ZTOP+ZUMO

Review: Asus eee PC Seashell 1015PEM

Apesar dos netbooks terem perdido um pouco do seu charme para os tablets, a Asus mostra que essa plataforma ainda tem o que oferecer para aqueles interessados em um pequeno computador com teclado.

Num mercado onde os produtos foram feitos para serem simples e baratos,  o 1015PEM foge do lugar comum por oferecer um visual mais requintado, além de diversas melhorias tanto no seu design quanto na sua configuração interna.

===

===

Nagano comenta: Apesar do vídeo acima informar que o 1015PEM vem equipado com interface USB 3.0 (ou mais exatamente duas portas USB 3.0 + uma 2.0) a Asus Brasil explicou que esse recurso é opcional sendo que a versão nacional vem equipado com apenas três portas USB 2.0.

Disponível no Brasil na cor preta (Jazz Black) e branca (Milky White) o modelo analisado por este Ztop veio na cor batizada de Silky Red um interessante tom de vermelho (quase vinho) que, ao contrário dos outros modelos tem acabamento fosco e não brilhante.

… mas cujo interior ainda é dominado por tons de preto assim como a sua base.

E assim como seus antecessores, o 1015PEM possui uma frente levemente “rebaixada” o que melhora a sua ergonomia, em especial no uso do teclado.

Internamente, 1015PEM vem equipado com um processador Intel Atom N550 “Pineview”, por sinal o mesmo usado no Dell Inspiron Duo. Trata-se de  um chip de 45 nm dual core de 1,5 GHz com HT (totalizando quatro threads) com suporte para 64 bits o que nesse caso não significa muita coisa já que o sistema só vem com 2 GB de memória SDRAM DDR3, quantidade mais do que suficiente para um equipamento com Windows 7 starter.

Em contrapartida a aceleradora gráfica é a GMA 3150 rodando a 200 MHz cujo desempenho é um pouco melhor que a boa e velha GMA 950 e fazia par com os Atom N270. A mensagem nesse caso é que ele atende bem o público alvo dos usuários de netbook, porém nada além disso. O clock menor da GPU e da CPU de um certo modo ajuda a mante seu DTP em 8,5 watts o que significa maior autonomia de bateria.

Fato é que apesar desse processador rodar a apenas 1,5 GHz (ou até um pouco mais com o recurso Super Hibrid Engine ativado) o fato desse netbook contar com até quatro “processadores lógicos” faz com que o sistema operacional responda mais ligeriamente aos comandos do usuário, sendo que a falta de mais megahertz só seja realmente sentida em aplicações de processamento intensivo (como edição de imagens e processamento de vídeos) o que por sinal foge completamente do escopo deste produto.

Outro grande atrativo do 1015PEM é ele vir equipado com um HD de 500 GB, mais 500 GB de armazenamento na nuvem via Asus Webstorage e Wi-Fi 802.11n. Fora isso, o sistema conta com uma nova versão do Express Gate Cloud que é um pequeno ambiente de trabalho que pode ser carregado rapidamente com o computador desligado e que oferece algumas ferramentas simples para aqueles que precisam fazer algo rapidinho no seu PC sem ter que esperar a carga do sistema operacional. Já vimos várias versões dessa aplicação sendo esta a mais “conectada” que já vimos.

Interessante notar que o navegador padrão agora é o Google Chrome:

Medindo aproximadamente 26,2 x 3,6 x 17,8 cm (LxAxP) e 1,13 kg de peso (com sua bateria) o 1015PEM é ligeriamente menor que o  eee PC 1201T devido ao uso de uma tela menor de 10,1 polegadas e que geralmente determina as dimensões gerais do produto.

Interessante notar que apesar de menor, o 1015 PEM consegue manter o mesmo espaçamento entre as teclas dos modelos com tela de 12 polegadas (~1,75 cm) o que proporciona praticamente a mesma experiência de uso — pelo menos na digitação de textos. Isso foi possível gracas a eliminação dos ressaltos presentes nas laterais do teclado (como no 1201T) o que liberou um pouco mais de espaço de cada lad0.

Observamos porém que essa solução tem lá suas desvantagens já que ele deixa o interior desse portátil mais exposto e sujeito a entrada de sujeira no seu interior como pó, fiapos de tecido…

… e até coisas maiores que costumam habitar o interior das nossas bolsas e mochilas como casca de bala, migalhas de biscoito, pequenas moedas, grampos de papel e até clipes que podem escorregar para dentro e fazer um belo estrago a medida que eles chacoalham entre o teclado e o LCD. Para eliminar esse risco, recomendamos o uso de uma capa protetora tipo envelope de neoprene ou outro tecido macio.

O botão de liga/desliga fica do lado direito do portátil e possui uma elegante iluminação com LED azul.

Do lado oposto ficam mais dois botões sendo que o primeiro ativa o Express gate (com o netbook desligado) e o  segundo liga e desliga a interface Wi-Fi.

As luzes de estado ficam no canto inferior direito do teclado numa posição que permite o seu monotoramento com o equipamento tanto aberto quanto fechado. A desvantagem nesse caso é que a mão direita tende a cobrir esses indicadores o que nos obriga literalmente a tirar a mão de cima.

O seu amplo touchpad segue os estilo dos outos Seashell com seu botão tipo gangorra que incorpora as funções de clique direito/esquerdo. E como os modelos mais recentes, ele já suporta comandos multitoque.

Sua tela LCD com retroiluminação a LED de 10,1 polegadas tem resolução nativa de 1.024 x 600 pixels que oferece uma boa qualidade de imagem graças ao seu acabamento anti-reflexivo, mais adequado para uso geral.

Um dos itens que mais chamam a atenção desse modelo, é sua Webcam de 0,3 MP equipada com uma cortina de privacidade isto é…

Quando a mesma não estiver em uso (posição OFF) uma pequena portinha deslizante boqueia a lente da câmera, garantindo assim total privacidade do usuário mesmo que ela seja invadida externamente por um hacker. Simples e prático.

Na lateral direita do portátil à partir da esquerda, vemos a entrada da fonte de alimentação, a saída de vídeo SVGA, uma USB 2.0 e a saída de ar do cooler do procesador.

Do lado direito temos o slot para cartão SD/SDHC/MMC, portas de som, mais duas USBs 2.0, slot para trava de segurança padrão Kensington e uma curiosa porta de rede Fast Ethernet…

… que possui uma espécie de articulação que permitiu diminuir o tamanho da porta fazendo com que o mesmo acompanhe os contornos do equipamento.

Ao inserirmos um cabo RJ-45 na porta, esta se abre permitindo assim o encaixe firme do conector.

A base do 1015PEM é bastante simples com a presença de apenas um compartimento que dá acesso ao banco de memória SDRAM. Nessa imagem podemos notar a presença de dois alto-falantes montados atrás da grade frontal.

A bateria desse Seashell fica montado na parte de trás do portátil e pode ser removido ao deslizar as suas duas travas localizadas perto da mesma. O modelo analisado veio com uma bateria modelo A31-1015 de três células e 23 Wh.

Sua pequena fonte de alimentação (apenas 183 gramas) é um modelo ADP-40PH AB modelo bi-volt com saída de 19 volts x 2,1 A. Interessante notar que ele utiliza uma tomada simples de dois pinos (sem fio terra) o que facilita a vida do usuário que não dispõe de uma tomada tripolar padrão nacional.

Assim como o Seashel 1201T o 1015PEM dispõe de apenas um soquete para pente de memória SODIMM DDR3 sendo que no nosso caso veio equipado com um pente de memória de 2 GB que já é o máximo recomendado pela empresa e que atende plenamente aos requisitos do sistema.

 

Sob testes

No índice de Experiência do Windows o sistema bateu 3,0 pontos, o que segundo a métrica da Microsoft é o mínimo necessário para se ter uma boa experiência de uso do Windows Aero o que o coloca um pouco acima do que poderíamos esperar de um netbook com Atom.

Já no HDxPRT da Intel, que mede a experiência de uso em alta definição bateu 32 pontos, novamente dentro da média de um sistema com Pineview dual-core como a placa-mãe D510MO (já analisado por esse Ztop).

Com relação aos outros resultados, o 1015PEM bateu 44 pontos no Sysmark 2007 preview, 1.741 pontos no PCMark Vantage. No AutoGK 2.45 a placa da Intel levou aproximadamente 4h19m24s para transformar um filme em DVD para um arquivo AVI de 700 MB. O processo oposto (criar uma imagem de DVD a partir de três arquivos de vídeo) feito com o DVDFlick 1.3.0.6 foi de 14h15m12s utilizando um thread11h26m08s com dois threads.

No novo PCMark 7 Professional Edition o sistema obteve 557 pontos no PCMark Score e 816 pontos no Lightweight Score.

Ah sim, o Super Pi do David Lopes:

 

Nos testes de autonomia de bateria realizadas com o Battery Eater 2.7 — o sistema funcionou por aproximadamente 1h40m28s, desempenho modesto mas dentro do esperado para uma bateria de três células.

Nossas conclusões:

Como sempre a Asus nos chama a atenção por colocar no mercado um produto fora do que poderíamos esperar num segmento tão ferozmente disputado como é o de netbooks aqui no Brasil. Ao invés de investir na mesma coisa porém mais em conta, a empresa optou por investir num design mais elegante que não fica apenas num brilho aqui e uma mão de tinta alí e sim em soluções mais efetivas: caso do teclado mais amplo e da cortina da Webcam — coisas que realmente contribuem para uma melhor experiência de uso do seu consumidor.

Internamente, a presença de um processador Atom Dual Core e de um HD de 500 GB também representam características que agregam valor ao produto ficando novamente acima do que costumamos encontrar por ai em termos de netbooks com Atom.

