ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Studio Hybrid: desktop verde da Dell chega ao Brasil

A Dell Brasil anunciou oficialmente ontem a chegada do Dell Studio Hybrid, um novo desktop compacto que abraça da chamada “computação verde”: um produto ecologicamente correto do seu projeto até seu descarte e que consome até 70% menos de energia se comparado com um PC convencional de mesa.

Essa façanha foi possível graças ao uso de componentes eletrônicos normalmente usados em seus notebooks, como processadores, chipsets, discos rígidos de 2,5″ e até a sua fonte externa. Essa mistura de computador móvel e de mesa deu o nome do produto: Hybrid (híbrido).

Medindo aproximadamente 19,6 x 7,1 x 21,1 (LxAxP) o Hybrid pode ser montado de pé ou deitado (foto) utilizando a mesma base de alumínio, bastando apenas reencaixar suas peças de um modo diferente. Apesar da falta de espaço, podemos notar que o essencial está na lá de maneira bastante discreta. A grande ranhura de cima é, na realidade a entrada do CD/DVD e na parte de baixo podemos ver a saída para fone de ouvido, duas USB 2.0 e slot para cartão de memória do tipo flash. O botão de eject é sensível ao toque.

Na parte de trás podemos ver mais portas de som, SPDIF, Firewire, três USB’s, entrada de força, rede, HDMI e DVI. Note a ausência da porta de vídeo padrão SVGA que pode ser ligada na HDMI via adaptador. No canto inferior esquerdo existe um curioso botão que suspeitamos ser um controle Reset, algo incomum em computadores desse tipo. E como na sua linha de notebooks Inspiron a aparência o Hybrid pode ser customizada com várias opções de cores, incluindo a badalada versão “bambu” feita com essa madeira. Capas adicionais podem ser adquiridas como opcionais e podem ser trocadas pelo usuário.

O que chamou a atenção de todos é que a Dell irá cobrar um valor a mais pela capa de madeira (+ R$ 200) o que pode parecer ser um contrasenso para algo que literalmente brota do chão que nem capim. Mas um exame mais cuidadoso nesse acessório capa mostra que o mesmo não é apenas uma folha de madeira dobrada e sim uma complexa estrutura compensada de material sintético (note o material branco, visível nos furos) encapado com uma fina camada de fibra de madeira, ou seja, um processo de fabricação bem mais complexo do que simplesmente injetar um tubo de acrílico.

Internamente o Hybrid pode vir equipado com várias opções de processadores Intel — incluindo o ainda misterioso Celeron Dual Core T1400 de 1,73 GHz ou até um Core 2 Duo T8300 de 2,4 GHz, 2 GB de SDRAM DDR2 667, video integrado X3100, HD de 160 GB ou 250 GB de 5.200 rpm, gravador de DVD DL ou unidade combo Blu-ray + gravador de DVD e Windows Vista Home Premium ou Ultimate. O produto pode vir ou não com monitor de LCD de 19″ wide e já se avalia a oferta de modelos maiores de até 22″. Os preços começam a partir de R$ 1.799 até R$ 3.899. Mais informações no site da Dell Brasil .

Segundo Hans Erickson, Diretor e Gerente Geral para Consumidor Final da Dell América Latina, o público alvo do Hybrid será o usuário doméstico que precisa de um computador cheio de recursos mas que não ocupe muito espaço em casa. E com seu suporte para DVD (incluindo Blu-Ray) e saída de vídeo HDMI ele espera que o Hybrid também seja usado como media center. Segundo a empresa, a Dell estuda a possibilidade de trazer alguns acessórios interessantes para esse equipamento, entre eles um receptor para TV Digital.

O executivo acredita que o Studio Hybrid seja um dos últimos lançamentos desse ano e que não haverá tempo para outros lançamentos muito esperados como o netbook Inspiron Mini 9 e o notebook Dell Studio um modelo mais sofisticado que ficaria num patamar acima do atual Inspiron 1525 e abaixo do XPS.

Quando perguntamos sobre uma possível versão do Hybrid para o mercado corporativo, ele disse que nada impediria que sua empresa lance algo semelhante na linha Vostro, mas que isso ainda não faz parte do roadmap da empresa.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • alessandro

    no com isso a DELL, abre um novo patamar em pcs de mesa, tenho ate do da concorrencia 🙂

  • Luís Antônio

    Na verdade esse “novo patamar” não é tão novo assim. Vide o Mac Mini.

  • Pingback: Dell Hybrid no Brasil - Blog do Vicente()

  • Pingback:   Review: Dell Studio Hybrid by Zumo Blog: Tecnologia. Opinião. Inteligência.()

  • Daniel Venancio Silverio

    Show de bola essa reportagem!
    Eu estou totalmente interessado nesse micro, que me pegou de jeito! rs

    Pretendo casar final do ano, e concerteza, montar essa belezinha na sala, com uma LCD de 32″ ou 42″, fica show de bola para assistir filmes.
    E um excelente gerenciador de filmes, e demais entretenimentos.
    Sem contar o fato de ter ele como um servidor em casa.

    E outra coisa é o espaço que se ganha.
    O bom que já tem como comprar junto com ele, um mouse e teclado sem fio.

    Agora o ruim é!

    Com o sinal digital ai.
    Não se tem algo para adicionar, para colocar tv + radio, integrado.

    Eu pesquisei e achei um receptador de televisão usb.
    Não sei se a imagem fica boa, e o audio tbm.
    E se na televisão com grande proporção fica legal.

    más se sair + pra frente, com um recurso, de sinal digital.
    já da pra montar tdo na sala, e sem aquele excesso de cabos.

    O negocio é!
    Agendar visita, que concerteza vai ter mta gente em casa para conferir a novidade rsrs

    Abraços.

    Daniel Venancio Silverio
    Analista Tecnico de TI
    Editora Abril – Marg. Pinheiros. – São Paulo.
    daniel.vensil@hotmail.com