Review: Kodak ZX1

R

ZX1: sensor pra controle remoto e alto-falante

A Kodak ZX1, filmadora portátil estilo Flip, não é o modelo mais recente da fabricante americana, mas cumpre bem sua missão: fazer vídeos em alta definição para ver no YouTube. E é resistente a água, olha só.

Testei dois modelos da ZX1. O primeiro, na cor rosa, estava com um problema de ruído de fundo nos filmes feitos e, após comunicar a Kodak, me mandaram outro, na cor vermelha. O acabamento da câmera é bem feito e ela é realmente resistente a algumas intempéries (quedas e água, presumo). Coloquei a câmera no quintal em um dia de chuva e, bem, ela continuou funcionando direito depois do processo (e de secar um pouco numa toalha, claro).


(link)


(link)

Como a Flip Ultra, a ZX1 usa baterias recarregáveis e tem poucos botões na parte traseira próximo ao visor LCD (ligue do lado esquerdo, quatro icones controlam reproduzir, gravar, parar e excluir arquivos, um botão central inicia a gravação de vídeos e, ao lado dele, setas alternam os modos de fotografia (dispensável), VGA, HD e HD 60 e controlam o zoom digital).

Um ponto positivo é o uso de cartões padrão SD, inexistente na Flip, que só tem sua memória interna. O modelo avaliado veio com um de 2 GB. O slot do cartão fica protegido por uma porta emborrachada e está localizado no lado direito da câmera. No lado esquerdo estão o conector do cabo de energia (não incluído) e saídas de vídeo HDMI e USB/RGB (ambas com cabos na caixa).


(link)

O conector USB não é padrão, e é mais fácil usar um leitor de cartões SD para copiar os vídeos para o computador – as Flip, ao menos, já vêm com um conector USB integrado à câmera (logo, menos tralha para carregar). Caso você use o cabo USB, a ZX1 tem um software apenas para PC para organização dos vídeos (ArcSoft Media Impression), que não usei. Além disso, a câmera tem ainda um microfone integrado (em cima) e um encaixe para tripé (abaixo).

Fazer vídeos com a ZX1 é muito simples. Basta ligar, apertar o botão de gravar e pronto: só sair filmando. O legal dessa câmera é fazer vídeos em alta definição, tarefa bem cumprida com algumas restrições: não existe um modo macro, para filmar coisas de perto (nem a Flip tem isso), então se prepare para perder o foco em cenas muito próximas; a ZX1 se comporta mal (e granularmente mal) em ambientes com pouca luz e, não sou o maior expert em vídeo 720p, mas ligada a um televisor com a mesma resolução as imagens pareceram borradas – mas é caso apenas de usar esse recurso com a vovó em casa, que não tem conta no YouTube ou qualquer outro site de vídeos.

Com iluminação um pouco melhor – luz do sol ou mesmo uma sala bem iluminada -, a ZX1 mostra a que veio. Traz bons resultados (tanto em HD como HD 60 quadros por segundo, que, na prática, não notei muita diferença) e a câmera consegue capturar bons detalhes das cenas. O grande ponto negativo de fazer vídeos em alta definição é o tamanho de arquivo gerado: um vídeo de pouco mais de 3 minutos ficou com mais de 300 megabytes – e isso vai consumir banda de upload na hora de subir para a web (e espaço no disco rígido, claro). No YouTube, em HD, o player fica grandão, por sinal.

(link)


(link)

No geral, a ZX1 é uma boa filmadora. Não gostei muito do modo fotográfico dela, e imagino que seu público-alvo não precise desse recurso, afinal. No modo vídeo, a ZX1 não é uma filmadora completa – seu zoom digital pode ser dispensado, e não existe zoom óptico nem efeitos integrados. Mas para resolver vídeos do dia a dia, sem frescuras, a ZX1 é uma boa opção.

Resumo: Kodak ZX1
O que é isso? Filmadora portátil
O que é legal? Faz vídeos em alta definição (720p) sem frescura.
O que é imoral? Os vídeos em HD são bons para o YouTube, não para ver na TV.
O que mais? Usa baterias recarregáveis e cartões padrão SD.
Avaliação: 6,5 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação.
Preço sugerido: R$ 699.
Onde encontrar: www.kodak.com.br


Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

<span class="dsq-postid" data-dsqidentifier="18957 http://zumo.com.br/?p=18957">comentários</span>

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos