Sobre o cadastro de usuários da internet

S

Ao governo brasileiro: negocie com o Google e compre o Orkut. Pronto, os internautas já estarão cadastrados automaticamente, só falta preencher dados do RG, CPF e endereço. Resolvido o problema!

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

<span class="dsq-postid" data-dsqidentifier="330 http://zumo.com.br/?p=330">comentários</span>

  • Com uma vantagem: serve como coibição contra os manés que ficam abrindo comunidades racistas e afins.

  • Segundo o nobre senador Eduardo Azeredo no Estadão de hoje, os dados serão recolhidos de quem usar “serviços interativos”. Isso significa que, para usar email, tem de cadastrar. Mas para visitar um site de pedofilia não precisa. Brilhante. Fantástico. Sensacional. É o Senado brasileiro preocupadíssimo com a segurança dos internautas. Um assunto, aliás, que lhe concerne totalmente. Além de lógico, é um tiro no peito dos provedores locais, que agradecem pelo esvaziamento iminente. Poor Abranet.

  • Bia, não se preocupe. O governo federal, ao adotar o Orkut como ferramenta de cadastro, vai criar um programa “Orkut Família” para atender aos internautas necessitados.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos