Review: Netbook IdeaPad S10

R

ideapad_s10e_intro

Alguns dias depois que fizemos aquela nota sobre o IdeaPad com dois discos, a Lenovo nos enviou para avaliação um modelo para testes. A boa notícia é que o novo netbook é realmente um produto diferenciado se comparado ao que já temos hoje no mercado. A má notícia é que ainda não consegui verificar se esse portátil pode funcionar com dois HDs ao mesmo tempo, ou seja, o mistério continua (brrrrr…)

ideapad_s10e_great_view

O modelo analisado por este Zumo foi o  4231-HFP equipado com processador Atom N270 de 1,6GHz, 1GB de RAM DDR2, chipset Intel 950, disco rígido de 160 GB e 5400rpm, tela LCD de 10.1″ com iluminação a LED e resolução nativa de 1.024 x 576 pixels, Intel 950, rede Wi-Fi Broadcom 802.11bg, Bluetooth, rede Fast Ethernet 10/100, touchpad, câmera, bateria de 3 células e Windows XP Home pré-instalado. Também existe o modelo S10e voltado para o mercado corporativo.

Medindo aproximadamente 25 x 2,7 x 18,3 cm e 1,2 kg (com a bateria que o acompanha)  o S10 é ligeriamente menor que, por exemplo o ThinkPad X60s com tela de 12″. Para minha felicidade seu gabinete em plástico — por enquanto só oferecido na cor preta — vem com acabamento fosco, de modo que ele não tende não a sujar nem riscar tanto como os modelos em black piano (yay!).

ideapad_s10e_compared_x60s_small

ideapad_s10e_compared_lado_small

Pelo que pude ver na etiqueta do fabricante, esse modelo já está sendo montado no Brasil por uma empresa chamada ThinkTech que seria uma filial brasileira da Quanta Computer simplesmente uma das maiores fabricantes de portáteis do planeta.

Por ser montado no Brasil, seu teclado já em português (ABNT-2) de segue a mesma solução de outros portáteis com sua longa (e meio espremida) carreira de botões de função com algumas curiosas mudanças. Entre elas a subida do botão de “aspas” para a primeira carreira e — por causa disso — F12 foi literalmente rebaixado, virando uma subfunção da tecla F11. Fora isso alguns caracteres especiais, como “/”, “?”, ou “” também assumem a mesma posição que já vimos no LG X110.

ideapad_s10e_teclado_small

Mas as semelhanças com o portátil da MSI acabam por ai. As diferenças já podem ser notadas na lateral direita. Na lateral esquerda, nada fora do esperado: saída de ar do cooler, entrada de alimentação, porta SVGA, leitor de cartão SD/MS e a uma porta USB 2.0. Apesar da sua fonte de alimentação seguir as mesmas especificações de outros portáteis da Lenovo, seu conector não é compatível com seus irmãos maiores.  😛

ideapad_s10e_lat_esq_small

Do outro lado, podemos ver a primeira novidade — um slot para cartão Express Card /34 (uia!) — entradas de som, porta USB 2.0, rede Fast Ethernet e slot para trava anti-furto padrão Kensington localizado no centro da articulação da tela.

ideapad_s10e_lat_dir_small

Senti a falta de uma terceira porta USB que, aparentemente, foi sacrificada em favor do novo slot ExpressCard. Acima do teclado, podemos ver algumas teclas de função e de estado (Caps Lock, Num Lock, e acesso ao disco), por sinal numa posição bastante cômoda e confortável. À direita podemos ver o botão de acesso as ferramentas do sistema e o que liga/desliga o Wi-Fi.

ideapad_s10e_atalhos

Na frente (ou mais exatamente no canto esquerdo) ainda existe um segundo conjunto de LEDs de estado que podem ser vistos mesmo com o portátil fechado como liga/desliga, carga da bateria e rede Wi-Fi.

ideapad_s10e_leds_ext2

Para meu gosto, achei seu touchpad é um pouco pequeno, mas nada que realmente comprometa o seu uso. Para minha surpresa, ele aceita alguns comandos de gestos como zoom-in e zoom-out (uia!).

ideapad_s10e_touchpad

Finalmente, sua webcam de 1,3 megapixel também pode ser usada como sensor biométrico pelo sistema VeriFace. Trata-se de um sistema bastante simples e direto que pode ser usado como uma alternativa para o sistema de senhas (já falamos sobre o tema)

ideapad_s10e_webcam

Na parte de baixo, podemos ver que sua base é dominada por um grande compartimento que dá acesso ao interior do portátil. Acima dele podemos ver os botões que seguram sua bateria de três células, o que explica a falta de saliências na sua base.

ideapad_s10e_bottom

Ao remover os dois parafusos prateados, é possível retirar a tampa do compartimento, expondo assim o seu interior. Digno de nota são os anéis elásticos que seguram os parafusos na tampa, impedindo assim que eles se percam.

O que podemos ver é que esse compartimento é dominado pelo disco rígido convencional de 160 GB e seu único pente de memória que…

ideapad_s10e_bottom_open_small

… assim como o Mobo White, já vem com 512 MB de memória soldado na placa-mãe, que pode ser expandido (nesse caso) para 1 GB com a instalação de um cartão SODIMM com mais 512 MB.  Segundo a Lenovo, o máximo que o S10 suporta seria 1,5 GB. Testes realizados pela Lenovo do Brasil mostraram que ao instalar um pente de 2 GB o sistema nem liga.

O disco rígido SATA é um Samsung Spinpoint M modelo HM160HI de 160 GB, 5.400 rpm, 8MB de cache que vem fixado numa gaiola metálica, o que facilita a sua instalação e desinstalação.

ideapad_s10e_hd

Assim como o ThinkPad T61, alguns componentes extras do IdeaPad S10 ficam na parte de cima, num compartimento abaixo do touchpad.

ideapad_s10e_top_cover_small

No canto esquerdo podemos ver o cartão Wi-Fi da Broadcomm 802.11. Note no canto esquerdo o fio preto e branco que sai da placa-mãe em direção do microfone que está por baixo da fita adesiva.

ideapad_s10e_wifi_card_small

No outro lado, podemos ver o pequeno módulo Bluetooth ligado à placa-mãe por meio de um cabo multivias.

ideapad_s10e_bt_small

O que parecem ser duas baterias botão, são na verdade dois pequenos alto-falantes que emitem o som diretamente para fora do portátil. Na parte central podemos ver os dois botões do touchpad.

ideapad_s10e_speakers_small

Ao remover mais um parafuso foi possível remover o teclado, mas toda a parte eletrônica estava coberta por uma capa metálica. Queria ver onde ficariam os chips de memória flash (para o disco SSD), mas achei que não valia a pena ir adiante.

ideapad_s10e_bottom_key_small1

Ao ligar o portátil temos a opção de carregar o QuickStart que, de um certo modo parece ser uma variante do SplashTop, um ambiente de trabalho baseado em Linux que também vimos funcionando na placa-mãe ASUS P6T DeLuxe. Existe uma opção da BIOS que permite controlar o tempo que o sistema espera para o usuário acionar o QuickStart (ou não) antes de carregar o sistema. Basta reduzir esse tempo para zero para desabilitá-lo.

lenovo_quickstart

Fora isso, o IdeaPad S10 funciona como qualquer netbook com Windows XP contando também com algumas ferramentas de produtividade desenvolvidos especialmente para a linha IdeaPad, como ferramentas de backup e recuperação do sistema, atalhos para aplicações e gerenciamento de energia.

Sob testes:

Em termos de desempenho, o S10 não nos decepcionou: No PCMark 05 ele bateu 1.569 pontos4h37m10s no AutoGK e 6h00m54s para produzir um ISO com o DVDFlick (com dois threads ativados). Ele não rodou nossos testes de 3D como o 3DMark’06 o que mostrou que gráficos em 3D também não são o seu forte.

Battery Eater levou 1h37m10s para devorar sua bateria. Essa autonomia pode parecer baixa para um netbook se comparado, por exemplo o Mini 9 da Dell que durou 2h48m50s no mesmo teste. Entretanto, precisamos levar em consideração que a bateria que acompanhou o S10 vem com apenas três células (contra 4 do mini) e o disco rígido convencional consome bem mais energia que um SSD.  De qualquer modo, a lenovo também oferece uma bateria de seis células com maior autonomia, porém com as saliências típicas desse tipo de acessório:

ideapad_s10e_bateria_ext

Num mercado marcado pela mesmice dos recursos, o IdeaPad S10 me parece ser um produto diferenciado com diversos recursos exclusivos (por enquanto) que realmente trazem um novo valor ao produto como o QuickStart e o VeriFace. Ele consegue ser utilitário sem parecer tosco e visualmente sofisticado sem o risco de riscar no primeiro passeio em campo.  O slot ExpressCard é um recurso muito bem-vindo, principalmente num produto que não vem com 3G embutido. Seu único pecado, na minha opinião é a existência de apenas duas portas USB 2.0. Em termos práticos, duas portas é melhor do que uma porta, mas é bem pior do que três.

Fora isso, o S1oe é um produto muito interessante. Algo realmente novo no mercado.

Ainda não desisti da minha teoria de fazer um S10 funcionar com SSD e um HD ao mesmo tempo, mas isso ficará para outro post (me aguardem). >;^)

Atualização de 02/07/2009 Bati um papo hoje com Luciano Beraldo gerente de produtos de portáteis da Lenovo no Brasil e ele me confirmou que sim, é possível instalar um segundo HD convencional no S10 com SSD pré-instalado. Eles já fizeram esse teste aqui no laboratório da Lenovo e funcionou perfeitamente da maneira que descrevi anteriormente, ou seja, com o SSD como disco de sistema e o HD como área de armazenamento adicional (yay!). Ele também me confirmou que a bateria estendida de 6 células poderá vir em algumas versões do S10 e poderá até ser oferecido como acessório opcional no site da empresa.

logo-zumoindica

Resumo: IdeaPad S10

O que é isso? Netbook com LCD de 10″ voltado para uso geral e acesso à internet.
O que é legal? Desenho compacto, interessantes ferramentas de segurança e backup de dados.
O que é imoral? Bateria de desempenho modesto, apenas duas portas USB (booo!).
O que mais? Seu hardware pode ser facilmente atualizado, de modo que oferece interessantes possibilidades para os entusiastas.
Avaliação: 9,0 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação.
Preço sugerido: A partir de R$ 1.599
Onde encontrar: www.lenovo.com.br

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos