ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Sun encolhe o datacenter

Miniatura do Sun Modular Datacenter S20

Tem um datacenter sobre rodas passeando por São Paulo hoje – e no Rio semana que vem. A Sun Microsystems trouxe um caminhão para demonstrar o Sun Modular Datacenter S20 para o mercado brasileiro. Existem outros três caminhões iguais circulando pela Europa, ísia e Estados Unidos.

“O datacenter tem oito racks, quatro de cada lado do container, com todos os recursos de proteção, ar-condicionado, energia e link embutidos. E com um corredor no meio”, explica Sí­lvio Cesar Pereira, diretor de sistemas da Sun, em conversa por telefone com o Zumo. “O S20 consegue ter 40% a mais de eficiência em relação a um datacenter convencional”, diz. (mais fotos do container de verdade depois do clique).

Mas quem precisa de um datacenter no container? Empresas que tenham demandas emergenciais para um novo local para guardar seus servidores, basicamente. Se um datacenter convencional fica pronto em dois ou três anos, a Sun promete entregar o dela em 90 dias. A empresa monta o container e sua infra-estrutura – os servidores podem ser de outros fabricantes, se necessário. “Fazemos o projeto fí­sico, mas podemos entregar também os servidores Sun e o projeto de virtualização”, conclui Pereira.

Sun Modular Datacenter S20 de portas abertas

Alugar o container-datacenter não está nos planos da Sun. Com pelo menos oito empresas interessadas (nenhuma venda fechada ainda), a Sun não descarta a possibilidade de, no futuro, ter clientes que aluguem a caixa para demandas de recuperação de desastres, por exemplo.

Curiosidade: apesar de o projeto de demonstração do S20 ser pintado de preto, o produto final é entregue na cor branca ou com a cor desejada pelo cliente. “A cor preta prejudica a dissipação do calor”, diz Pereira.

Portas de energia e conectividade no S20

 

 

ice_cube.jpgNagano comenta: Durante o último IDF em São Francisco, a Intel apresentou um projeto semelhante que foi desenvolvido em parceria com a Rackable Systems – batizado de ICE Cube – com espaço de rack para 1.400 U de servidores ou 11.200 núcleos de processamento (cores). Ele utiliza a tecnologia Eco-Rack da Intel, que modifica os servidores para trabalhar diretamente com corrente contí­nua (48 Volts) o que melhora seu consumo de energia sem perder desempenho. Isso ocorre porque as fontes alimentação dos PCs costumam perder parte da energia consumida na forma de calor. Assim, o Eco-Rack também gasta menos com refrigeração.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin