Sony Ericsson C905: 8,1 megapixels. É mesmo telefone?

S

Detalhe da lente do Sony Ericsson C905

Preste atenção no detalhe da lente acima. Não, você não está vendo errado não: 8,1 megapixels em uma câmera de celular. Invenção da Sony Ericsson, com o modelo C905 anunciado hoje lá fora e que só chega ao mercado no fim do ano – nem pense em preço ainda, muito menos lançamento no Brasil.

Fotos do C905 e mais especificações depois do clique.

É um tanto estranho, mas o C905 está mais para uma câmera do que para um telefone mesmo.

Nesse ponto, é um modelo 3G (são dois modelos 3G – o C905 com frequência de 2.100, C905a com 850/900/2100, além do C905c sem 3G, apenas EDGE) com Wi-Fi (yay!) e GPS/aGPS (yay!) para mapas (Google Maps) e inserir geotags nas fotos. Tela de 2,4 polegadas (320 x 240), design slider, tem um adaptador USB para cartões M2 para ajudar a transferir arquivos do PC para o celular.

E as fotos, então; 8,1 megapixels (impressão em formato A3, se quiser), flash Xenon, detecção de rostos, estabilizador de imagem (que funciona para ví­deo também, como no Nokia N95), upload de imagens para sites. Vem com cartão de memória de 2 GB para guardar dados, mais 160 MB internos.

A Sony Ericsson também lançou outros modelos de celular hoje – destaque para o F305, aparelho GSM/EDGE que tem controles para games com movimento (estilo Wii) e já vem com três games que aproveitam o acelerômetro (“Bowling”, “Bass fishing” e “Jockey”), mais uma câmera de 2 megapixels – e um modem 3G USB (MD400/MD400g ) que também é leitor de cartões Memory Stick M2 e miniSD (o MD400g tem GPS, para completar).

Enfim, as fotos do Sony Ericsson C905. Achei curioso ele não ser da linha W (Walkman, o que era previsí­vel) e muito menos da linha K (de celulares com câmeras poderosas).

Sony Ericsson C905: de frente, fechado

Sony Ericsson C905: é uma câmera digital

Sony Ericsson C905: de lado, parece uma câmera digital

Sony Ericsson C905: de frente, aberto

Sony Ericsson C905: tem GPS

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos