ZTOP+ZUMO

Review: Disco externo Seagate Wireless de 500 GB

Novo disco portátil da Seagate vem com bateria interna e capacidade de transmitir conteúdo em HD para até três dispositivos móveis ao mesmo tempo via Wi-Fi.

Costuma-se dizer que capacidade de armazenamento é que nem dinheiro: A gente nunca acha que tem o suficiente e sempre quer ter um pouco a mais. Mas sob este ponto de vista, como ficam aqueles donos de smartphones e tablets que não oferecem a possibilidade de expandir sua memória interna?

Os defensores dessa solução costumam dizer é que a tendência é que as pessoas armazenem cada vez menos conteúdo pessoal em seus aparelhos e mais na nuvem — o que não deixa de ser uma má idéia num mundo cada vez mais conectado onde todos tem acesso fácil a internet de alta velocidade a qualquer hora e em qualquer lugar. Porém, como não vivemos num mundo perfeito (muito menos na Coreia do Sul) e o acesso à internet móvel por aqui nem sempre é boa, barata ou até mesmo disponível, uma alternativa viável é de literalmente levar a “nuvem” consigo e acessá-la a qualquer hora e em qualquer lugar via rede Wi-Fi padrão 802.11n.

Em poucas palavras é mais ou menos assim que o novo disco Seagate Wireless funciona.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Disponível em diversas capacidades e opções de cores, o Seagate Wireless é o sucessor do Seagate Wireless Plus de 2013 que, por sua vez foi a evolução do GoFlex Satellite de 2012. Isso mostra que a Seagate já tem uma boa experiência no desenvolvimento deste produto. Se comparado com seu antecessor, o novo modelo tem um design diferenciado que foge um pouco do padrão “disco de notebook embalado numa casca protetora” assumindo um visual que lembra até um pequeno porta-CDs com linhas suaves e tons mais joviais e alegres.

Seagate_2015_wireless_2

Recebemos para testes aqui na Zumo-caverna a versão na cor preta de 500 GB que vem embalada em uma caixa de papelão protegida internamente por um blister que oferece alguma proteção contra quedas acidentais.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O único acessório que acompanha o produto é um cabinho USB 2.0 para USB micro (o mesmo tipo usado em celulares/tablets) com 60 cm de comprimento.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Já a documentação impressa é uma mistura de certificado de garantia limitada de dois anos e guia de instalação rápida com procedimentos específicos para dispositivos móveis e PCs. Segundo a empresa, o produto é compatível com as plataformas Windows 8/ 8 RT, Windows 7, Mac OS X 10.7 (ou superior), iOS 7.0 (ou superior), Android 4.0 (ou superior) e Kindle Fire HD. A Seagate não dá suporte para Linux, apesar dela não descartar a possibilidade de que o disco funcione já que isso vai depender mais do navegador usado e de como está configurada a sua interface Wi-Fi.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Já o disco em si mede aproximadamente 12,5 x 12,5 x 2,4 cm (LxAxP) e 270 gramas de peso (ou 295 gramas com o cabo incluso). Seu corpo é todo feito de plástico de acabamento fosco que não segura marcas de dedos (yaaay!) cheio de linhas curvas e suaves o que facilita a sua manipulação e transporte.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Em contrapartida, apesar do seu bom padrão de construção e acabamento, ele não nos parece ser um equipamento que resista a abusos e maus tratos mais acentuados como como quedas e batidas mais violentas, em especial quando estiver em uso. Assim, nossa recomendação é a de sempre: trate-o sempre com amor e carinho e não se esqueça que muitas informações suas estão contidas dentro dele. 😉

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Como podemos ver na comparação abaixo com um disco externo de desenho mais convencional, o Seagate Wireless não é exatamente um equipamento grande e volumoso, porém seu design quadrado impede que entre facilmente num bolso de calça ou camisa, o que faz com que o mesmo seja de preferência transportado numa sacola, bolsa ou mochila.

Neste caso seria até bacana que esse disco viesse com uma bolsinha de transporte para evitar o seu atrito com outros moradores dessas bagagens, como chaves, carregadores, clipes, marmita, cabos diversos, latas de spray, pau de selfie, ferramentas diversas…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Com relação aos seus controles, eles se limitam ao básico, ou seja, a partir da esquerda temos o botão de liga/desliga (usado apenas no modo Wi-Fi) e três LEDs indicadores de estado (carga da bateria, uso da porta USB e Wi-Fi).

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Na parte da frente, podemos ver ao centro sua porta USB 2.0 micro usada para carregar sua bateria interna e trocar dados com o PC. Logo à esquerda podemos ver um discreto orifício que dá acesso ao seu botão de “Reset” usado para reinicializar o sistema no caso do sistema trave ou a sua interface wireless deixe de funcionar (mais informações aqui).

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Na base do disco podemos ver algumas informações adicionais e até um QR Code que direciona para o site do produto. Note que não existem pezinhos na sua base (o que pode levar a riscos) e mesmo que o usuário opte por um gabinete de outra cor, o tom da base é sempre igual.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Para colocar o disco para funcionar o recomendado é que o usuário complete a carga da bateria de íons de lítio do Seagate Wireless, energizando o equipamento via porta USB até que o LED de estado da bateria passe de vermelho (carga muito baixa) para laranja e depois para verde para indicar a carga completa.

Segundo a fabricante, sua autonomia estimada é de até 8 horas de transmissão de vídeo para apenas um usuário, ou até 8 horas de transmissão de fotos, músicas e documentos com até 3 usuários ao mesmo tempo. No modo stand-by sua bateria dura até 20 horas.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A Seagate também recomenda que, para uma recarga mais rápida, o consumidor use o carregador de tomada como aqueles usados em smartphones e tablets. Caso opte pela porta USB do PC, a preferência deve ser pelas portas USB 3.0 que fornecem mais energia que a versão 2.0. Uma terceira alternativa é o uso de um recarregador automotivo que pode ser útil, caso este disco seja usado dentro de um veículo durante longas viagens.

O tempo estimado de recarga é de até 3 horas quando ligado na tomada e de até 9 horas ligado no PC. Lembre-se que, neste último caso, a porta USB 2.0 pode não ter energia suficiente para recarregar a bateria caso o disco esteja em uso.

Ao ligarmos o disco no PC via porta USB os LEDs de estado da bateria e dessa interface acende na cor branca (mas não pisca)…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

…e mesmo se comporta como um disco externo de linha já com diversas pastas pré-criadas para com nomes simples e intuitivos (Documents, Music, Photos) e permite que o usuário transfira seus arquivos desejados para o Seagate Wireless de maneira simples e veloz. Curiosamente, o disco não vem com nenhum pacote de software adicional — como um sistema de backup — já que esse não é exatamente o foco deste produto.

Seagate_wireless_500_conteudo

Graças a esse recurso, podemos dar uma olhada mais detalhada nas características técnicas do seu disco rígido.

Seagate_wireless_500_HDTune_info

Já para entrar no modo sem fio, com o disco desconectado do PC basta pressionar o botão de liga que o botão de estado da bateria acende, assim como a da sua interface Wi-Fi que pisca por menos de 1 minuto (indicando que está sendo inicializado) parando de piscar quando o sistema está pronto para uso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Feito isso, no caso de um notebook, o usuário deve procurar pelo SSD da rede Wi-Fi disco (SeagateWireless)  e conectar-se ao JD. Fara facilitar as coisas, essa rede sai de fábrica totalmente aberta mas pode ser depois protegida com uma senha.

Seagate_Wireless_500_login_1

Feito isso, o sistema automaticamente invoca o programa navegador do PC que permite navegar pelas pastas do disco na forma de uma página HTML…

Seagate_Wireless_500_all_files

… sendo que cada uma delas conta com recursos e funcionalidades específicas. Por exemplo, a pasta de fotos incorpora um sistema de apresentação do tipo slide-show…

Seagate_Wireless_500_photos2a

… enquanto que a pasta de vídeos já vem com seu próprio player de filmes (compatíveis com os formatos MPEG-4 e Motion-JPEG e H.264)…

Seagate_Wireless_500_videosa

… assim como a pasta de música tem seu próprio player de áudio compatível com os formatos AAC, MP3, M4a, Audible (formatos 2, 3, 4), Apple Lossless, AIFF e WAV:

Seagate_Wireless_500_musica

Já a pasta de arquivos possui um sistema que permite fazer o upload e download de arquivos diversos incluindo os formatos MS Office, iWork, PDF. Apesar de que notamos que apenas um único arquivo pode ser copiado do PC para o disco via HTML. No caso de múltiplos arquivos, melhor e mais rápido usar a porta USB.

