ZTOP+ZUMO 10 anos!

Review: Notebook Samsung Essentials E34

Voltado para o segmento de volume, o Essentials E34 abre mão da mobilidade extrema em favor da flexibilidade e maior conforto de uso.

Apesar de todo o oba-oba em cima dos chamados notebooks gamers e dos modelos 2-em-1 ainda existe uma demanda no nosso mercado por um equipamento que não precisa ser tão leve nem tão fino e que seja capaz de atender as nossas demandas computacionais do dia a dia de maneira eficiente e confortável.

Este é o caso dos chamados “desktop replacements” uma idéia até que bem antiga mas que ganhou força nos últimos anos a medida que muitas pessoas tem preferindo trocar seus desktops velhos por algo menor e menos volumoso — como um notebook.

Neste caso, o portátil tende a ficar quase que sempre no mesmo lugar e ligado na tomada, o que faz com que algumas características muito desejáveis nos ultraportáteis (como leveza e autonomia de bateria) percam um pouco do seu charme em favor de outras características mais comuns em desktops, como uma tela maior, teclado completo, boa oferta de portas de comunicação e até a promessa de upgrades futuros como adicionar mais memória ou trocar o atual disco por outro maior e/ou mais veloz.

Mas neste caso, por que não um all-in-one? Sim, esse tipo de produto pode ser uma alternativa, mas alguns críticos podem argumentar que essa solução é meio que um desktop que oferece a experiência de uso de um notebook com suas respectivas vantagens e algumas desvantagens, como por exemplo, o risco dos seus dados irem para o espaço no primeiro apagão!

Sob esse ponto de vista, talvez o contrário seja mais interessante, ou seja, um notebook que ofereça a experiência de uso de um desktop que é o caso do Samsung Essentials E34, um produto que se encaixa bem nessa proposta de ser o novo “desktop da casa” como veremos neste review.

Talvez o que mais (ou neste caso menos) chame a atenção nesse modelo é a frugalidade do seu design. Nada de gabinete ultrafino, acabamento metálico, cores berrantes, luzinhas coloridas e coisas do tipo. Como o próprio nome sugere, essa linha Essentials da Samsung parece ter sido pensado para ser simples, prático e funcional — o que não algo ruim diga-se de passagem.

Mas ao contrário do modelo T da Ford, o cliente pode ter o E34 da cor que quiser, desde que seja branco ou preto:

De fato, o modelo que recebemos para testes foi a versão preta (código do produto NP300E5K-KF1BR)…

… equipado com um processador Intel Core i3 5005U um chip dual core com HT de quinta geração (codinome Broadwell) com 3 MB de cache e clock de 2 GHz que — na sua essência — é uma versão melhorada do Haswell produzida com o novo processo de fabricação de 14 nanômetros e…

… como sempre, o pessoal de Santa Clara aproveita essa deixa para implementar algumas novidades e aperfeiçoar outras já existentes, sendo que neste caso os avanços mais notáveis foram nos recursos de conversão de vídeos (até 50%) e a autonomia da bateria (que pode chegar em até 1,5 horas a mais que seu antecessor).

O mesmo pode ser dito da sua gráfica integrada Intel HD Graphics 5500 (Gen8) que também é uma versão melhorada da microarquitetura Gen7.5 do Haswell equipado com 24 unidades de processamento (ou shaders), suporte para OpenCL 2.0 e DirectX 12. Na época do seu lançamento ele era considerado uma GPU integrada de desempenho mediano, de modo que ele pode performar até que bem na reprodução de vídeos mas nem tanto em jogos mais pesados.

De resto, o E34 vem equipado com 4 GB de SDRAM, 1 TB de HDD de 5.400 rpm, chip de segurança TPM, portas de rede Fast Ethernet de 10/100 mbps (uia!), Wi-Fi 802.11 ac (1 x 1) e bluetooth v4.1, dois alto-falantes estéreo (1,5 W x 2) e Windows 10 Home pré instalado de fábrica.

Medindo aproximadamente 37,7 x 25,2 x 2,5 cm (LxAxP fechado) e 1,92 kg de peso (ou 2,27 kg com a fonte inclusa) o Essentials E34 é dono de um acabamento simples em policarbonato…

… com uma curiosa textura em relevo na forma de gotas (tipo sandália Havaianas) que produz uma superfície mais fosca e que também melhora a sua pegada, além de resistir melhor as marcas de dedos.

Devido ao desenho da sua placa-mãe (mais sobre isso adiante) todas as suas portas de comunicação de concentram do lado esquerdo do portátil…

… que são (a partir da esquerda) a entrada de alimentação (1), porta de rede fast Ethernet (2), HDMI (3), USB 3.0 com PowerShare (4), duas USB 2.0 e uma porta combinada de saida de som + entrada de microfone (6) do mesmo tipo usado nos smartphones.

Como já tínhamos visto no Samsung Essencials All in One E5 TV a Samsung não diferencia suas portas USB 2.0 e 3.0 pela cor. Mas para confundir ainda mais as coisas, os ícones localizados no canto superior direito de cada porta também são idênticos!

Já do outro lado fica apenas o slot para trava de segurança padrão Kensington. E antes que alguém pergunte — SIM! — esse portátil não possui slot para cartão de memória Flash (uia!)

Um dos grandes atrativos dessa nova geração de notebooks da Samsung é que alguns modelos — inclusive os da linha Essentials — já vem equipados com telas LCD/LED com resolução Full HD de 1.920 x 1.080 pixels (yaaay!) o que é um grande diferencial se comparado com alguns concorrentes que ainda insistem em adotar embaraçosas telas com resolução HD de 1.366 x 768 pixels (boo!)

Mas como é de esperar de um modelo de entrada, essa tela não tem interface de toque nem cobertura de Gorilla Glass, mas vem com acabamento anti-reflexo o que torna o seu uso bem mais confortável.

Na borda superior da tela, vemos sua webcam com resolução VGA (uia!) com um microfone simples e um LED indicador de funcionamento montado nos lados:

Além da reprodução de vídeos — a grande vantagem de uma tela Full HD é que os usuários têm espaço de sobra na tela para aplicações gráficas e até mesmo administrativo/financeiras, onde analistas e contadores adoram espremer o máximo de informações no menor espaço possível.

Só para se ter uma ideia, é possível por exemplo visualizar uma planilha de até 53 linhas x 29 colunas (A1~AC52) no Excel usando células de largura padrão.

Falando em tabelas e números, outro recurso bem bacana do E34 é que — como nos desktops de mesa — o seu teclado é do tipo estendido com bloco numérico independente no lado direito, o que melhora o conforto e agiliza a entrada de dados numéricos, impactando assim positivamente na produtividade do usuário. Note também a ampla área de descanso das mãos sob o teclado sendo que o touchpad igualmente espaçoso com teclas físicas e que também aceita alguns gestos simples como Swipe (rolar a tela) e Pinch (zoom in e zoom out):

Um detalhe bem curioso desse design é a distância entre o botão de liga/desliga que fica no canto direito logo abaixo da articulação do teclado e o seu discretíssimo respectivo LED de estado que fica no lado oposto do equipamento. Note também as teclas de função cuja prioridade pode ser invertida por meio da tecla Fn Lock:

Como já vimos em outros portáteis da empresa, esse computador também poder ser inicializado apenas com o movimento de abrir o notebook, o que pode parecer algo meio besta, mas que agiliza o processo de colocar o equipamento em funcionamento. Curiosamente, o procedimento inverso não é válido, ou seja, ao baixar a tela com o equipamento ligado, ele não desliga e sim entra no estado de dormência (sleep mode) o que faz todo o sentido, diga-se de passagem.

Esse recurso batizado de “Inicialização Automática” pode ser ativado ou desativado via software por meio do utilitário Samsung Settings que já vem pré-instalado no equipamento:

O layout desse teclado segue o padrão nacional ABNT2 com suas teclas quadradas que “repicam” quando batidas com mais força, o que pode não ser do agrado de alguns usuários habituados com teclados mais macios que absorvem melhor esses impactos.

Outro detalhe que também chamou a nossa atenção é que a Samsung afirma essas teclas tem um design ergonômico, alegando que a parte de cima delas não é perfeitamente plana e sim suavemente côncava:

Porém, não é isso que vemos ao observar esse teclado de longe …

… ou mesmo de bem de perto — já que — para nós…

… isso é uma tecla curva!

Para fazer o tira-teima, bolamos um experimento simples, iluminando o teclado de lado com com uma luz forte na direção de um anteparo de lado reto encostado sobre as bordas da tecla de modo que, se elas forem realmente planas, a luz não passaria por baixo para o outro lado. Mas o que vimos é que a luz realmente passou e por uma abertura claramente curva, comprovando assim a afirmação da Samsung.

Outra sacada muito bacana dessa linha Essentials é a presença de duas tampas…

… que dão acesso direto aos pentes de memória e ao disco rígido, o que permite que o usuário possa fazer a troca/upgrade desses componentes sem violar a garantia original do  produto!

Aqui podemos ver os dois slots para pentes de memória sendo que um deles já está ocupado com um módulo SO-DIMM DD3 da SMART modelo PC3L-12800S-11-13-B4 de 4 GB. Na teoria esse sistema poderia aceitar mais um pente de 8 GB, totalizando assim 16 GB de RAM.

Já o compartimento do disco rígido pode abrigar um modelo de 2,5″ equipado com porta SATA III de 6 Gb/s …

… neste caso um disco da Toshiba modelo MQ01ABD100 de 5.400 rpm, 8 MB de cache e capacidade de 1 TB:

Ao remover a tampa inferior temos acesso à sua placa-mãe que, como nos modelos atuais…

… mal ocupa um quarto da placa:

Como já dissemos antes, o E34 já vem equipado com o Windows 10 Home pré-instalado de fábrica…

… que após algumas atualizações automáticas já passou para a novíssiva versão Fall Creators Update o que inclui o notório recurso de Realidade Mista Windows. Observamos porém que o E34 não atende aos requisitos de hardware pedidos pela Microsoft.

E fora as ofertas usuais do mercado como uma versão demo do MS Office 360

… e do Norton Security

… a Samsung tamém inclui diversos aplicativos e utilitários desenvolvidos pela própria empresa, como o Samsung Settings que configura os diversos recursos do sistema …

… incluindo algumas opções bem interessantes de proteção de privacidade

… um utilitário de backup/recuperação de sistema Samsung Recovery

… um gerenciador de consumo de energia

… e um serviço de suporte on-line que realmente tirou minhas dúvidas (uia!)


 

Sob Testes:

O processador Intel Core i3 5005U é um chip do tipo ULV (Ultra Low Voltage) de baixíssimo consumo (TDP de 15 watts) criado originalmente para Ultrabooks de entrada mas que também tem sido usado em notebooks maiores, sistemas 2-em-1 e até desktops compactos (NUCs). Se PCs fossem carros, ele seria um motor 1.4~1.5 ou seja, pode até ser que ele não faça de 0 a 100 km/h em menos de 10 segundos, mas com certeza irá transportá-lo tranquilamente de casa para o trabalho (e vice-versa) sem problemas:

Esse desempenho modesto pode ser observado no Windows Experience Index (um recurso que ainda existe, mas está oculto no Windows 10) e pudemos ver que ele bateu 4,8 pontos, o que parece ser um número ruim mas vale a pena notar que o WEI sempre usa como referência apenas o pior resultado dos seus sub-testes e não uma média:

Outro componente que segura um pouco o desempenho desta máquina é o seu disco HDD Toshiba de 2,5″ 5.400 rpm. Acreditamos que o desempenho poderia ser até melhor com o uso de um disco SSD, mas isso poderia aumentar demais o seu custo de produção assim como reduzir a sua capacidade de armazenamento. De qualquer modo, como a Samsung permite o upgrade de disco sem a perda da garantia, isso poderia ser uma opção a ser considerada:

Aqui os testes com o Cinebench R15:

Segue abaixo os resultados com o  WebXPRT 2013

… WebXPRT 2015:

Aqui os testes com o PCMark 8 no modo Home Conventional

… e Home Accelerated:

Aqui o PCMark 8 no Teste de Bateria bateria usando o Home Conventional…

… e Home Accelerated:

Aqui os resultados com o novo PCMark 10 no modo normal

Express

… e Extended:

E aqui os testes de desempenho em gráficos com o 3DMark:

Nossas conclusões:

Em uma faixa de mercado meio que estigmatizada pela falta de novidades e a mesmice dos produtos, o E34 vem com uma proposta de valor que achamos bem interessante, ou seja, a de oferecer um equipamento de entrada simples e sem frescuras que atende aqueles que desejam trocar seu velho desktop por um notebook essencialmente para usar em casa e, de vez em quando, fora dela.

Se computadores fossem veículos eu diria que o E34 é como um carrinho de frota, com seu acabamento simples e despojado e motorização suficiente para levar o motorista (alguns passageiros) de um ponto para outro da cidade num tempo adequado e de maneira segura.

Mas como dizem por ai — “o diabo mora nos detalhes” — o que no caso do E34 é um interessante exercício de “toma lá, dá cá” já que o pessoal de marketing da Samsung deve ter passado um tempo batendo cabeça com sua engenharia para chegar num produto que oferecesse a melhor relação de custo x benefício.

Por exemplo, o acabamento em policarbonato preto, o uso de um processador Intel Core i3 de quinta geração, webcam VGA, microfone simples, porta de rede Fast Ethernet (10/100 mbps) e a ausência do leitor de cartão SD são claramente medidas para cortar custos.

Mas em contrapartida, o E34 vem uma generosa tela LCD de 15″ com resolução Full HD, teclado expandido e a possibilidade de upgrade de memória e disco sem violar a sua garantia. Esse último item por sinal é um grande atrativo já aquele público alvo que até preferia desktops por causa da flexibilidade da plataforma e capacidade de upgrades, o que no caso do E34 pode ser interpretado como preservação de investimento.

Também vale a pena ressaltar que a Samsung — aparentemente — fez uma recente atualização nessa plataforma, já que na página do produto a empresa afirma que ele agora vem equipado com um processador Intel Core i3 6006 que é, na sua essência um processador mais moderno (baseado na microarquietura Skylake) apesar das suas características essenciais (dual core de 2,0 GHz com HT manterem-se as mesmas).

Uma comparação lado a lado pode ser checada aqui.

Como o modelo enviado para testes ainda é baseado no i3 5005U não temos condições de avaliar se o E34 ganhou com isso. Nosso palpite é que sim, mas esses ganhos podem ser pontuais do que gerais.

Com preço sugerido de R$ 2.249,00 o E34 pode parecer meio caro, mas uma pesquisada de preços na Web mostram que o seu preço praticado hoje (16/11/2017) no varejo está bem abaixo disso, ficando na faixa dos seus concorrentes — algo em torno de R$ 1.800 — e isso sem considerar as ofertas do Black Friday.

Já para quem deseja uma opção ainda mais em conta, ainda existe o Samsung Essentials E21 (modelo NP300E5M-KFABR) que é praticamente o mesmo produto, porém equipado com processador Celeron 3865U de 1,8 GHz, 4 GB de SDRAM, 500 GB de disco e preço no varejo em torno de R$ 1.300~1.500.

 

Resumo: Samsung Essentials E34 (NP300E5L-KF1BR)

O que é isso? Notebook de entrada para uso geral
O que é legal? Tela Full HD, teclado completo e possibilidade de expandir sua memória RAM e HD sem comprometer a garantia.
O que é imoral? Difícil (para não dizer impossível) identificar sua porta USB 3.0. Não possui leitor de cartão SD.
O que mais? Também disponível na cor branca (modelo NP300E5L-KF2BR)
Avaliação: 7,0 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação.
Preço sugerido: R$ 2.249
Onde encontrar: Samsung.com.br

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Marcelo Montenegro Santos

    Pra mim é mais do mesmo. Só mais um para “encher linguiça” no mercado de máquinas. Pelos “cortes de custos” que a Samsung implementou nessa máquina, ela deveria custar muito menos que os R$1.800,00 cobrados… Acha-se fácil Acer com Intel Core i3 7100 com configurações idênticas ou um pouco melhores, por R$1.899,00, e outras máquinas com Intel Core i3 6100 ou 5005 por R$1.699,00.

  • o review foi mais legal, completo e informativo que o produto em si.
    😀