ZTOP+ZUMO 10 anos!

Samsung quer ser nº1 em impressão até 2010

A divisão de impressoras da Samsung realizou ontem (10/09) um evento para seus parceiros comerciais , onde representantes da empresa fizeram um breve balanço sobre seu bom desempenho no mercado local e suas estratégias para o futuro. Algumas metas da empresa foram anunciadas durante a apresentação, entre elas a de tornar a Samsung uma das três maiores empresas de TI até 2010 e, nesse mesmo ano, consolidar a liderança no mercado de impressoras.

Segundo João Hiroshi Yazaki, gerente de produtos de impressoras, a estratégia da Samsung sempre foi de trazer uma categoria de produtos para o mercado local, consolidar sua presença e partir para um novo segmento.

Foi assim com as lasers mono e multifuncionais de entrada, seguidas pelos modelos em cores e a idéia agora é direcionar seus esforços para o segmento corporativo com modelos de maior porte, capazes de fazer a função de copiadora e fax para grandes departamentos

Para isso, a Samsung aposta na sua linha de produtos e serviços de software, como o SmarThru Workflow, um gerenciador eletrônico que dinamiza o processo de captura e distribuição de documentos pela empresa, e o SyncThru, que gerencia o acesso e uso das impressoras de maneira centralizada pela rede, racionalizando o seu uso.

Assim como suas concorrentes, muitas dessas ferramentas serão oferecidas gratuitamente para os usuários das impressoras Samsung adicionando, assim, valor ao produto.

Fora isso, a Samsung investe em novas tecnologias que deverão se tornar lugar-comum nos próximos anos, como maior velocidade – 60 a 75 ppm já em 2008 em alguns modelos topo de linha – e a implementação do recurso de impressão frente e verso (duplex) em mais modelos da empresa.

Yazaki explica que mais do que um capricho tecnológico, a impressão frente e verso irá fazer parte da norma Energy Star para impressoras a partir de 25 ppm.

Pode parecer estranho que uma norma de energia fale sobre duplex, mas o melhor aproveitamento do papel, implica num ciclo de impressão menor (se comparado com duas impressões). Fora isso, fabricar papel também consome muita árvore e energia.

O planeta agradece.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.