Seagate_Wireless_500_filesa

E assim como já vimos no Kingston MobileLite Wireless, mesmo com o PC conectado no Seagate Wireless é possível ter acesso à Internet (uia!). A bruxaria neste caso fica por conta do Seagate Wireless que pede o SSID da rede sem-fio da sua casa/escritório e a senha (se houver)…

Seagate_Wireless_500_ext_wifi

… e se encarrega de se conectar ao roteador (acredito eu por meio de uma segunda interface Wi-Fi) e compartilha esta conexão com os dispositivos ligados ao disco como se fosse um segundo roteador:

Seagate_Wireless_internet_access1E não é que funciona?

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

E para voltar para a página do disco local basta entrar com o endereço “www.seagatewireless.com”

No caso de dispositivos móveis, é preciso baixar o app Seagate Media disponível gratuitamente para iOS e no Android. No caso da versão do Android (embaixo), o seu uso é muito parecido com a versão para PCs…

Seagate_Wireless_mobile1

… sem tirar…

Seagate_Wireless_mobile2

… nem pôr:Seagate_Wireless_mobile3

A principal diferença é que o usuário precisa conectar-se na rede do disco no seu menu de configurações para que o app funcione de acordo com o esperado. E é claro que também é possível acessar a internet usando o Seagate Wireless como ponto de acesso.

Seagate_Wireless_mobile4

Além disso, o app oferece o recurso de backup automático de  fotos e vídeos no Seagate Wireless…

Seagate_Wireless_mobile5

… além de acesso remoto a outros produtos da casa:

Seagate_Wireless_mobile6

Apesar de não ser um produto voltado para desempenho, realizamos alguns testes no Seagate Wireless ligado num PC via porta USB 3.0:

Seagate_wireless_500_HDTune_bencha

Seagate_wireless_500_HDTune_File_bench

Seagate_wireless_500_CrystalDiskMark

Se comparado com outros discos mais novos já equipados com porta USB 3.0, o desempenho do Seagate Wireless não pode ser diretamente comparado. Mas para um disco ainda equipado com porta USB 2.0 ligado numa 3.0 (onde, na teoria, o USB 2.0 trabalha no seu desempenho máximo) ele até que é bem rapidinho para copiar grandes grandes arquivos.

Por exemplo, ele passou um arquivo de vídeo em MP4 de ~1 GB do PC para o disco em 48 segundos e uma série de TV formada por 22 arquivos (~111 a 133 MB cada) em 2 minutos e 12 segundos.

Já o seu desempenho como um disco de rede vai depender de diversos fatores, como distâncias, interferências como paredes, forno de microondas e telefones sem fio, além da qualidade de equipamentos conectados e o que cada um está enviando/recebendo, tipo/formato/codec do arquivo. Por conta disso, é complicado dar um parecer definitivo sobre o seu desempenho nesse quesito.

O que fiz foi conectar três dispositivos diferentes ao Seagate Wireless e executamos a mesma tarefa simultaneamente. Reproduzi um dos vídeos de demo que já acompanham o disco (mais detalhes aqui) e o que vimos é que os três equipamentos rodaram o mesmo conteúdo de maneira bem consistente gerando imagens de excelente qualidade…

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

… ocorrendo apenas um e outro engasgo ou queda de qualidade no vídeo causado pela queda na velocidade de transmissão, mas nada que estrague a sua experiência de uso. De qualquer modo, para contornar esse problema nos dispositivos móveis, é possível configurar no app um buffer para compensar essas variações.

No geral ficamos bastante impressionados com o Seagate Wireless no que se refere à sua versatilidade e facilidade de uso, principalmente no que se refere ao seu procedimento de conexão tanto com o disco local quanto com a Internet. Fora isso, a possibilidade de compartilhar o seu conteúdo com mais de um dispositivo móvel ao mesmo tempo — seja ele um PC, smartphone ou tablet — extrapola ainda mais o potencial desse produto, em especial entre os profissionais em trânsito que precisam compartilhar informações e arquivos dentro de uma pequena rede local improvisada.

Nossa única recomendação neste caso é que o usuário proteja a rede criada pelo Seagate Wireless, trocando seu nome por algo menos óbvio e colocando uma senha para impedir acessos indesejados.

