ZTOP+ZUMO

Review: Nokia N9

O Nokia N9 é item de colecionador, lindo, rápido, incrível e zumbi. Nada contra os mortos-vivos, claro.

Não vou me alongar aqui sobre o fato de o N9 ser o hardware e design mais interessantes (e, por que não dizer, incríveis) da Nokia nos últimos três anos (ok, teve o N900, que também era sensacional) e uma proposta de software moderna e disruptiva. Melhor definindo, “peça de colecionador”, como ouvi de uma promotora da Nokia em uma loja popular em São Paulo.

Antes do software, uma volta rápida pelo hardware. O N9 é construído em uma peça única de policarbonato (aqui, em preto, mas a Nokia resolveu vender o aparelho por aqui também em azul e magenta, após reclamações iniciais), do mesmo modo que seu irmão Lumia 800, movido a Windows Phone e que chega ao mercado brasileiro em meados de 2012. Fone de ouvido 3,5 mm e duas portas enigmáticas no topo do aparelho:

Ao pressionar a “bolinha” à esquerda, a tampa do conector microUSB se levanta (e grita “não olha feio que vou quebrar logo“, no único ponto fraco do desenho do N9). E basta mover levemente a peça ao lado para a esquerda e soltar o slot para o microSIM.

 

Sim, um microSIM, em um espaço que me parece caber um SIM card convencional (na falta de um, comprei um chip pré-pago e cortei com uma ferramenta adequada).

À direita, os únicos botões do N9: controle de volume e trava da tela. O resto é direto na tela de 3,9″ (854 x 480 pixels) feita em vidro curvado.

Abaixo fica o alto-falante, e atrás (imagem que abre este post), a câmera de 8 megapixels.

Além do design incrível, o N9 propõe um novo paradigma em software.

O sistema operacional MeeGo usa um novo padrão de interface diferente de tudo existente no mercado (iOS, Android, Windows Phone) com o conceito do Swipe: você arrasta para alternar entre aplicativos, telas e menus. Nada de tela inicial customizável, nada de widgets bobinhos, nada de pastas. E usar o N9 por alguns dias vai fazer você querer “virar” as telas de um iPhone ou Android.

São três telas principais: o menu de aplicativos (uma grande lista), os aplicativos abertos…

E uma tela de atualizações de status/notificações (previsão do tempo, mensagens e redes sociais). No menu principal (imagem à direita), um toque na parte superior da tela mostra o perfil de som, volume e as redes disponíveis. Quer um wallpaper? Só na tela de bloqueio do aparelho (e a questão da ausência de botões é tão interessantes que não é preciso pressionar o botão lateral para destravar o dispositivo em descanso: basta dar dois toques no vidro e o N9 “acorda”).

O processador (TI OMAP Cortex A8, 1 GHz) permite deixar inúmeros e inúmeros apps abertos ao mesmo tempo. Qualquer coisa, é só pressionar a tela multitarefa e fechar o que quiser. Fiquei com mais de 20 apps abertos e zero mudança ou travamentos no N9.

O desempenho da bateria é impressionante também: em um dia (8 horas) de uso intenso de rede (música, 3G, Wi-Fi, e-mail, ligações, Twitter, Facebook, Internet, SMS, mais música), o N9 chegou em casa com 51% de bateria (e quase 20 MB de dados consumidos para download). O aparelho tem recursos de gerenciamento de redes (se tem Wi-Fi, conecta sozinho) e de economia de energia bastante integrados e interessantes. Ah sim, o teclado e a interface do produto estão em português do Brasil (incluindo acentos!)

Quando falei em mortos-vivos no início deste review, me referi ao MeeGo e seu ecossistema. É mais que conhecido o fato de a Nokia já ter dito que o N9 se encaixa no padrão de aparelhos “disruptivos“, para pensar o futuro – sob esse ponto de vista, é uma boa visão do amanhã. No ponto de vista prático, o N9 é filho órfão do projeto MeeGo (criado em parceria com a Intel) – nada de planos anunciados para futuros aparelhos, somente atualizações pontuais do sistema (minha versão de testes estava com a mais recente, PR 1.1, mas a PR 1.2 está a caminho).

Oferta de aplicativos? Sim, um monte, incluindo o kit básico dos apps para qualquer smartphone: e-mail, Twitter, Facebook, Foursquare, Navegador, Angry Birds (com restrições – mais sobre logo abaixo) e o melhor despertador que a Nokia já fez (esse é meu fetiche nos Nokia:só não passei meu N900 para a frente porque é um excelente alarme para acordar. No N9, ele vibra conforme o toque e vai aumentando o volume aos poucos – e para ativar a soneca, basta virar a tela para baixo).

De qualquer modo, com apoio ou não ao sistema operacional, a oferta de apps é razoável para o N9. Tem alguns joguinhos (vem com o já citado Angry Birds e ainda com Galaxy On Fire 2, Need for Speed Shift e Real Golf 2011 instalados), gerais (gatos falantes, editores de imagem básicos, rádios online etc) e, curiosamente, alguns apps em português (dicionários, sites de notícias, religiosos). Só tive problemas ao rodar o Foursquare (que não deu login de jeito nenhum).

Na parte de diversão e multimídia, o N9 é rei. Tem um excelente tocador de música com uma interface que finalmente extermina aqueles CDs para os álbuns sem capa. Falta apenas um equalizador, apesar de a Nokia dizer que usa tecnologia Dolby para reprodução de som.

E o player de vídeo rodou direto arquivos AVI e MKV (incluindo 720p) – só travou em um MKV 720p de 1,5 GB (provavelmente por conta da conversão do arquivo). O player nativo não reconheceu de cara todos os vídeos, porém: para abrir alguns, foi preciso baixar um app para gerenciamento de arquivos (File Manager) e abrir direto (só não funcionou com vídeos MP4 exportados via iMovie, por sinal). Depois, os vídeos apareceram no player.

A câmera do N9 trouxe resultados mistos. Faz boas imagens à luz do dia  bons vídeos em 720p, mas não gostei do gerenciamento de foco (principalmente no modo macro – é preciso segurar o disparador para fazer o foco, e até o testador se dar conta disso, o post já estava no ar!) e do modo noturno sem flash. Imagem reduzida a 660 pixels…

e seu detalhe a 100% – pouco ruído, um monte de detalhes…

Curiosidade: nas configurações da câmera, existe a possibilidade de inserir o nome do autor da foto para os dados EXIF. Primeira vez que vejo isso em uma câmera. Tem um monte de fotos tiradas com o N9 em set no Flickr.

E vídeos feitos com o N9 (que podem ser enviados direto para o YouTube, por sinal):

(um oferecimento CASA ZTOP)

O navegador do Nokia N9, baseado em HTML5, não oferece grandes novidades em relação ao navegador do N900. Renderiza rápido páginas, marca seus sites mais acessados na tela inicial, mexe um pouco com as fontes e perdeu o suporte ao Adobe Flash (e o buscador padrão é o Google). E dá para marcar favoritos na tela inicial do site.

Finalmente, o NFC. Sem utilidade prática para brasileiros hoje, o N9 vem com o recurso habilitado para troca rápida de arquivos/contatos/pagamentos, e um aplicativo pronto para isso: Angry Birds Magic – que é diferente do Angry Birds original, pelo menos nos cenários.

Então, fica a dica essencial: se você comprar um N9, já ligue o aparelho na loja para desbloquear os demais níveis via NFC… ou vai ficar com 5 níveis apenas.

Como um bom smartphone moderno, o N9 também permite compartilhar a conexão 3G via Wi-Fi com outros dispositivos.

Outros itens de destaque no N9:

– tem um aplicativo decente para gerenciamento PC e Mac, o Link. Se quiser, também dá para usar via armazenamento de massa USB para transferir dados.

