil para acesso í  internet para qualquer canto.

A disputa dos subnotebooks
Asus eeePC 4G HP 2133 Mini-Note PC Positivo Mobo
tamanho da tela 7″ 8,9″ 7″
resolução da tela 800 x 480 1280 x 768 800 x 600 ou 800 x 480
memória 512 MB 1 GB 512 MB
armazenamento 4 GB SSD 120 GB HD 2 GB SSD
processador Intel Celeron 800 MHz Via C-7M 1,2 GHz Via C-7M 1 GHz
webcam VGA VGA ou opcional 1,3 megapixel
peso 0,92 kg 1,13 kg 1,1 kg
portas USB três duas duas
wi-fi sim sim sim
sistema operacional Xandros Linux Suse Linux / Windows Vista (1) Windows XP Home
duração da bateria estimada em 2,8 horas n/d estimada em 4 horas
outros recursos placa de rede integrada, permite instalar Win XP configurações vão até 2 GB de RAM e Windows Vista Business modem, placa de rede, BR-Office instalado, leitor de cartões SD/MMC/MS
preço sugerido R$ 1.299 a partir de US$ 499 (nos EUA) (2) R$ 999
(1) depende da configuração (2) sem previsão de lançamento no Brasil.
fonte: fabricantes

Hands-on com o Positivo Mobo (ví­deo)

Fiz um hands-on com o Positivo Mobo (link para o ví­deo) após a coletiva de lançamento.

Achei ele bem leve (1,1 kg é perfeito pra caber numa bolsa/mochila). O usuário precisa de tempo para se acostumar com a tela de 7″, assim como com o pequeno teclado (que curiosamente não tem a tecla “windows/iniciar”). Dos 2 GB disponí­veis, 1 GB já estava ocupado com o sistema operacional e é preciso ter um flash drive ou disco externo para armazenar dados.

A Positivo diz que nem pensou em adotar Linux no Mobo. “Só Windows XP home mesmo, nem é o Starter Edition”, disse Hélio Rotemberg, presidente da Positivo. “Máquinas com Linux acabam virando Windows, muitas vezes pirata. No Mobo, não é vantagem ter Linux, porque é difí­cil trocar o sistema operacional com a memória flash”, afirmou. “Acreditamos que se tivesse uma opção Linux ela seria desprezada pelos usuários.” (tem mais um ví­deo depois do clique)

(mais…)

em obras

interfaces newsletter

+novos