Com o preço sugerido de R$ 849, o Seagate Wireless não é exatamente um produto barato, mas na nossa opinião trata-se de um disco realmente útil que faz o que promete e, dependendo do caso, sai mais em conta do que trocar de smartphone.

ztop-indica-novo-selo

Resumo: Seagate Wireless de 500 GB

O que é isso? Disco rígido externo com Wi-Fi + ponto de acesso embutido.
O que é legal? Versátil, fácil de se conectar e usar. Bom desempenho para um disco com porta USB 2.0
O que é imoral? Seu conteúdo não pode ser acessado pela internet (como no Seagate Central). Ainda equipado com USB 2.0 num mercado que já migra fortemente para o USB 3.0.
O que mais? Apesar do fabricante recomendar o uso, o produto não vem com carregador de tomada (apesar de que o do smartphone/tablet deve funcionar).
Avaliação: 8,0 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação.
Preço sugerido: R$ 849.
Onde encontrar: Seagate Brasil

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Iniciante Das Mocas 13/04/2015, 21:57

    Eu li essa materia no celular hoje cedo, indicada pelo google no android sei la como. Pq só apareceu no blog agora à noite ? Que magia negra é essa ?

    • Mario Nagano 14/04/2015, 07:30

      É algum problema de cache no servidor. Acontece de vez em quando por aqui.

      • Adriano De Lima 14/04/2015, 08:59

        Acredito que o preço de varejo dele é o maior entrave a disseminação deste produto.

        • Mario Nagano 14/04/2015, 09:07

          É vero, é vero, mas fazer o que com o dólar acima de três pratas…

          • Adriano De Lima 14/04/2015, 09:09

            Pensei a mesma coisa, MAS quanto disso se deve ao dólar e quanto disso é o custo BRAZIL!?

          • Mario Nagano 14/04/2015, 09:17

            Taí a pergunta de 1 milhão de dólares (pun intended)

          • Adriano De Lima 14/04/2015, 09:21

            Mudando de pato pra ganso (pun intended too) existe a possibilidade de lermos novas matérias sobre Hardware de desktops e servidores e aqueles benchmarks de equipamentos mais (tradicionais) que alguns fabricantes estão trazendo para o Brasil? @.@

          • Mario Nagano 14/04/2015, 09:56

            Nois aqui topa qualquer parada! É só o fabricante oferecer pra gente.

            Já tenho uma pauta de workstations que estamos trabalhando com o pessoal da HP e outras miudezas de outros fabricantes.

            Só que alguns testes demoram porque — como todos sabem — o Ztop + Zumo é um dueto: Um segura e o outro soca!

          • dflopes 23/04/2015, 02:29

            esperando os super ultra mega reviews da workstations.

  • Caio Alexandre 14/04/2015, 09:59

    Esse drive parece uma ótima opção pra quem vai comprar aquele MacBook de 12 polegadas com uma USB-C pra tudo.

    • Mario Nagano 14/04/2015, 11:17

      E se usar o Wi-Fi ainda libera a porta USB para outras coisas! 😀

  • marcelomartins 14/04/2015, 19:37

    Ele tem suporte a SMB para acessar pelo Windows ou só pelo browser da pra ver os arquivos?

    • Mario Nagano 14/04/2015, 20:23

      Sim pelo Wi-Fi o acesso é apenas via browser.

  • Ubiratã Muniz Silva 27/04/2015, 18:37

    Muito interessante, uma pena não existir suporte oficial ao Windows Phone.

    • Mario Nagano 27/04/2015, 18:48

      Acredito que uma possibilidade seria de acessar o disco via browser, mas teríamos que fazer um teste para ter certeza.

      • Ubiratã Muniz Silva 27/04/2015, 18:50

        Ah, sim, mas como comentado na própria matéria, pelo browser vai um arquivo por vez (ou entendi mal?)

        Viajei de moto recentemente e levei um laptop só pra fazer download diário de fotos (que foram copiadas a um HD externo tradicional, já que o Lumia não tem suporte a OTG). Tudo bem boa parte das fotos e vídeos vieram de uma GoPro , ainda assim facilitaria bastante, mesmo usando o Lumia como “ponte” e baixando “por partes”. Seria uma bela economia de espaço de bagagem na viagem que fiz.