– apesar de sincronizar e-mails com o Google, não encontrei uma opção de sincronizar calendário e contatos (buuu)

– a incrível integração do sistema com Google Talk e Skype (já ocorria no N900): defina seu status nas Contas do N9 e faça chats via Gtalk e ligações Skype nativos do aparelho, sem precisar abrir o app (Gtalk fica nas notificações, Skype, no discador). Bônus track: chat do Facebook também presente.

– além da loja de apps, tem a loja de música (e venda de canções avulsas). O serviço de mapas é o Nokia Mapas (me pareceu igual), mas não usei o serviço de Dirigir (com navegação ponto a ponto).

– para o mundo “office”: o N9 abre formatos .doc, .docx, .xls, .xlsx, .ppt, .pptx, .odt, .ods, .odp, .pdf.

– qualidades de ligação: boas, tanto via celular quanto via Skype.

Pergunta do milhão: eu compraria um N9?

Como dono de um N900, posso dizer que o N9 é a evolução natural (e excelente) da plataforma Maemo/Meego. Como dono de um iPhone e de um Android, posso dizer que o N9 faz tudo o que os outros fazem, mas faltam aqueles pequenos detalhes (leia-se apps únicos e diferentes) que fazem diferença (Instagram, por exemplo) – e um maior comprometimento da Nokia com a plataforma “alternativa”.

Pelo design apenas, o N9 é distinto de todo o resto de “fones sabonete” que infestam os smartphones desde a chegada do iPhone original (está mais para monolito), e esse fator, somado ao incrível e diferente (exótico?) sistema operacional MeeGo, aumentam bastante meu interesse em gastar meus suados reais em um aparelho desses.

Mas já aprendi a lição uma vez com o N900: era incrível, mas ficou para trás, e esse é meu grande temor com o N9 – e por isso prefiro esperar pelo Lumia 800 (quase o mesmo design, OS com grande expectativa de crescimento).

De qualquer modo – com ou sem futuro, zumbi ou não – o N9 aponta para o que a Nokia poderia ter sido (um N9 lançado três anos atrás causaria um impacto enorme), mas também para o que a Nokia pode ser no futuro.

Se você é fã do grande hardware da Nokia e se sentiu órfão do Symbian, mas não quer adotar o Windows Phone, o N9 é sua escolha natural – sendo um colecionador ou não. Eu prefiro esperar pelo futuro.

Resumo: Nokia N9
O que é isso? Smartphone com sistema operacional Meego 1.2 “Harmattan”
O que é legal? Interface diferenciada com Swipe, faz bons vídeos em HD, excelente duração da bateria.
O que é imoral? Câmera sem muito controle de foco para macro, sem equalizador, sistema pode ficar desatualizado
O que mais? Design impecável, boa reprodução de vídeo.
Avaliação: 7,9 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação.
Preço sugerido: R$ 1.699 (versão de 16 GB)
Onde encontrar: Nokia

 

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Vegetando 05/12/2011, 11:38

    Não aprendi tão bem a lição do N900 e acabei ficando o N9 de um colega de fórum. Quero ver quanto tempo aguento sem ir para outro sistema com mais futuro… No momento tenho aguentado bem por um motivo: o uso de um tablet com Android acaba suprindo necessidades de aplicativos diferenciados da plataforma, como leitor de código de barras, acesso a redes sociais variadas, sincronismo com serviços Google, acesso a conteúdos (HQs, revistas, livros, etc), entre outros.

    Minha experiência com vídeos no N9 não foi muito boa. Não consegui executar nada em 720p, mas vou tentar a dica do gerenciador de arquivos.

    Sobre o sincronismo de contatos e calendário, é possível conseguir com o Exchange. Infelizmente não achei nada para sincronizar tarefas. =

    Acho que tem um outro grupo de usuários que ficaria satisfeito com o N9: adoradores do GNU/Linux. Com o N9 dá para usar o apt-get, gcc e ganhar acesso como root tranquilamente. As configurações do sistema podem ser acessadas pelo terminal pelos arquivos de configuração. Enfim, quem quiser brincar (ou ter trabalho) com essas coisas, terá um bom ambiente no MeeGo.

  • dflopes 05/12/2011, 11:57

    Henrique,
    parabéns pelo review.

    Seria possível vc escancarar o bicho e testar o debian e ubuntu nele?

    E o vegetando foi humilde ao não mencionar o ótimo review (o qual insiste em chamar de hands-on)que ele fez o nosso simplório fórum de discussão de tecnologias móveis (pdabr.com).
    Mas faço o favor de colocar o link aqui:
    http://pdabr.com/hardware-maemo-meego/impressoes-iniciais-do-nokia-n9-t1004321.html

    Mais uma coisa,
    se fosse possível graças ao seu tempo limitado, e se houvesse interesse, que vc lesse o review do vegetando, visando trocar idéias com ele,
    já que são poucos os N9 no país que possam ser analisados tão profundamente para as devidas comparações.

  • @andrefelipe83 05/12/2011, 12:07

    Mexi um pouco no N9 em uma loja da Nokia. A única coisa que saí falando de lá foi "que PECADO". Pra mim, o N9 é o canto do cisne da velha nokia. Se ele tivesse sido lançado em 2008, 2009, o iPhone teria sido outro Newton, ou Pippin.

    • hugosilva 12/12/2011, 21:12

      e se o meteoro caísse na terra, e se eu ganhasse na loteria e se eu fosse Fanboy da Nokia…

      • Adrianodl 14/12/2011, 08:26

        O pessoal tá realmente considerando S.O. móvel como time de futebol……
        Get a life bro!

        • dougbep 30/01/2012, 18:44

          Quero muiito um Galaxy S2 mas o N9 me chama mais atenção, eo MeeGo me dá medo
          não é meu ameego rsrsrs assim como o android é… porem tem as mesmas funçoes

          o MeeGo esta a frente do android 4.0, porem tem menos aplicativos, se eu comprar um Galaxy S2
          terei somente o ICS acima disso só por Cyanogen mesmo rsrsrs

          Já o Meego estará "atual" ate 2013

  • Felipe Cepriano 05/12/2011, 12:17

    Pra quem comprar um N9 e não tiver antes pego o resto dos níveis do Angry Birds, tem um App que emula o NFC e desbloqueia tudo (http://wiki.meego.com/User:Rlinfati#Forever_Alone_-_Magic_emulator_for_angry_birds).

    E pra sincronizar calendário e contatos com o Google, dá pra configurar uma conta Exchange com as mesmas configurações que dão pro Windows Mobile (http://www.google.com/support/mobile/bin/answer.py?answer=138636&topic=14299). Podia ser mais direto, mas funciona direito até.

    • henriquem 05/12/2011, 18:32

      tks pela dica,felipe. o lance do Exchange rolava no N900 de um jeito tãaaaao capenga que nem pensei nele.

  • Andelson Marcelino 05/12/2011, 13:34

    Henrique, li um "review"da Rita El Khoury(@khouryrt) no fonearena, que reclamou muito do padrão da tela, que não é nem amoled e nem LCD comum… um "penta-sei-lá-o-quê", que segundo ela gera cores borradas e que se vê muito claramente o pixels. Você tem também essa mesma impressão.
    Aliás você não comentou a respeito da qualidade de imagem do display.

    • henriquem 05/12/2011, 13:51

      a nokia diz que a tela é AMOLED. não vi grandes problemas nela não…

    • Jorge 18/01/2012, 01:31

      Tô usando um N9 há quase um mês e a qualidade da tela é ótima. As cores não são borradas. Pelo contrário, elas parecem saltar da tela de tão nítidas.

  • @LeandroZart 05/12/2011, 14:11

    um ótimo aparelho, pena q o preço deixa a desejar… :

  • Gabriel 05/12/2011, 14:27

    Esse sistema poderia ser um sucesso, mesmo lançado hoje, se não tivesse sido abandonado pela Nokia em prol do Windows Phone. Smartphones tem um mercado amplo, mais do que o de PCs, pode-se abrir mão de alguns aplicativos para outros benefícios da plataforma sem sofrer muito com isso.

    O que me entristece é a morte da Nokia como player do mercado, não importa se o Windows Phone 7 for uma maravilha e os Lumias venderem horrores, a Nokia apenas vende um sistema como a Samsung e HTC poderiam fazer. O Meego? Só a Nokia poderia fazer.

  • Rogerio0991 05/12/2011, 15:04

    Parabéns pelo rewiew.
    Se fosse mais barato, eu com certeza teria um, visto que tenho um android, e não utilizo tantos documentos assim.

  • ttdo_19 05/12/2011, 15:30

    Foto inicial: 2001 : Uma odisseia no espaço? Gostei

    • mnagano 05/12/2011, 16:15

      Você quer dizer o monolito negro, ou TMA-0 (Tycho Magnetic Anomaly 0) para os nerds.

    • henriquem 05/12/2011, 18:32

      semiótica, meu caro, semiótica!

  • Adrianodl 05/12/2011, 15:47

    Realmente se fosse mais barato……
    Eu peguei o N8, mas queria ter comprado o N9.
    O problema maior é o desinteresse da Nokia por continuar promovendo o Meego.

  • saggiomo 05/12/2011, 15:50

    Eu tenho um N900 e só sinto vontade de trocá-lo por causa dos pouquíssimos app's que são disponíveis para ele. Estou quase comprando um Iphone.

    • hugosilva 12/12/2011, 21:14

      Quando compra um iphone jogaremos Street fighter 4 via bluetooth ou on-line

  • Guilherme Macedo 05/12/2011, 20:03

    Nokia já confirmou que vai produzir outros aparelhos com MeeGo devido ao sucesso inesperado do N9.

    • Adrianodl 06/12/2011, 09:06

      Opa você tem link desta notícia? Donde vem este rumor?

    • Gabriel Arruda 06/12/2011, 18:50

      Cara, que seja verdade, esse smartphone tem futuro!

  • wslemos 06/12/2011, 15:07

    Pelo review achei um tremendo de um aparelho, um smartphone de respeito mas o que dá medo é esse Meego, moribundo e já abandonado pela Nokia, só me pergunto se 1700 pilas não seriam jogadas no vácuo.

  • awey21 06/12/2011, 21:13

    o Alive 2007 é um ótimo album
    já ou viu o de 1993?Não é a mesma coisa

    • henriquem 06/12/2011, 22:29

      acredito que em 1993 o Daft Punk estava se formando…

    • Adrianodl 07/12/2011, 08:26

      Esse comentário foi offtopic? não lembro da referência no artigo…. (nevermind)
      De qualquer modo, ainda me lembro do dia que fui na loja da Nokia e testei o N9, não fosse o preço e a excelente câmera do N8, eu teria MESMO comprado o N9.

  • Marcelo 07/12/2011, 13:14

    o blog deveria apostar mais em coisas atuais. Tem um texto bom, mas peca muito em noticiar coisas sem sentido.

    • henriquem 07/12/2011, 15:14

      obrigado, mas acho que você se enganou: o N9 acabou de ser lançado no mercado brasileiro. Pode não fazer sentido para você, que vive em 2020.

    • mnagano 07/12/2011, 15:23

      Arrã… coisas sem sentido.

      Tipo o seu comentário?

      • Adrianodl 10/12/2011, 12:17

        Fanboy de S.O. mobile detected!
        A parte triste é que o ser humano não se dá ao trabalho de ao menos checar as qualidades dos rivias para aprender elas.

  • Furanus Alheius 07/12/2011, 13:49

    Cyanogenmod no N9 (ou dual boot como já começaram) é que tem que vir agora…

    mesmo que não da equipe do cyanogenmod, alguma outra recompilação pra ele será ótimo.

  • @Eddie_Junior 11/12/2011, 19:15

    Há tbm a possibilidade do Alien Dalvik pra rodar aplicativos do android.

