Hands-on: The Speedy Stitcher Sewing Awl

H

Inventada a mais de um século nos EUA, essa ferramenta é capaz de costurar peças de couro, lonas e encerados de maneira simples, prática e eficaz.

Da série “sugestão de presente para quem já tem tudo (para sobreviver ao próximo apocalipse zumbi)” o The Speedy Stitcher Sewing Awl é uma daquelas engenhocas que você nem sabe que existe, mas que perceberá a sua utilidade no momento que entender como ela funciona (principalmente após o apocalipse zumbi).

Isso porque ele é, na sua essência, uma agulha/furador que funciona como uma máquina de costura bem rudimentar, voltada para serviços pesados como a costura e reparo de artigos de couro, peças de lona/encerado, equipamentos de camping/escalada, conserto de encadernações, artigos de selaria e de arreios, equipamentos esportivos e até mesmo sapatos e cintos, ou seja…

… todas aquelas coisas que a gente costumava mandar para consertar na sapataria da esquina, se é que elas ainda exitem (ou que até deixarão existir após o apocalipse zumbi).

Proudly made in USA

Segundo o fabricante, o Speedy Stitcher foi inventado na região central de Massachusetts por Francis Stewart que patenteou esse produto em 1909 e que desde então é uma ferramenta bastante popular entre os adeptos do DYI (faça-você-mesmo) e outros profissionais como seleiros, marinheiros, campistas, etc.

… o que comprova a genialidade do seu desenho, já que ele pouco mudou nesses últimos 110 anos:

Atualmente ele ainda é produzido nos EUA pela Silver Creek Leather Company, apesar de que o nosso exemplar foi feito pela Stewart Manuacturing Inc...

… uma empresa familiar localizada em Poughkeepsie e que fica no grande estado de Nova Iorque.

Forma segue a função

Para nós, o Speedy Stitcher é um belo exemplo do design funcionalista americano do início do século XX, cuja filosofia poderia ser resumida pela célebre frase “form follows function” dita pelo arquiteto proto-moderno Louis Sullivan

… cuja idéia é que a forma do objeto deve atender a sua função de maneira bastante sensata ou seja, ele deve ser simples, prático, funcional sem muita frescura.

Por exemplo, quando fora de uso ele nada mais é que um cabo de madeira com um pequeno mandril na ponta que — quando fora de uso — pode ser manipulado de maneira bastante segura…

… já que o seu kit de agulhas ficam guardadas na base do mesmo sob a porca de trava do mandril (chuck lock)…

… sendo um é de ponta reta (#130A), a outra de ponta curva (#130B) sendo que outros modelos podem ser adquiridos a parte:

Note que essa base possui terceiro furo por onde passa um fio grosso de poliéster encerado (produzido pela própria empresa em diversos tamanhos) que sai de um pequena abertura no cabo…

… que chega num compartimento escavado na base do cabo, onde fica o carretel de linha coberto por uma tampinha de metal para que o mesmo não caia.

E o que parece ser um prego no meio do caminho da linha é realmente um prego no meio do caminho que é usado para enroscar e puxar a linha de volta em um dos dos movimentos de costurar (mais sobre isso embaixo):

Como utilizá-lo

O seu funcionamento é relativamente simples, ou seja, com as partes a serem costuradas juntas, o usuário faz um furo inicial por onde passa um bom pedaço do fio encerado, cuja ponta deve passar por dentro da “argola de linha” criada pela agulha e a linha depois de fazer o próximo ponto, só que neste caso quando a agulha volta pelo mesmo orifício a linha forma uma amarra ou ponto de costura, sendo que esse processo se repete até o fim do percurso:

Para entender melhor esse procedimento, existem vídeos na web que explicam passo a passo como trabalhar com essa ferramenta…

… mas como podemos ver não é nada tão complicado que não possa ser dominado com um pouco de prática e treino.

No caso do trabalho em couro existem outras ferramentas que ajudam a criar um espaçamento regular entre furos, seja na forma de recartilha

… quanto na forma de punção:

Nossas conclusões

Para nós, a grande sacada do Speedy Stitcher Sewing Awl é que ele é um meio termo entre a costura manual e a feita com máquina — ou seja — ele proporciona um meio de fazer uma costura de maneira regular e limpa, resultando assim num trabalho bem mais parecido com o feito máquina.

Outra vantagem desse produto é o seu baixo custo (US$ 14~20 no Amazon.com) o que faz com que ele seja uma solução atraente o usuário doméstico que vai usar essa ferramenta de vez em quando para fazer reparos simples como tampar um furo na bolsa ou mochila, remendar a lona de uma barraca ou até mesmo consertar um sapato:

Fora isso, também acreditamos que essa engenhoca possa ser bastante útil para profissionais (e até amadores) que trabalham com couro mas que não tem produção suficiente ou mesmo condições financeiras para bancar uma máquina de costura industrial.

E isso sem falar que ele pode ser uma grande ajuda na hora de fazer o seu próximo cosplay de Robinson Crusoe, Loana (versão Raquel Welsh), Mulher-Gato (versão Michelle Pfeiffer) ou Fred Flintstone (qualquer versão!)

Mais informações aqui.

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

Disclaimer: o ZTOP+ZUMO tem links de afiliados com a Amazon e pode ser
remunerado caso você clique em links neste artigo e compre algo.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos