Sony Xperia XZ1: um scanner 3D de bolso

S

A Sony anunciou hoje em Berlim, durante a IFA 2017 (saudades, IFA!) três novos smartphones: os topo de linha Xperia XZ1 e Xperia XZ1 Compact, capazes de criar modelos 3D a partir da sua câmera, e o intermediário Xperia XA1.

Como não estou em Berlim, vi o XZ1 e o XA1 antes em uma demonstração que a Sony fez de protótipos dos aparelhos. Não temos informação de preço ou lançamento no Brasil ainda, mas foi bem legal ver os smartphones antes – obrigado, Sony!

Update 8h30: Segundo a Sony, o XZ1 e XZ1 Compact já virão com Android 8.0 “Oreo” de fábrica. A previsão de lançamento mundial é setembro.

Sony Xperia XZ1 / XZ1 Compact

O Xperia XZ1 entra na linha de produtos topo de linha da Sony. É um aparelho com configurações muito parecidas com as do Xperia XZ Premium, que tem uma tela 4K: processador Qualcomm Snapdragon 835, 4 GB de RAM, 64 GB de armazenamento interno e telas de 5,2″ (XZ1) e 4,6″ (XZ1 Compact, que vem com 32 GB internos) com resolução Full HD.

O sensor da câmera também é o mesmo do XZ Premium, com 19 megapixels de resolução e capacidade de filmar em câmera super-lenta (960 quadros por segundo).

Em resumo, os dois novos aparelhos são um XZ Premium com uma tela mais simples – o que não é ruim – e retomam a tradição da Sony Mobile de lançar um aparelho high-end e sua versão igualmente poderosa com tela menor.

O XZ1 segue o design Sony (bordas! bordas! bordas!) em um corpo de estrutura metálica (em preto, prata, azul ou rosa) em uma peça protegida por Gorilla Glass 5, com proteção IP65/68 contra água e respingos. O smartphone mantém o leitor de impressões digitais na lateral, junto ao botão de liga-desliga. 

A câmera do XZ1 – além da resolução alta, sensor Sony e recursos similares aos das câmeras profissionais da marca – vem com uma tecnologia integrada (leia-se software) que a fabricante chama de 3D Creator: em resumo, é um scanner 3D para ter em casa.

O 3D creator tem suas limitações de tamanho a ser escaneado em quatro modos: rosto, cabeça, comida, objetos, e o processo de escanear é muito parecido ao sistema de foto panorâmica da maioria dos smartphones: você enquadra o objeto em uma máscara na tela, o aparelho apita para indicar a captura, e você se move para o próximo quadro. Na sessão que participei, eu fui (minha grande careca, na verdade) escaneado na demonstração (vídeos constrangedores por aí, prevejo).

O objeto 3D criado pode ser exportado para outros apps (como uns que fazem você dançar…) e serviços 3D. Se tiver uma impressora 3D à mão, basta mandar imprimir o que foi criado. É uma tecnologia interessante pelo fato de chegar ao consumidor final de forma simples, sem que ele precise comprar uma matriz de câmeras em 360 graus para escanear objetos/pessoas.

Como disse, o XZ1 Compact não compareceu ao evento, mas o design é o mesmo, só mudam as cores (preto, prata, azul claro e coral) e o tamanho da tela (4,6″).

Mais fotos do Sony Xperia XZ1:

Sony Xperia XA1 Plus

É o mais novo smartphone intermediário da Sony. Tela de 5,5″ Full HD, câmera de 23 megapixels traseira, câmera frontal de 8 megapixels com lente grande angular, processador Mediatek Helio P20 octa-core, 4 GB de RAM, 32 GB de armazenamento interno. Virá nas cores dourado, azul e prata, com acabamento em alumínio nas bordas.

Tem cara de ser o clássico caso de aparelhos Sony no Brasil que devem chegar ao mercado mais caros que concorrentes com configurações similares (como o Quantum Sky, por exemplo).

[Sony]

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos