Tagdext

Preview: Motorola Backflip

P

E temos Motorola Backflip entre nós. Teclas grandes e confortáveis, design mamãe-quero-ser-RAZR, trackpad traseiro. O teclado invertido parece esquisito, mas não é. A tela não reflete vampiros. E, bah, tem Android 1.5 ainda.

Primeiras impressões depois do clique, em vídeo.

Antes que perguntem, o Backflip sai pelo preço sugerido de R$ 499 na Vivo com um plano de 200 minutos + 500 MB/mês. No pré-pago, sai pelo preço sugerido de R$ 1.699 (logo, compensa mais um Milestone, não?).

Em tempo: a Motorola promete 20 Androids em 2010. A conferir.

Nagano comenta: 20 MODELOS? UAU!!! Deixa eu advinhar: além do Backflip preto básico vai ter o Backflip branco, vermelho, pink moderno, azul e o folheado a ouro, o Backflip do Timão, do Verdão, do Tricolor Paulista, do Mengão e do Grêmio Recreativo dos Funcionários da Motorola do Brasil, o Backflip da Seleção Brasileira (com cinco e seis estrelinhas no escudo), o do orgulho gay, o da Ferrari, o do U2, o do Xitãozinho e do Xororó (nesse caso contam dois), o da Xuxa, o do Beto Carrero e quem sabe até a edição comemorativa do vigésimo Backflip lançado em 2010.

Moleza…

Review: Motorola Milestone

R

O Motorola Milestone (Droid para os íntimos), pensando bem, foi uma aposta certa na hora errada, pelo menos em termos de lançamento de produto. Pense bem: você é a Motorola, atolada em problemas e sem nenhum grande sucesso de vendas nos últimos três anos (tudo bem que o V3 ainda vende bem, e custa caro!).

Anuncia o Cliq/Dext, um aparelho simpático com um curioso serviço online e faz algum barulho com isso. Pouco mais de um mês depois, na surdina, lança o Droid (Milestone para o resto do mundo), que é o Jesus-phone que realmente pode salvar sua companhia. E não é que pode mesmo?

(mais…)

Review: Motorola Dext com MotoBlur

R

Samsung Galaxy e Motorola Dext são ótimos aparelhos para quem nunca teve contato com a plataforma Android e, por que não dizer, com um smartphone propriamente dito. São dois dispositivos muito parecidos em hardware, com ofertas de serviços online bastante distintas. Com este review, finalmente começo a falar dos Androids à venda no Brasil. O primeiro é o Dext, da Motorola.

(mais…)

Milestone encontra os Goggles do Google

M

Google Goggles

Apesar de a busca em tempo real ter sido a vedete dos anúncios da última segunda, o Goggles foi o lançamento mais divertido – ainda que um beta – do Google nos últimos tempos. Como calhou de o Motorola Milestone ser lançado esta semana (e um deles vir parar nas minhas mãos), por que não brincar com ele?

O Goggles funciona em Androids com sistema versão 1.6 ou superior – ou seja, por enquanto, nada de Goggles para quem tem um Motorola Dext ou um Samsung Galaxy, que rodam Android 1.5. Depois do clique, um vídeo demonstrando o Googles Goggles em ação.

(mais…)

Dext e Galaxy: primeiros passos no mundo Android

D

android_almofada

Entre uma soneca e outra (praia de vez em quando, mesmo com nuvens, é bom), tirei o atraso (ops!) no último final de semana com o Android, brincando com dois aparelhos ao mesmo tempo: o Samsung Galaxy e o Motorola Dext.

Usei a simples regra da descarga de bateria: quando um ficava sem energia, alternava pro outro. Ambos rodam a mesma versão do Android (1.5 Cupcake), cada um com suas peculiaridades.

(mais…)

MotoBlur/MotoCliq: galeria de fotos

M

IMG_2942

E a Motorola mostrou seu serviço MotoBlur associado a um aparelho movido a Android, o MotoCliq (no Brasil, vai se chamar MotoDext nas mãos da Claro no final do ano – provavelmente novembro).

O que é bacana? Toda a integração dos serviços MotoBlur (que junta redes sociais e e-mails em um serviço só que funciona espalhado por todo o celular). Para a Motorola, a parceria de exclusividade, pelo menos no começo, com as operadoras é um ponto forte.

Se o Cliq vai ser um sucesso, não tenho como saber. O design dele é bastante interessante, apesar de ser mais uma variação “touchscreen + teclado QWERTY deslizante” que já conhecemos muito bem faz tempo (e o chefe de design é o mesmo que criou o superhit V3 RAZR na Motorola, por sinal).

A tela é capacitiva (como a do iPhone), mas pelo que mexi no Cliq não tem multitoque por enquanto, e a unidade de teste não estava com o software 100%. Pelo jeito que o MotoBlur funciona nos protótipos, pode ser um tiro certeiro em serviços na web que ninguém fez até agora (tem as tentativas de Ovi, na Nokia, que quer ser uma companhia de internet, e o próprio iPhone é a internet móvel em pessoa, ops, sem Flash ainda).

Vamos às fotos e a um vídeo que explica direitinho o que é esse MotoBlur?

(mais…)

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos