ZTOP+ZUMO

Review: Motorola Defy+

O Motorola Defy+ não é seu típico smartphone Android: com sua carcaça robusta, ele chama mais atenção pela sua proteção contra poeira e água do que pelo seu desempenho. É o telefone perfeito para pessoas distraídas que derrubam o aparelho em qualquer lugar – e ainda precisam falar/ler-emails/navegar na web.

O smartphone traz um processador de 1 GHz, tela de 3,7 polegadas (480 x 854 pixels), 2 GB de memória interna + 8 GB no cartão microSD (expansível a 32 GB), câmera de 5 megapixels com flash LED e roda Android 2.3.4.

Seu grande diferencial, porém, é a certificação IP67, que garante resistência do aparelho contra água, poeira e arranhões (agradeça também ao vidro Gorilla Glass na frente do dispositivo). Isso não significa que você pode entrar no mar com o Defy+, mas se ele cair na água não vai estragar de imediato (mais sobre isso adiante), nem vai encher de areia se levar à praia.

Dá para perceber as proteções do Defy+ em sua carcaça: na parte superior, o botão de liga/desliga e o conector 3,5 mm para fones de ouvido vem protegido com uma tampinha de borracha:

Na lateral direita, o controle de volume e parafusos e mais parafusos (detalhe que deixa o aparelho com cara de descuidado – no Defy original esses parafusos eram pintados de preto).

Na lateral esquerda, mais parafusos e a porta microUSB para troca de dados e carregamento da bateria.

Abaixo, mais um parafuso:

E a tampa traseira, finalmente, com a câmera de 5 megapixels e uma trava razoavelmente fácil de abrir já que ele não é preso por parafusos!

Nagano comenta: Essa idéia de deixar os parafusos expostos é — de um certo modo — uma estratégia de design que deseja passar para o usuário a imagem de que se trata de um produto de perfil bem mais robusto e utilitário que um celular de linha — caso deste Defy+.

Interessante notar que em alguns casos os fabricantes chegam até a incluir parafusos “de mentirinha” para enfatizar a imagem de que  seu produto é mais resistente.  Um exemplo clássico são os relógios de pulso G-Shock Frogman da Casio, onde as icônicas cabeças de parafuso (originalmente no padrão  Allen, agora Torx ou coisa mais exótica) à direita do dial não passam de pinos de metal montados na sua caixa de plástico injetado e que não estão presos a nada!

Shame, shame, shame…

Note como o compartimento da bateria fica coberto por completo pela tampa traseira. Ali ainda estão o slot para SIM card e o cartão microSD.

E, como disse antes, o Defy+ roda Android 2.3.4.

O desempenho multimídia do Defy+ é digno de nota: rodou vídeos AVI em 480p sem problemas e sem precisar de um player adicional (yay!)

Mas a câmera deixa a desejar: veja uma imagem recortada

E seu detalhe a 100%, à luz do dia (argh, ruído!)

A Motorola diz com todas as letras que “o Defy+ não é à prova d’água, não utilize esse dispositivo imerso em água“. Mas não custa nada tentar pra ficar bem na foto, né?

Com todas as travas e proteções fechadas, joguei o Defy+ em um copo d’água por alguns instantes (na teoria, a proteção dura até 10 minutos): primeiro, o aparelho “percebeu” que estava coberto e ativou a proteção contra uso no bolso. Desativei esse recurso e, bem, deu certo. Primeiro, navegando no ZTOP:

E depois, recebendo ligações (não que eu fosse atender embaixo d’água, claro).

Ao retirar do copo, o Defy+ continuou a funcionar – depois, claro, de passar um pano para secar. Não joguei o aparelho na areia dos gatos para testar a proteção contra poeira (temos nossos padrões de higiene, afinal 🙂 ).

Sob testes: o desempenho do Defy+ é mediano: o aparelho não é topo de linha, mas sim um modelo intermediário, com a função de fornecer o básico com a cobertura extra (a carcaça resistente).

Para referência apenas, seguem os números de benchmarks do Defy+ e de dois concorrentes topo de linha (Milestone 3 e Galaxy S II)

– Vellamo Browser:  465 pontos  (1 GHz single core) // 691 pontos no Milestone 3 (1 GHz Dual Core) // 968 pontos no Samsung Galaxy S II (1,2 GHz Dual Core)
– Quadrant Standard Edition: 1.397 pontos // 2.274 pontos no Milestone 3 // 2.959 pontos no Samsung Galaxy S II
– AnTuTu Benchmark: 2.392 pontos // 5.003 pontos no Milestone 3 //  5.660 pontos no Samsung Galaxy S II
– NenaMark 1:  22,8 quadros por segundo // 44,8 qps no Milestone 3// 59,8 qps no Samsung Galaxy S II)
– NenaMark 2:  não rodou o teste // 27,4 quadros por segundo no Milestone 3 // 44,1 quadros por segundo no Samsung Galaxy S II

Bateria: em um dia de uso intenso (música, 3G, GPS, e-mail, ligações, Twitter, Foursquare, Facebook, Internet, SMS), a bateria levou cerca de seis horas para atingir o nível de 40% (e mais de uma vez repetiu esse desempenho).

Acredito que o potencial comprador do Defy+ quer mais a garantia de que o aparelho não vai cair no chão e se espatifar logo de cara ou, caso entre em contato com água e poeira, mesmo que por poucos minutos, não vá estragar de uma vez. E, claro, usar os bons recursos do sistema operacional Android.

Resumo: Motorola Defy+
O que é isso? Smartphone com sistema operacional Android 2.3.
O que é legal? Proteção contra poeira e água, boa resposta da tela.
O que é imoral? Desempenho do hardware não é dos melhores, acabamento deixa a desejar.
O que mais? Boa performance em reprodução de vídeos, câmera razoável. Roda interface MotoBlur, que pode ser ignorada.
Avaliação: 7,0 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação.
Preço sugerido: R$ 1.116 (pré-pago, na TIM; operadoras podem ter ofertas com planos de dados e voz melhores)
Onde encontrar: Motorola

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • glaucopgomes 19/12/2011, 09:40

    Não achei correta a comparação com o Milestone 3 nem com o Galaxy S2, esses são aparelhos top, o Defy+ não, deveriam comparar com celulares da mesma categoria, assim teríamos parâmetros melhores na hora de escolher qual comprar nessa categoria.

    • henriquem 19/12/2011, 10:09

      entendo teu ponto, glauco, mas é difícil os fabricantes mandarem pra testes aparelhos que não são top de linha. o justo seria comparar com um LG Optimus Me ou Samsung Galaxy 5/Fit, por exemplo, mas não entraram na nossa linha de testes.

      • nugentjs 19/12/2011, 13:14

        henrique, nessa mesma linha de teste, eu sugeriria que fosse feito uma lista com todos os aparelhos já testados e os valores obtidos por cada um, aí sempre haverá mais de uma referência em mais de uma categoria

      • Sambs 20/12/2011, 07:37

        Também não concordei com a comparação. É claro que só se pode comparar celulares da mesma faixa de preço ou que possuem o mesmo tipo de consumidor e nenhum dos casos é o que acontece. Achei um erro grave do autor do review.

      • rubens 20/12/2011, 11:22

        Comparar com esses aparelhos básicos seria goleada pro Cortex A8.
        Talvez o Galaxy W (que veio junto com o Omnia W e tem especificações semelhantes), o Xperia Neo, ou o Optimus Black (todos com Snap S2 ou alguma implementação A8).

      • dougbep 03/02/2012, 15:51

        e mesmo assim esse LG ME é bem fraquinho tenho um desses, já instalei a CyonagenMod e melhorou muito
        mas fica bem atrás do Defy ou Defy+…

        Pretendo ter um Galaxy Note ou N9

    • Everton 19/12/2011, 10:52

      concordo plenamente com isso. O defy foi lançado junto com o milestone 2 tanto que fiquei na duvida se comprava um ou outro e peferi o Defy… é um excelente celular e mesmo depois de muitas quedas ele funciona como novo e a aparencia é a mesma diferentemente se fosse outro celular com um processador mais potente.. no primeiro tombo dependedo ele janem estaria mais funcionando. Agora comparar fusca com jetta nun da né

    • aldereon 19/12/2011, 13:41

      não vejo problema na comparação, assim o consumidor tem a base da capacidade real do aparelho.

      • Sambs 20/12/2011, 07:40

        Você não sabe o que está dizendo. Não se pode comparar produtos de níveis diferentes. Você acharia muito útil comparar um fiat uno a uma ferrari? Não sei nem pq eu to perdendo tempo respondendo…

  • Yapis 19/12/2011, 10:36

    Acho que o Defy é um aparelho a parte, o sentido dele é resistência e não ser um aparelho high-end.

    Eu tenho um e não troco por nada no mundo hehehee. É o meu aparelho para todos os dias (eu tenho um galaxy nexus), mas com o defy eu tenho segurança de levar a praia (embora onde estou morando esteja no inverno hehehe) literalmente jogar na mochila com moedas, canetas etc. Até hoje meu Defy está do mesmo jeito que comprei, parece novo, nada descascado ou arranhado, mesmo sendo mal tratado hehehehe Uma vez também deixei cair numa poça de água e o bicho nem piou hehehehe

    Outra coisa: depois que mexo no defy apos comer uma pizza é só lavar ele na pia e g2g.
    O hail galaxy nexus nessas horas fica escorado hehehee

    Se você quer um telefone fodão para rodar o ICS e tudo que tem direito, compre um high-end.
    Agora, se você quer um telefone para você não ter que se preocupar com moedas, arranhões e quedas… pode comprar um Defy+!

    Ele é tão resistente quanto o o primeiro celular nokia da lanterninha hauehsauehas

  • Eduardo 19/12/2011, 10:57

    eu tenho um defy e ja deu diversos problemas nao acredito tanto no que dizem a respeito dele.

    • Yapis 19/12/2011, 11:20

      Ou eu dei sorte com o meu, ou você deu azar com o seu…

      Coisas que a produção em massa pode fazer hehehehe

  • Luis Brasil 19/12/2011, 11:36

    Adorei as fotos. Ficaram mais interessantes que as oficiais do aparelho. Qual câmera foi usada?

  • Hugo 19/12/2011, 18:03

    Eu discordo da comparação do Defy+ com o Milestone 3 e o Samsung Galaxy S2. É injusta e, portanto, a conclusão que vocês tiram da comparação não cabe. É preciso compará-lo a aparelhos com hardware equivalente como o Milestone na versão 2, o primeiro Galaxy S ou o Xperia Neo. Adoro os reviews de vocês, mas neste vocês pecaram. Explicar a opção colocando a culpa nos fabricantes (a resposta dada a um comentário anterior) é um tanto descuidado. Isso ignora, por exemplo, a faixa de preço e o tipo de aparelho que o Defy+ é. Pode até ser que o aparelho seja mesmo fraco em desempenho gráfico ou de processamento (corpo durável/resistente também não figuraria como desempenho?) mas em nenhum momento vocês provam isso no contexto em que o device se enquadra. Tenho o primeiro Defy e recentemente testei o segundo. E é muito boa a sensação de fluidez melhorada no "Plus".

    • Hugo 20/02/2012, 19:56

      Henrique, vocês editaram o review não foi? Agora está mais legal. O título que tinha antes falava sobre o desempenho mais fraco e vocês não informavam as configurações de processador dos aparelhos que usaram para comparar e chegar a essa conclusão. Realmente agora ficou mais claro o sentido de "referência apenas". 🙂

  • Claudeir 19/12/2011, 19:05

    Tenho um defy, e estou plenamente satisfeito, antes ele travava quando eu colocava muitas tarefas principalmente atualizações, porem depois que tirei a merda da interface motoblur e coloquei a go launch, baixa no Market é rapido e facil, a coisa ficou outra, funciona com fluidez nao trava e por cima ficou bem mais armoniozo….
    Se querem um Defy parrudo e sem travamento, retirem o motoblur e coloca outra apss, vai ser feliz com seu droid….

  • Carlos Omena 19/12/2011, 23:33

    Tenho um Defy normal, sem ser o +, e ele tá com rodando 2500 no Quadrant…. para conseguirem isso é so instalar a ROM Cyanogen e ser feliz.

  • rubens 20/12/2011, 11:41

    Concordo com o Nagano no detalhe dos parafusos, a impressão inicial que tive ao vê-los (no post aqui mesmo com o Milestone 2 e o Spice acho) foi que se tratava de algo resistente.

    Diferente de alguns aí pra cima, não vejo problemas em comparar com outros modelos, desde que não se perca de vista que se tratam de propostas/categorias diferentes…
    Como não tem o Galaxy Xcover por aqui, não tem muito jeito.

    Talvez o problema seja dizer que o desempenho "não é dos melhores" e tratar isso como "imoral", sendo que não dá pra esperar isso mesmo.
    Mas não parece que isso tenha influenciado a nota de verdade.

    O importante é saber o desempenho do aparelho no dia a dia, não tanto nos benchs sintéticos.

    • henriquem 20/12/2011, 12:29

      rubens, o uso é ótimo. não vai ser o melhor de todos os mundos, mas é melhor que um android low-low end. e a nota, que pelo visto ninguém viu, não é ruim.

  • Caio Dettmar 20/12/2011, 20:13

    Eu tenho um Defy, o primeiro, e assim, é meu primeiro Android, mas é ótimo! Ele não é super veloz como outros de topo de linha, mas nunca fiquei revoltado ou estressado por estar lerdo, na real, tive um pouco de frustração com o moto blur, o que eu facilmente resolvi colocando o Go Launcher EX (Que não é nenhum dos launchers com melhor desempenho).
    Agora to usando o Cyanogenmod 7 nele, e ficou até melhor, o desempenho melhorou, inclusive a duração de bateria, o que me deixou até mais contente.
    E só pra constar, to AnTuTu Benchmark, ele tá com 2,632 pontos, o que é melhor que o Defy+, o que é realmente estranho, dado que o Defy+ tem melhor processador, mas isso pode ser por conta do CM7… Enfim.

    Outra coisa em relação a comparação, como comentaram, não foi uma comparação legal, deveria comparar com o Galaxy Ace (E não o 5/fit, como você disse acima) pois é o único concorrente direto, da categoria….

    • raonipr 21/12/2011, 12:13

      pois é, tenho o defy original tbm, e com CM7 faz +-2300 pontos no quadrant. Só as vezes dá um bug no wifi que não reconhece nada, mas é só limpar o cache dalvik (a propósito, um colega meu instalou CM7 no defy+ dele, apesar de não ter dizendo no stie que não pega, rodou liso até agora, afinal a unica mudança do "+" é botar o proc. no clock normal, a certificação melhor (carcaça), e a bateria maior. Fikdik.

  • Rjp 22/12/2011, 09:12

    Tenho um Defy desde fevereiro de 2011,que já caiu no chão de concreto 2 vezes e foi friccionado contra um muro, saindo incólume. Ainda não fiz o teste da água, o não tive coragem… Não é o aparelho mais rápido que você já viu, mas cometo loucuras como levar o bichinho para o chuveiro… Ótimo aparelho.
    Agora, além da Cyanogenmod (Gingerbread), estão portando o ICS para ele! C/ exceção da câmera e alguns outros itens, o tudo funciona. Procurem que vocês serão surpreendidos.

  • Clovis 22/12/2011, 21:24

    Esse é praticamente idêntico ao modelo do ano passado. Tive um e, apesar do hardware não apresentar problemas, o software deixou MUITO a desejar. Travadas constantes, reiniciava do nada, tela frequentemente não respondia (e era sempre nas piores horas) etc. Esperei que a Motorola lançasse alguma correção para o aparelho mas, como de costume, ela só se preocupou com o aparelho da semana.

    MIUI e CM7 resolveram a maioria dos problemas, mas cansei da Motorola. A ideia é boa, mas a execução ruim.

  • Carlos Alberto 23/12/2011, 19:38

    Tenho um Defy original (não o +) e concordo que é um excelente aparelho.
    Quando o meu está muito sujo, lavo-o na pia da cozinha com água e detergente.
    Minha mulher sempre fica horrorizada 😛

  • Leonardo 22/02/2012, 04:19

    Tenho um Defy e ele nao deixa NADA a desejar!

    Ja pisaram nele contra uma pedra, constantemente eu aranho a tela dele em locais ásperos pra mostrar aos amigos que é realmente forte, tenho fotos na piscina (até mesmo submerso). Nunca deu problema alguma. Unica coisa ruim é que as vezes quando eu molho muito ele o som fica um pouco mais baixo, coisa pouca.

    Nao é o smartphone mais rapido do mundo, obvio, mas é otimo. Roda perfeitamente tudo, trava raríssimas vezes (uso todo dia o dia todo e deve ter travado umas 2/3 vezes, num periodo de 6 meses).

    Camera é muito boa, no escuro nao é tao eficiente (obvio), mas o flash ajuda bastante.
    Bateria de boa duração também.

  • Andre Luiz 27/03/2012, 22:48

    comprei um Defy+ recentimente, ainda estou aprendendo a mexer nele e tudo mais, é o meu primeiro androide então nao sei aproveitar nada deste aparelho ainda, como aplicativos internet, e etc, mas já molhei na torneira e coloquei em um copo de agua, nao deu nada, fico de boa, só o fone ficou um pouco mais baixo….

    Gostaria que alguem pode-se me ajudar me mandando um email com links ou algum texto, qualquer coisa que possa me ajudar a aprender a mexer e aproveitar mais o meu Defy+…. email. é andre_gyn@brturbo.com.br.

    Desde já grato pela atençao.

    Valewww..

  • Leo 09/04/2012, 01:58

    Excelente celular, comprei há uma semana e estou completamente satisfeito. Minha primeira experiência com um smartphone foi com o galaxy 5, que é horrível. Mas esse defy é show!!! Rápido com recursos pra deixar seu uso mais eficiente, roda tudo sem travar…
    Pode não estar no nível do iphone 4s, galaxy SII e outros, mas é muito bom, resistente e, na minha opinião, o melhor em custo benefício.
    Os pontos fracos, como em qualquer celular desse tipo, e principalmente se tratando de Motorola, é a bateria, mas ainda assim nada que o desabone.

  • NANDOPORTELA 10/09/2012, 00:20

    pesquisei muito antes de comprar o meu primeiro android e encontrei no defy+ a melhor relação custo beneficio do mercado. não faz muito sentido o revisor comparar o desempenho de um modelo de 700 reais (o meu eu paguei 610) com outros que custam quase 2000. acho que você devia melhorar sua metodologia de testes.

  • bruno cassiolato 11/09/2012, 14:32

    Boa tarde a todos,
    Tenho o Defy+ e estou com um problema…Quando conectado ao Wi-fi o celular perde a conectividade rapidamente, o que me faz perder chamadas de aplicativos como o VIBER E SKYPE. Gostaria de saber o que devo fazer para que o Wi-fi não se desconecte e conecte automaticamente, ou seja, como fazer o wi-fi não se desconectar?

    • Carlos Souza 28/09/2012, 01:27

      Não me lembro exatamente como era em Gingerbread, porque venho rodando ICS (CM9) e JB (CM10) no meu Defy há um bom tempo, mas, a partir de uma tela home qualquer, procure algo como (perdão, mas uso meu celular em inglês) 'Menu > Settings > Wi-Fi settings > Menu > Advanced > Wi-Fi sleep policy > Never'' (no Jellybean a lógica é inversa, ou seja , 'Keep Wi-Fi on during sleep > Always'). Espero que funcione para você…