Macro: Samsung Galaxy S6 Edge

M

Ano passado, na IFA Berlim 2014, a Samsung lançou um inovador e diferente foblet, o Galaxy Note Edge, com uma das bordas da tela escorrendo pra fora, com uma pequena curva.

Agora, com o Samsung Galaxy S6 Edge, a tela escorre para os dois lados – é uma firula 99% inútil, mas que deixa o smartphone diferente do padrão sabonete da maioria dos aparelhos.

Como assim escorre? Simples: as bordas laterais são mínimas com uma curvatura convexa, criando um curioso efeito. É o clássico modo Samsung de dizer que consegue fazer certas coisas com tecnologia que seus concorrentes não conseguem.

Coisa de disputa de menino (tenha ele 10, 12, 30 ou 60 anos), em resumo, e comum a um mercado que corre atrás de inovação o tempo todo. Fato é que o Galaxy S6 Edge é um dos smartphones mais bonitos que já vi (por dentro ele é 99,9% igual ao Galaxy S6, só muda a espessura e o peso: 7 mm contra 6.8 no S6, 132 g contra 138 g no S6).

A Samsung chama a tela de “Dual Edge”, por conta das bordas escorridas. É a mesma linguagem de desenho industrial do Galaxy S6, com metal e vidro em todo lugar. Nada de cartão de expansão de memória, nada de bateria removível e estou muito curioso pra ver como pode vir a ser uma futura versão dual-SIM de um aparelho como esses.

samsung galaxy s6 edge - 01 samsung galaxy s6 edge - 02 samsung galaxy s6 edge - 03 samsung galaxy s6 edge - 04

Tá, Henrique, já sei que o S6 Edge é lindão. Mas que utilidade tem uma tela curva nas bordas? Resposta simples e direta: muito pouca. Notificações, por exemplo. samsung galaxy s6 edge - 05

O modo de ativar essas notificações é bem curioso – em vez de sensores de movimento, a Samsung optou por um gesto na tela: para ligar, basta dar uma esfregadinha com o dedo ali no meio da borda.

samsung galaxy s6 edge - 06

samsung galaxy s6 edge - 07 samsung galaxy s6 edge - 08
O que mais? Designar contatos favoritos e cores ligadas a eles.

samsung galaxy s6 edge - 011

 

Quando eles te ligam, a cor aparece na borda, caso o S6 Edge esteja virado com a tela para baixo. Caso esteja ocupado e não possa atender, basta tocar o sensor de batimentos cardíacos para enviar uma mensagem de resposta automática.

O S6 Edge também mostra notificações “puxáveis” do canto da tela. E é isso o que dá pra ver/fazer com as bordas (por enquanto, espero). A impressão que dá é que a Samsung resolveu ser conservadora e lançar dois modelos distintos – S6 e S6 Edge – por entender que existem audiências distintas para esses smartphones.

P1200033

Uma vista rápida da câmera de selfies (e a cara de saco cheio do menino que estava esperando eu liberar o aparelho)

samsung galaxy s6 edge - 012

A câmera traseira…samsung galaxy s6 edge - 013

Aqui, os dois irmãos Galaxy S6 Edge e Galaxy S6 lado a lado.

samsung galaxy s6 edge - 015

E uma sequência de S6 Edge em demonstração na área de exposição da Samsung pós-apresentação geral.samsung galaxy s6 edge - 016

Em tempo: finalmente um smartphone verde!

samsung galaxy s6 edge - 017

 

Aviso: ZTOP está em Barcelona para cobrir o MWC a convite da Samsung. Opiniões e fotos bacanas são nossas.

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos