ZTOP+ZUMO

Snapdragon S4 Pro: reconhecimento de face, som 5.1, quad-core assíncrono

Depois de botar as mãos no tablet quad-core da Qualcomm, fui ver as demos do que o processador – e o kit de desenvolvimento de software da Qualcomm – são capazes de fazer.

Em resumo, são itens para melhorar o uso de um futuro telefone/tablet equipado com o Snapdragon S4/S4 Pro e que, segundo a companhia, não fragmentam ainda mais o Android: basta inserir o código específico nos apps que identificam o processador e ativam as extensões necessárias no APK do aplicativo final.

1) Reconhecimento de face

Não é algo realmente novo – câmeras portáteis fazem isso faz algum tempo: aqui, o software de câmera consegue reconhecer e avaliar a “qualidade” do sorriso do fotografado (neste caso, eu mesmo, tirando fotos da tela da TV) – em números de “valor de sorriso”. Uma careta avalia com a cor vermelha e uma nota “1”…

Um rosto indiferente continua vermelho, mas já pula para 10 (observe a ruiva do fundo…)

Por mais que eu me esforce, só consigo chegar a 39 e um amarelo-alerta. A ruiva mostra os dentes (bingo!) e ganha sinal verde.

Então, vamos mostrar os dentes:

Na teoria, a Qualcomm diz que dá para programar a câmera para fotografar só quando TODAS as pessoas na cena estiverem sorrindo. Bom para pouca gente, praticamente impossível para fotos de grupos ou famílias.

2) Gravação de som em surround 5.1.

Junte um tablet com S4 Pro, um home theater Bose e uma TV Full HD…

E o aparelho consegue capturar e reproduzir vídeos com som surround:

3) Processamento assíncrono:

Processadores quad-core em dispositivos móveis geram números enormes, mas nem todo aplicativo consegue aproveitar múltiplos núcleos por completo para melhorar a performance geral. O Snapdragon S4 Pro usa um método de multiprocessamento assíncrono (aSMP) que divide tarefas para cada núcleo, sem aumentar o consumo de energia do aparelho (ponto crítico nos smartphones). Um exemplo dado pela Qualcomm rodava quatro vídeos simultâneos, com cada um associado a um core do processador: eles decodificam e rodam o vídeo de maneira independente – o número no canto de cada área mostra o consumo de energia (no gráfico) e o poder máximo de processamento em uso.

Bônus track do hands-on do tablet para desenvolvedores: o S4 Pro roda games em Full HD sem atraso – e novamente impressionante.

 

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin