ZTOP+ZUMO

Review: Impressora Epson PictureMate Charm (PM 225)

Modelo portátil imprime fotos 10 x 15 cm em menos de um minuto com ou sem a ajuda de um computador.

Nos últimos anos, as impressoras jato de tinta para uso doméstico vêm passando por uma crise existencial — para não dizer luta pela sobrevivência — sendo pressionadas de um lado pelas multifuncionais cada vez mais versáteis e do outro pelas lasers cada vez mais acessíveis. Conclusão? Alguns fabricantes optaram pela extinção da tecnologia, outros se adaptaram ao novo ambiente com tarefas especializadas.

Um bom exemplo são as impressoras fotográficas, um nicho onde a tecnologia a jato de tinta ainda oferece vantagens se comparado com a concorrência, desde os modelos de grande formato capazes de imprimir cartazes e banners de até 1,62 metros de largura até os modelos compactos que só imprimem fotos de 10 x 15 cm. Este por sinal é o caso da Epson PictureMate PM225 Charm que recebemos para testes aqui no ZTOP.

Um pouco maior que um pote de sorvete (23,1 x 14,9 x 16,9 cm — LxAxP) e 2,2 kg de peso (2,7 kg com o carregador + cartucho de tinta instalado, a PictureMate PM225 é um modelo mais voltado para aqueles que precisam de uma solução simples, rápida e direta para imprimir fotos de até 10 x 15 cm (ou mais exatamente 4 x 6 polegadas) sem o uso de um PC. Assim, ela é uma solução interessante para eventos e ocasiões especiais onde o anfitrião pode presentear seus convidados com uma foto tirada e impressa na hora, uma lembrança bem mais consistente que um álbum no Facebook.

Fechada, a PictureMate lembra muito uma caixinha térmica com sua alça que facilita o transporte. A fabricante oferece ainda uma bolsa de transporte opcional feita para carregar a impressora e todos os seus suprimentos e acessórios dentro de um único volume.

Ao levantar a tampa, temos acesso à entrada de papel e ao painel de controle. A bandeja de saída se abre quando liberamos uma trava localizada no canto superior direito.

Os controles em si são simples e intuitivos, ao ponto de qualquer pessoa poder imprimir uma foto mesmo sem ler o manual de instruções. E no caso de dúvidas, algumas dicas e orientações são apresentadas pelo próprio equipamento na  sua tela LCD com interface já traduzida para o português.

Para os padrões atuais, sua tela LCD de 2,5″ é relativamente pequena e sua resolução baixa, de modo que ela serve mais como um auxílio visual para usar a impressora do que um instrumento de pré-visualização e tratamento de imagem.

Curiosamente, notamos que a tampa superior possui uma janelina de acrílico fumê que fica mais ou menos sobre a tela LCD.

Inicialmente achávamos que se tratava de alguma máscara de tela especial que permitiria operar a PictureMate sob a luz do sol mas vimos que isso não era viável.  Agora, nosso melhor palpite é que ela serve apenas para ver se a impressora não foi esquecida ligada.

Logo abaixo do painel de controle estão entradas para cartão de memória flash. A impressora aceita os padrões SD/SDHC, MMC, xD, Memory Stick/Pro e CF, assim como os padrões Mini e Micro SD e MS Duo com o uso de adaptadores (não inclusos). Uma luz verde localizada a direita dos slots informa que a mídia está conectada corretamente e sendo acessada.

Logo atrás da tela fica a entrada de papel, com capacidade máxima de até 20 folhas.

Apesar de a Epson não especificar a capacidade máxima da bandeja de saída, o bom senso nos diz que o usuário deve evitar que muitas fotos recém-impressas se acumulem sob o risco de a tinta da foto de baixo manchar a parte de trás da foto de cima. De fato a Epson recomenda que a foto impressa descanse e seque pelo menos 24 horas antes dela ser colocada em um álbum ou em uma moldura .

Na parte de trás da PictureMate temos acesso a outros compartimentos, entrada de alimentação e outras interfaces.

Como era de se esperar de um produto voltado para mobilidade, a PM 225 também funciona ligada auma bateria de íons de lítio opcional (preço sugerido: R$ 189). Segundo o manual do usuário, ela se comporta como uma bateria de notebook: se recarrega quando a impressora está ligada na tomada, levando quase 2 horas para completar sua carga com a impressora desligada. demorando um pouco mais caso esteja ligada e imprimindo.

Logo abaixo desse espaço fica o compartimento do cartucho de tinta (mais sobre isso adiante).

E no canto superior esquerdo ficam duas portas USB: Uma do tipo A (a esquerda) e outra do tipo B (a direita).

E por que duas portas? A USB do tipo B é usada essencialmente para ligar a PictureMate a um PC para usá-la como uma impressora normal. Nesse caso a Epson até oferece um utilitário conhecido como Easy Photo Print que agiliza o procedimento de selecionar imagens e colocá-las numa fila para enviar para a impressora. Tanto esse programa quanto outros (incluindo os drivers mais recentes) para a PM 225 estão disponíveis para download no site da empresa.

Já o conector USB do tipo A tem diversos usos como conectar um memory key (para acessar/imprimir o seu conteúdo) ou ligar uma câmera digital via PictBridge, tecnologia criada em 2003 pela CIPA que permite que uma câmera controle a impressora como se fosse um PC, permitindo até selecionar algumas opções como layout, número de cópias, recorte da imagem etc.

Outra utilidade para essa porta é a de instalar um adaptador Bluetooth. Isso permite, por exemplo, que um telefone celular envie uma foto direto para a PictureMate sem usar um cabo de comunicação.

Neste caso, o problema é que a Epson até tem um adaptador Bluetooth de marca própria para essa aplicação, mas ele não é comercializado por aqui. A boa notícia é que a PM 225 até funciona com um adaptador genérico, mas a má notícia é que nem todos eles são compatíveis de modo que o usuário pode ter um pouco de trabalho (ou não) para encontrar um que funcione.

A entrada de alimentação da PM 225 utiliza um conector de desenho proprietário de três pinos, sendo um deles um sinal de controle.

Isso faz com que a fonte de alimentação dessa impressora seja algo meio que fora do que estamos acostumador a ver no mercado (42 volts x 0,6 A) de modo que a mensagem subliminar neste caso é bastante clara: cuide bem dela e não a perca!

Finalmente, na parte de baixo da impressora notamos que existe uma abertura retangular tampada com um painel na mesma medida. Inicialmente pensei que ela serviria para instalar algum tipo de upgrade de hardware, mas como essa tampa está firmemente presa no lugar, acreditamos que seja algum tipo de acesso ao mecanismo de impressão usado pelo pessoal da manutenção.

Assim como já fazia a HP com suas impressoras Photosmart da série A, a estratégia de consumíveis das PictureMate não é de vender “papel e tinta para impressão” e sim um “pacote de impressão” (Print Pack), formado por um generoso maço de papel fotográfico de 4″ x 6″  e um cartucho com tinta suficiente para imprimir tudo.

No Brasil, a Epson comercializa dois deles: o T5845-M Matte (preço sugerido: R$ 110) que vem com um cartucho de tinta mais 100 folhas de papel “fosco” o que daria R$ 1,10 por foto e o T5846 Glossy (preço sugerido: R$ 140) formado pelo cartucho de tinta mais 150 folhas de papel brilhante, o que resultaria num custo de R$ 0,93 por foto.

Talvez o que mais chame a atenção nesse produto é o tamanho do seu cartucho de tinta que me fez lembrar das boas e velhas fitas Betamax. Para uma empresa que sempre investiu forte na idéia que cartuchos individuais, esse formato pode parecer meio estranho, mas a estratégia nesse caso é de simplificar as coisas para o usuário final, incluindo a manipulação dos consumíveis.

O cartucho vem equipado com quatro reservatórios de tinta (preto + magenta + ciano + amarelo). Note que as saídas de tinta do modelo novo possuem uma película de plástico indicando a falta de uso. Acredito que o furo mais à direita e fora do alinhamento seja uma espécie de respiro.

E como outros cartuchos de tinta da casa, este também possui o notório chip contador de impressões.

O processo de instalação é bastante simples: basta inserir o cartucho no seu slot e voltar a alavanca de trava para a posição de trancado. Acredito que esse movimento também rompa os lacres, liberando o fluxo de tinta.

Em funcionamento:

Como já dissemos anteriormente, a PictureMate é um equipamento bastante simples de usar: Basta inserir o cartão de memória (ou memory key) na impressora, selecionar as fotos a serem impressas, o seu respectivo número de cópias e mandar imprimir.

Para facilitar a vida do usuário, todos esses passos são acompanhados pela sua interface na tela que dá dicas de operação, como informar qual botão deve ser pressionado para avançar para o próximo passo. Tudo em português.

Para mim, uma coisa que não me agradou nesse procedimento é a maneira como o sistema ajusta uma imagem capturada num formato (4:3) que não se encaixa no layout da foto a ser impressa (3:2). Nesse caso, o que ele faz é definir por c0nta própria a área de recorte (linha azul) usando como referência o centro da foto não se importando se isso vai ou não cortar a perna ou cabeça de alguém.

Assim, como a impressora não oferece nenhuma opção do usuário mover esse recorte para nenhum lado, o melhor é editar a imagem no PC e fazer a edição desejada antes de mandar para a impressora ou passar a fotografar no formato 3:2.

Nos testes realizados, a qualidade de impressão da PictureMate é realmente muito boa. Segundo a Epson, sua tecnologia de impressão Advanced MicroPiezo foi otimizada para impressão de fotos com a cabeça de impressão, sendo que cada cor primária dispõe de 90 ejetores de tinta, resultando numa resolução máxima de 5.760 x 1.440 ppp (pontos por polegada).

No exemplo abaixo, pudemos ver que a foto final possui um acabamento brilhante, cores vivas e bem contrastadas, praticamente idêntica ao que obtemos em ampliações de mini-lab fotográfico ou em sistemas de dye-sublimation. Segundo a empresa a durabilidade dessa impressão é estimada em 200 anos se colocada em um álbum guardado em um local protegido da luz direta do sol ou 96 anos exposta numa moldura com proteção de vidro.

De fato só podemos ver que a tecnologia de impressão é a jato de tinta quando ampliamos a imagem e podemos notar que a imagem é formada por nuvens de pontos coloridos, algo imperceptível a olho nu.

Fora isso, a PM 225 oferece diversos modos de impressão com e sem borda, além de fazer prova de contatos (até 20 por folha).

Fora isso, também é possível imprimir mais de uma foto por folha — ou mais exatamente duas fotos de 5 x 7,5 cm ou oito de 3,5 x 4,5 — note que essas dimensões são ligeiramente maiores que alguns formatos usados em documentos oficiais como 5 x 7 cm (foto de passaporte) e 3 x 4 cm (identidade). Isso abre uma perspectivas muito interessantes de usar a PictureMate em lojas que oferecem esse tipo de conveniência. Interessante notar que nesses modos também é possível imprimir fotos diferentes no mesmo papel, o que torna esse recurso ainda mais versátil.

A PictureMate também incorpora diversos filtros de imagem, como conversão de uma foto em cores para sépia ou preto e branco (embaixo), correção de olhos vermelhos, otimização de cores para certas cenas (paisagem, pessoas, fotos noturnas), colocar a data em que a foto foi tirada etc.

Observamos, porém, que de acordo com a demanda de processamento necessária para aplicar esses filtros — somado ao tamanho da imagem — pode comprometer o desempenho da impressora, que demora mais a começar a imprimir.

Além dos testes de qualidade, também costumamos fazer alguns testes de maus tratos para ver se a foto é capaz de resistir a alguns acidentes do dia a dia. Para isso fizemos diversas cópias da mesma foto e as deixamos descansar por mais de um dia para garantir que elas estão realmente secas.

O primeiro teste que fazemos é o de vinco, onde dobramos a foto no meio (tanto pra dentro quanto para fora) e fazemos um vinco bem forte para ver se a foto sobre algum dano. Em alguns casos a película da foto chega a romper de até descascar, mas nesse caso apesar do vinco a película resistiu firme e forte.

Nesse segundo teste, pegamos uma caneta esferográfica e tentamos escrever sobre a foto. Fazemos isso porque achamos interessante que o usuário possa escrever sobre a foto o que pode agradar aqueles que gostam de autografar ou escrever dedicatórias nas suas imagens. Nesse caso, o pior que pode acontecer é a esfera da caneta escorregar sobre a mídia e a tinta não sair ou até sair mas não se fixar adequadamente o que pode resultar em borrões ao passarmos o dedo. Novamente, no nosso caso a foto se comportou de maneira exemplar aceitando muito bem a tinta que não borrou.

Outro teste que fazemos é de derrubar algumas gotas d’água sobre a foto e deixar ela lá até se evaporar por completo. Em alguns casos (em especial nas impressões de jato de tinta com tinta à base de corante), a área molhada tende a soltar tinta formando assim algumas manchas que variam de um simples círculo colorido até uma mancha descolorida. No nosso caso, pudemos notar alguns danos na forma de anéis coloridos que podem passar até despercebidos por uma pessoa mais desatenta, mas elas estão lá.

E para chutar o balde fizemos o teste do copo, onde mergulhamos a foto num copo com meio-cheio de água e deixamos assim por alguns dias. Depois retiramos a impressão desse molho e a deixamos secar num varal para ver se houve alguma mudança dentre a metade de baixo em relação a metade de cima.

Para nossa surpresa, fora a foto (à esquerda) sair dessa prova meio torta devido a maneira como ela secou a imagem em si realmente não sofreu nenhum dano, algo notável se compararmos com o que ocorreu nos testes de respingos (à direita):

Nossas conclusões:

Com  o preço sugerido de R$ 779 a PictureMate não é exatamente um equipamento barato e o fato dela imprimir apenas em papel de 10 x 15 cm pode parecer algo limitante. Apesar disso achamos que ela faz e entrega o que promete ou seja, fotos de ótima qualidade a qualquer hora e em qualquer lugar — mesmo longe da tomada.

Se comparado com tecnologias como a Dye Sublimation nossa opinião é que tecnologia de jato de tinta da PictureMate evoluiu bastante e se não encostou chegou bem perto da sua concorrente cujo principal atrativo sempre foi sua qualidade da impressão praticamente idêntica ao sistema ampliação de mini-labs.

Neste caso, a vantagem fica por conta do seu custo por página impressa. Por exemplo se pegarmos uma solução de dye sublimation com características semelhantes a da PictureMate — como a Canon Selphy CP 800 (R$ 699) — e levarmos em consideração o custo do seu kit de impressão KP 36-IP (R$ 88) formado por um cartucho de ribbon e 36 folhas de impressão, temos um custo por cópia de aproximadamente R$ 2,40 ou quase três vezes o custo da cópia da PictureMate (R$ 0,93) usando o Print Pack de 150 folhas.

Assim acreditamos que além do usuário doméstico a PictureMate também atraia um público mais profissional que poderia incorporar esse produto ao seu pacote de serviços, desde estabelecimentos comerciais que poderiam vender fotos para documentos até fotógrafos de eventos que poderiam disponibilizar rapidamente cópias impressas de suas imagens para sua clientela.

E cá entre nós, quem não curte uma foto impressa na hora?

 

Resumo: Epson PictureMate P225 Charm

O que é isso? Impressora portátil para fotos 10 x 15 cm
O que é legal?
 Operação simples, versátil, excelente qualidade de imagem, custo de impressão pode chegar a menos de R$ 1 por cópia.
O que é imoral? Seu software de edição não é muito flexível. Sua tela LCD poderia ser maior e ter melhor resolução. Produto vem apenas com apenas 20 folhas de papel fotográfico (BOOO!!!).
O que mais?
 Seu desempenho varia de acordo com a carga de processamento e tamanho do aquivo, o que pode passar a impressão de que ela é meio lerda. 
Avaliação: 8,5
 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação.
Preço estimado:
 R$ 779
Onde encontrar: 
www.epson.com.br

 

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • @ThiagoDeAngele 04/10/2011, 12:42

    Alguém ai andou tirando foto na Pereira Barreto rs.
    Gostei do review!

  • Cristiane Arruda 04/10/2011, 18:05

    Adorei, me deu vontade de ter uma em casa! O post é perfeito e super explicativo.

    • henriquem 04/10/2011, 18:22

      já pensou uma dessas nos seus eventos, cris?

  • Eduardo Cavalcante 04/10/2011, 21:09

    Muito bom o review ! Super bem explicado.

  • Mjscaruaru 08/10/2011, 13:37

    Quantos fotos para tirar o preju da comprar de 700 contos

  • luciana godinho 09/10/2011, 16:23

    Eu possuo esta impressora e vou deixar claro os pós de "tantas" vantagens.
    Para começar o pacote print pack ( brilhante) que acompanha 150 fotos você tem uma quebra de no minimo 25 papéis podendo chegar a 60., a tinta acaba antes "." Neste caso sobe o valor individual. No caso do papel fosco não é diferente, você tbm tem perda.
    A epson não vende o Ribon separado'
    O pior de tudo é que a Epson não responde aos seus clientes , deixando você com a bomba na mão.
    Para uso profissional é bom pensar bem antes de adquirir este produto

    • Thatiana 03/11/2011, 08:45

      Olá, Luciana. Tudo bom?

      Sou Thatiana, assessora de imprensa da Epson. Muito prazer.

      Gostaria de entender melhor o seu caso. Qual é o seu protocolo de atendimento?

      Acompanhei pessoalmente testes com a PictureMate e ela não apresentou as características que você menciona. Por isso, gostaria de entender melhor como você a utiliza, armazena o equipamento etc.

      Meus contatos são:
      imprensa@epson.com.br
      55 11 7845-3926
      55 11 9498-7298

      Atenciosamente,

      Thatiana Racy
      Relações com Imprensa Epson

      • raniery 19/10/2012, 13:13

        Ola boa tarde, me chamo Raniery, tenho uma impressora Epson pm 225, e ta com 58 folhas de uso e pela a 1 vez apresentou algumas falhas na impressão, como se fosse umas listas falhantes, preciso de uma resposta pq o ribou é para 150 folhas.

        Aguardo respostas.

        annybellavariedades@yahoo.com.br

  • celso 03/11/2011, 01:05

    Existe uma opção de cartucho recarregável e com o chip que "reseta" ao ser retirado. Utilizando uma tinta de qualidade o custo por página cai absurdamente.

  • TOnFOrtes 19/11/2011, 16:25

    Exemplo: Tirei 3 fotos de um "assunto" e quero imprimir 1 foto só. Infelizmente eu não consigo ver o código/número/ (nome do arquivo), pelo visor da impressora. Tem como ver o nome do arquivo pela impressora? Como? (isso está dificultando meu método de trabalho, espero que tenha solução). Obrigado!

  • Nana 09/12/2011, 16:49

    Adorei o post sobre a impressora fotografica e estou quase efetuando a compra de uma, mais antes gostaria de saber quantas fotos ela é capaz de imprimir por cartucho ? e se o cartucho é capaz de ser recarregavel ? to aguardando a resposta pra mim oficializar a compra…. bjs

    nanabranquinho@hotmail.com

    • mnagano 10/12/2011, 22:00

      A idéia desse equipamento é q o cartucho incluso seja capaz de imprimir todas as 200 folhas que o acompanham no kit, Isso claro se você não fotografar gatos pretos dormindo em locais não iluminados a noite.

      Se o cartucho é recarregável? Acho q não já que a idéia é que você compre um novo a cada pack de papel fotográfico,

  • Lauro 30/01/2012, 15:14

    Pelo que eu entendi o kit já vem com os cartuchos e os papéis, então não adianta recarregar o cartucho se você não consegue os papéis. Trabalho com vária impressoras para fotos 10×15 ( Kodak – que já não é mais fabricada infelizmente. Tenho uma Canon que dá uma perda terrível de quase 40%, devido ao problema relatado pela Luciana e também a HIti, que até agora é a única que está sendo vantajosa porque é versátil e tem um "monte" de opções de impressão, mas infelizmente também dá perdas.

  • Êvax de assis pontes 06/02/2012, 22:18

    Não gostei da impressora para fazer fotos 3×4. ela não faz o que as outras normalmente fazem, como ampliar ou reduzir, clarear ou escurescer, mover (enquadrar), faz só 8 em vez de 9 fotos, e não leva 37 segundos, e sim aproximadamente 10 minutos, quando se trata de 3×4, Não gasto muita tinta, pois os 3×4 são sempre com fundo branco, tem também a margem branca entre eles, e como está muito calor quase todo mundo está vindo tirar fotos de roupa branca, mas a impressora já está avisando com mensagens que a tinta está acabando, e aida faltam quase 50 folhas.Será que não vai durar pra tudo?

  • Êvax de assis pontes 29/02/2012, 15:41

    Agora 3 semanas depois eu já estou me acostumando com a impressora e solucionando estes problemas que eu mesmo mencionei, e para quem teve estes problemas com 3×4 eu vou dar algumas dicas: Quanto a tinta, a impressora avisa bem antes que vai acabar, mas sempre dá até a última folha, ou pelo menos comigo está dando. quanto a edição de fotos, meu irmão que também tem uma impressora desta, faz no computador, pois existem vários programas que multiplicam a foto em 9 além de clarear, enquadrar, etc… Eu faço a edição em uma impressora sony de 3×4 antiga que não está imprimindo mais, mas faz a edição e grava no mesmo cartão de memória, e fazendo isso, basta colocar a foto já editada na picture mate para fazer um 10×15 comum sem margem com apenas 37 segundos, com papel barato, com qualidade, e que pega carimbo, como pedem alguns documentos. Quanto a impressora da sony, que uso para a edição, ela não existe mais no mercado, é uma impressora pequena, branca, e modelo antigo, que ainda tinha telhas para aumentar e diminuir. Os modelos que vieram a seguir possuem edição, mas não gravam no cartão, ou seja, só editam para imprimir na mesma impressora. Mas pra quem quiser fazer 3×4 direto na picture mate, tambem da, é só já bater na distância certa e já bem enquadrado. Minha picture mate realmente demora 10 minutos para imprimir 3×4, mas pode ser defeito de fabrica pois a do meu irmao demora mais ou menos 4 minutos. Valeu gente!

  • Êvax de assis pontes 06/03/2012, 11:38

    Faltou só uma coisinha: Se na foto 3×4, a pessoa ou o fundo não estiverem ficando bem clarinho, como a impressora não clareia, regule a câmara fotográfica para um número maior de iso, como 800 ou mais!

  • Anderson 02/06/2012, 13:09

    Gotaria de saber se a tinta nao acaba antes das folhas?
    E se no caso as fotos terem mais cor azul e acabar o azul? Como faço? Perco tudo as folhas e o resta da tinta de outras cores?

    • mnagano 02/06/2012, 13:34

      Sim, isso pode acontecer. Especialmente se for foto de gato preto no meio da floresta negra numa noite escura, sem lua e sem flash.

      Agora se forem fotos digamos “normais” acredito que as folhas acabem antes do fim do cartucho. O que por sinal aconteceu no nosso teste.

  • Chris Quaglio 25/06/2012, 18:06

    Alguém usou ou usa esta impressora para foto lembranças?? Dá para fazer layout pré impressão??

    Muito obrigada

    Chris

    • mnagano 25/06/2012, 19:46

      Acredito que não direto da máquina. Mas como ela também funciona como uma impressora com porta USB, se você tiver um programa capaz de fazer isso no PC nada impede que você descarregue a mesma na impressora. Só não se esqueça de configurar o seu layout de impressão no tamanho da folha de papel da PictureMate.

  • Emerson Tinoco 14/08/2012, 10:11

    Comprei a impressora a uma semana achei muito boa, agora vem o grande problema, quero usar profissionalmente e não encontro cartuchos no mercado.

    • Cassio Luiz 03/10/2012, 22:31

      Emerson, costumo comprar pelo site da kalunga.com.br geralmente eu faço pedido de 7 kit's para nao ter surpresa no dia do evento que estou programado. Veja comprei 10 na semana passada.

  • Anna Maria 17/11/2012, 02:28

    Olá, Tenho a impressora e estou tento um problema com o tempo de impressão!
    Ela começa a demorar demais pra imprimir… coisa que não acontecia antes, ela imprimia em menos de um minuto e agora chega a quase dez minutos pra imprimir uma foto só..
    ALguém pode me ajudar???

    Obrigada !

  • Mario Nagano 02/02/2014, 08:52

    Como esse cartucho é vendido apenas na forma de kit (cartucho + papel de impressão), na teoria ele deveria ser capaz de imprimir todas as 100~150 folhas que formam o pacote. Mas isso também se as fotos serem “normais” ou seja, que consomem uma quantidade regular e mais ou menos igual de todas as tintas.

    Isso porque se a intenção é de imprimir apenas fotos de gato preto num quarto escuro, a noite e sem flash aí não tem cartucho que resista até o fim.

    • Marcos Davi 01/04/2015, 12:09

      Temos os cartuchos recarregaveis que voce pode encher e usar a vida
      toda. O custo é baiximo e a qualidade da impressão é exatamente igual a
      Original. Obrigado e aguardamos seu contato. Marcos Davi (MDHOUSE
      Goiania) (62) 3922-5969 – marcoscyber@hotmail.com

  • Ricardo Pc 15/02/2014, 23:46

    Olá, boa noite, parabéns pelo review, gostaria da opinião de vocês, eu gostaria de usar ela de forma profissional em festas e eventos, vocês acham que ela da conta de imprimir 100 fotos numa noite? Quero colocar a bateria e usar ela em portas de eventos e tal, vocês acham que ela vai me atender?

    • Mario Nagano 16/02/2014, 07:56

      Na teoria sim, mas como já havia comentado com o Júnior Mota, o tipo de imagem impressa pode influenciar numa maior ou menor durabilidade do cartucho.

      Com relação a bateria, como não tivemos acesso a esse acessório não temos idéia de quantas imagens podem ser impressas com uma única recarga. Meu conselho é que você tire essas dúvidas com o SAC da Epson Brasil:

      http://global.latin.epson.com/br/Soporte/Contactenos

  • Filipe Marques 13/03/2014, 07:43

    Olá, ótimo Review, parabéns.
    Minha dúvida é a seguinte, estou começando a trabalhar junto com minha irmã com decorações de festas infantil. E sempre os clientes fazem as “Lembrancinhas”, seja com imã, ou uma foto 10×15 normal mesmo. E tenho uma Epson R290 com o bulk-ink, porem na hora que é impresso fica bonito, depois ela desbota. Os cartuchos originais dela são na faixa de 50,00, e ela tem 6 cartuchos.
    Você acha que uma dessa seria o ideal para mim? Ou algum outro modelo.

    Obs. Em uma foto 10×15 eu consigo fazer 2 lembrancinhas.

    Muito Obrigado!

    • Mario Nagano 13/03/2014, 08:44

      Do mesmo modo que muitas lavadeiras deixavam a roupa branca de molho sob o sol para “ficar mais branco” é sabido que a perda de cor/desbotamento nas fotos está relacionado a exposição das mesmas aos raios ultravioleta (UV).

      Por causa disso, o recomendado é que caso a foto fique exposta em algum local aberto como a sala, cozinha ou quarto o recomendado é que ela seja montada dentro de uma moldura que proteja a imagem sob uma placa de vidro (existem até modelos protegido contra raios UV), Outra dica é expor a foto em um local que não fique exposto diretamente a luz do dia.

      Com relação as impressora, a própria EPSON comercializa modelos com tanque de tinta original de fábrica…

      http://global.latin.epson.com/br/Produtos/printers

      … , incluindo um modelo otimizado para qualidade fotográfica (a L800):

      http://www.ztop.com.br/review-epson-l800/

      Também não podemos ignorar a possibilidade de que a tinta que você está usando na sua impressora não seja a mais adequada para essa aplicação.

      Mas antes de investir numa nova impressora, se o seu sistema de bulk puder ser removido, eu recomendo é que você faça alguns testes com sua impressora atual usando as tintas originais e verifique se o problema de desbotamento persiste,

      Se sim, uma Epson com tanque pode não ser a resposta.

  • Mario Nagano 14/03/2014, 12:42

    Eu não tenho certeza, mas se o cartucho da R290 for do tipo “Durabrite” sua tinta é do tipo pigmentada que é uma fórmula baseada em material sólido e, por causa disso é mais resistente aos raios UV. Uma das desvantagens dessa tecnologia é que as fotos ficam meio sem brilho (para não dizer foscas) ao contrário das feitas com tinta a base de corantes líquidos (dye based) que desbotam sob os raios UV.

    Até onde sei os modelos com tanque de tinta são a base de corante, o que pode explicar o desbotamento das imagens da L200.

    • Marcos Davi 01/04/2015, 12:09

      Temos os cartuchos recarregaveis que voce pode encher e usar a vida
      toda. O custo é baiximo e a qualidade da impressão é exatamente igual a
      Original. Obrigado e aguardamos seu contato. Marcos Davi (MDHOUSE
      Goiania) (62) 3922-5969

  • Priscila Matos 12/11/2014, 12:50
  • Fabiane Bastos 31/03/2015, 11:41

    Olá, Cheguei atrasada, mas tenho uma pergunta. O cartucho ainda é vendido no formato kit com o papel de impressão? Ou já abriram opção de trabalhar separado, recarga. Se sim, ela será que ela teria um bom desempenho com papéis de outras marcas?

    Excelente resenha, Parabéns!

  • Marcos Davi 01/04/2015, 12:08

    Temos os cartuchos recarregaveis que voce pode encher e usar a vida toda. O custo é baiximo e a qualidade da impressão é exatamente igual a Original. Obrigado e aguardamos seu contato. Marcos Davi (MDHOUSE Goiania) (62) 3922-5969 – marcoscyber@hotmail.com

  • Marcos Davi 01/04/2015, 12:10

    Temos os cartuchos recarregaveis que voce pode encher e usar a vida
    toda. O custo é baiximo e a qualidade da impressão é exatamente igual a
    Original. Obrigado e aguardamos seu contato. Marcos Davi (MDHOUSE
    Goiania) (62) 3922-5969 – Contato: marcoscyber@hotmail.com

  • kelly 05/06/2015, 17:28

    Estou querendo comprar uma dessa para trabalhar com fotolembranca, mas o preço desse kit esta altíssimo, quero saber se esses cartuchos recarregáveis tem q ser trocado o chip que faz a contagem de impressão e o papel eu posso usar qualquer papel fotográfico? Pois eu consigo 800 folhas 10×15 por. 79,00 incomparavelmente mais barato que esse kit com 150 folhas!!

    • Mario Nagano 07/06/2015, 11:57

      O grande atrativo desse sistema é sua facilidade de transporte e uso. Se seu interesse é essencialmente custo por página impressa, sugiro dar uma olhada nas impressoras com tanque de tinta original de fábrica da Epson como a L800 que é uma versão com ênfase na qualidade fotográfica e que também imprime em CD.

  • Bruno 09/06/2015, 08:45

    Vejo pessoas interessadas em adquirir esse produto para trabalhar em festas e eventos, mas por curiosidade qual seria o preço $ médio por foto que eu poderia cobrar em uma festa por exemplo? revelações são muito baratas… eu conseguiria atrair algum publico cobrando um valor que me dê lucro?

    • Mario Nagano 09/06/2015, 11:12

      Como tudo no comércio, isso é uma questão de oferta x demanda.

      O que a PictureMate oferece é basicamente comodidade e rapidez na impressão de uma foto a qualquer hora e em qualquer lugar, incluindo aqueles onde é complicado operar um PC+impressora ou mesmo um minilab convencional.

      Agora quanto isso vale? A resposta está na cabeça de cada um.

  • SucOm SucOm SucOm 01/02/2016, 22:27

    Olá Mario, tenho uma pergunta que precisa de urgente resposta:

    Eu posso imprimir do Corel imagens vetoriais no formato .cdr nas impressoras PM225 ou a CANON SELPHY CP1000 ????????????

    Tenho MUITO medo de comprar alguma delas e que só pegue .jpg

    Preciso mesmo imprimir .cdr e .pdf
    Será que rola imprimir desde o corel nesses formatos???

    Agradeço muito a atenção!!!!

    • Mario Nagano 02/02/2016, 20:37

      Puxa vida, faz quase meia década que fiz esse review, mas vamos lá.

      Se você está querendo espetar uma mídia com arquivos .cdr e/ou .pdf e imprimir direto na PM225 ou na Selphy pode esquecer, já que essa não é a proposta desses produtos, que é de imprimir fotos capturadas de uma câmera digital ou smartphone sem usar um PC.

      De fato, para imprimir um .cdr ou mesmo um .pdf seria preciso que essas impressorinhas tivessem uma cópia (ou pelo menos o engine de geração de imagem) do Corel Draw / Acrobat Reader gravados no seu firmware para gerar a imagem de saída, o que significaria o pagamento de royalties (=mucha $$$) para a Corel/Adobe o que encareceria bem o produto.

      AFAIK a PM225 tem uma porta USB que, quando ligado num PC ele se comportaria como uma impressorinha a jato de tinta. Só que pra isso é preciso instalar o drivers de impressão que podem ser encontrados em:

      http://www.epson.com/cgi-bin/Store/support/supDetail.jsp?BV_UseBVCookie=yes&oid=135063&prodoid=63084668&infoType=Downloads&platform=All

      Mas nesse caso, não vejo muita diferença de usar a PM225 ou uma jato de tinta vulgar a não ser que portabilidade seja uma prioridade, só que ai você vai ter que usar um notebook.

      Uma alternativa no caso do Corel seria de gerar uma saída do seu desenho primeiro num arquivo .jpg que poderia depois ser impressa tanto na PM225 ou a Selphy.

      Capisce?

  • joel 22/02/2016, 10:59

    Bom dia Mario, teria como colocar bordas temáticas nas fotos ex: (festa da uva 2016 eu fui), ai coloca umas uvas nas bordas, um diferencial que chamaria a atenção dos clientes, agradeço desde já.

    • Mario Nagano 26/02/2016, 16:58

      Oi Joel,

      Pelo que eu me lembre, a PM225 não incorpora esse recurso de “adicionar bordas decorativas” na impressora, mas nada impede que isso possa ser feito via software de PC ou tablet. Mas ai nem sei se é preciso de uma Picturemate para isso.

      Dê uma olhada nessa página da Epson, pode ser que tenha algo que lhe sirva:

      http://www.epson.com/cgi-bin/Store/PrintLab/pl_categoryHome.jsp?catOID=-12480

  • Wellington Lucas Benedito 26/02/2016, 16:27

    Olá Mario, para imprimir em cada tipo de papel, fosco e brilhante, e necessário trocar os cartuchos de tinta, já que tem códigos diferentes ou o código seria apenas para o tipo de papel?

    • Mario Nagano 26/02/2016, 16:47

      AFAIK, o cartucho é o mesmo em todos os casos porque o que dá o acabamento fosco ou brilhante não é a tinta e sim o papel. 😉

      [ ]s

      M.

  • Anderson Moreira 26/04/2016, 19:49

    Olá Mario, não encontro pra comprar, tem uma dica?

  • Edilene 14/06/2016, 17:36

    Ela tem WiFi? Tem o ícone de WiFi. Mas não consegui acessar.

  • CosplayRS 09/08/2016, 16:28

    Ola mario, adquiri esta maravilha impressora ontem. ” muito boa mesmo” mas estou com uma pequena duvida… tem como colocar marca d’agua nas fotos sem usar pc? so usando a funçoes cabo usb e cartao de memoria dela?