  • Carlos 12/12/2011, 13:07

    Para usar o calendário do google: Em Accounts crie um CalDAV com seu user@gmail.com servidor http://www.gmail.com

  • hugosilva 12/12/2011, 21:15

    PQP! comprar pra jogar Andry Bird!!!

  • Alexandre Penna 01/02/2012, 00:25

    acho que vou esperar cair um pouco o preço pra comprar um, porque acho que a Nokia vai demorar tanto para lançar o sucessor do N8 que ate la espertofone vai ser como toca-fitas hoje…

  • @ccreduardo 03/02/2012, 21:01

    Tenho muita vontade de ter um N9, mais não dou o meu dinheirinho suado em um smartphone que a Nokia abandonou/abandonará o Sistema Operacional ;/

  • andre cesar 04/02/2012, 19:23

    Olá, o N9 faz ou não vídeo chamada, digo chamada de vídeo usando a câmera frontal para transferir sua imagem? Obg…

  • Lujay 17/02/2012, 18:13

    vou comprar um agora, nao ta barato, mas baixou de R$ 1700,00 para 1300,00 vou arriscar. pqe me chamou a atençao. sempre uso nokia nca fqei na mao.. Mas o ste ta otimo, parabens!

    • henriquem 17/02/2012, 18:16

      da uma olhada na loja online da nokia, ja tem promo por 999… (e obrigado!)

  • Mila 21/03/2012, 23:10

    Parabéns pelo review! Ajudou e pesou muito na minha decisão de compra! Obrigada!

  • Gabriel 24/03/2012, 16:55

    Não entendi o "virar" as telas do iOS ou Android, alguém pode me explicar?

  • Junior Guignone 28/03/2012, 20:53

    EQUIPE ZTOP PLEASE …SE PUDERES RESPONDER MINHA PERGUNTA FICARIA MUITO GRATO: QUERIA SABER SE O LUMIA 800 RODA SEM TRAVAR E COM LEGENDA SINCRONIZADA CERTINHA O FORMATO MKV (TIPO NE COMPUTADOR – ARQUIVO + LEGENDA COM O MESMO NOME) O MESMO QUERIA SABER DO N9 (QUE SEI QUE RODA O MKV, MAS COM LEGENDA?) SE PUDEREM FAZER ESSE TESTE PRA ME DAR UMA RESPOSTA PERFEITA…
    AGUARDOOOO

    • henriquem 28/03/2012, 22:55

      Lumia não roda MKV, precisa converter para MP4. N9 roda MKV, não testamos com legenda e não temos o aparelho aqui para dar essa informação….

      • mnagano 29/03/2012, 08:29

        Antes de mais nada é preciso lembrar que o MKV é um "container de formatos abertos" de modo que ele é um padrão meio anárquico que pode conter inúmeras trilhas de som, vídeo e legendas codificados em diferentes formatos.

        Assim é meio complicado para um fabricante de celular disponibilizar um player totalmente compatível com MKV e mesmo que ele consiga, corre-se o risco de algum maluco criar um novo e revolucionário formato de áudio e vídeo na semana seguinte, disponibilizar o codec na web e — se o pessoal gostar — vão começar a usá-lo e criar novos MKVs com ele.

        Assim, na minha opinião (e na do Henrique acima) a melhor estratégia neste caso é não usar o MKVs em celulares. Melhor convertê-los para um formato nativo do aparelho com programas como o Format Factory, Handbrake ou Freemake, sendo que alguns deles já vem até com opções específicas para os aparelhos mais populares do mercado e até integram arquivos de legendas no vídeo, ajustando o tamanho das letras para serem lidas numa tela pequena.

        Pode dar mais trabalho, mas em compensação você vai ter arquivos funcionais e até menores já que vc não precisa de resolução Full HD numa tela de celular né? A não ser que você queira reproduzir o seu conteúdo numa TV de tela grande.

  • karla 30/04/2012, 08:40

    comprei a replica e é igual ao original só é mais barato mas funciona do mesmo jeito e ninguém diz que é uma replica