Entretanto, precisamos estar cientes que — como já explicamos diversas vezes — a plataforma Atom foi feita para realizar tarefas simples do dia a dia como preencher documentos, trocar mensagens e consumir conteúdo da Internet sendo sua maior limitação sua inabilidade de reproduzir conteúdo em alta definição, algo que era até tolerado a alguns meses atrás mas que hoje pode se transformar num assunto sério com a chegada das novas plataformas da AMD com Fusion. Entretanto não consideramos o AMD E-350 Zacate como um concorrente direto do N550 e sim o seu irmão menor o C-50 Ontario que ainda não recebemos para testes e que muitos chamam de Atom-killer.

Assim o que podemos dizer é que para um netbook com Atom o Seashell 1015PEM é um dos netbooks mais interessantes que já passou aqui pela Zumo-caverna e recomendamos o mesmo para qualquer um interessado em um netbook com tela de 10,1 polegadas e que não esteja interessado em reprodução de conteúdo em alta definição. Caso contrário recomendamos que a pessoa dê um tempo já que muitos produtos interessantes prometem animar o mercado de portáteis nesses próximos meses — incluindo a própria Asus.

Resumo: Asus eee PC Seashel 1015PEM

O que é isso? Netbook de 10,1″ para uso geral. 
O que é legal?
Boa apresentação e acabamento. Processador dual core e 500 GB de disco. Ótima relação custo x benefício
O que é imoral? Resolução da tela e desempenho gráfico bastante modesto.
O que mais?
Oferece mais 500 GB de armazenamento na nuvem, o preço é o mesmo independentemente da cor.
Avaliação:
8,5 (de 10). Entenda nosso novo sistema de avaliação.
Preço sugerido:
R$ 1.099 
Onde encontrar:
br.asus.com

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Rodrigo 17/06/2011, 17:07

    Qual versão do Windows 7 vem no produto?

    • mnagano 17/06/2011, 17:12

      Ops… Falha nossa. A versão é o Windows 7 Starter em português, os testes foram realizados com o Windows 7 Ultimate.

    • Hugo 30/06/2012, 11:41

      Starter 32-bit

  • henrique9469 18/06/2011, 13:30

    A propósito, ele tem USB 3.0, não tem?

    • Rodrigo 19/06/2011, 06:49

      Também to querendo saber isso, pq no video de divulgação da ASUS fala que tem USB 3.0. Será que é pra essa versão? ou é pra alguma variante dela? Estarmos no aguardo da resposta Nagano.

      • mnagano 19/06/2011, 08:07

        Entonces,

        Como os conectores USB 3.0 costumam ser na cor azul, eu conversei sobre isso com o pessoal da Asus e o que eles me confirmaram que essa porta é um item opcional sendo que o modelo nacional vem só com as três portas USB 2.0

        Observe que no site esse recurso é descrito da seguinte maneira:

        3 x USB 2.0 (Opcional: 2 x USB3.0 1 x USB2.0)

        • Ligeirinho 2.0 20/06/2011, 00:53

          Então o USB 3.0 só por encomenda, suponhamos?

          • mnagano 20/06/2011, 07:59

            Nope. Isso porque para ter as portas USB 3.0 é preciso soldar uma controladora específica diretamente na placa-mãe, além de trocar os conectores por aqueles na cor azul, o que só pode ser feito durante o processo de fabricação.

            Assim, a indisponibilidade dessa porta foi decidida pela filial brasileira o que — para a alegria da turma do "tá caro" — ajudou a manter o custo do1015PEM baixo.

            Note que

          • Sergio 11/07/2011, 10:38

            Olá.
            Eu estava de olho nesse net há um tempinho.

            Uma dica para quem quiser USB 3.0 é tentar trazer ele de fora já que no modelo americano o padrão é vir com uma USB 3.0 além da bateria de 6 células, de acordo com o site da Asus. Mas nesse caso o teclado também será o internacional, sem o cedilha…

          • mnagano 11/07/2011, 11:38

            … e sem garantia local, né?

  • henrique9469 19/06/2011, 20:47

    No site da Asus, é dito que é vendido com uma bateria de 6 células…

    • mnagano 19/06/2011, 22:47

      Note que na foto da bateria do review está claro que o modelo analizado tem saída de apenas 2.200 mAh/23 Wh enquanto que os modelos de seis células descritos no site são de 48, 53 e 63 Wh.

      • henrique9469 20/06/2011, 13:39

        Pois é… Mas com uma bateria de 6 células, é de se SUPOR que a bateria dure umas 3 horas…

  • dflopes 20/06/2011, 13:49

    Sendo possuidor de um Atom com GMA500 e de um AMD Fusion Zacate,

    vejo que nesse ciclo de desenvolvimento a intel perdeu a guerra.
    Vai ter que tomar muito "caribé" pra encorpar esse atom e fazer frente às novas tecnologias.

    E "está MUITO caro" para um computador de entrada… 😀
    Ele é muito lento. O Fusion Zacate levou 53s…

    • mnagano 20/06/2011, 16:28

      Como já comentei em outros posts, na minha opinião o E-350 Zacate estaria em um nível acima dos Atoms.

      Para mim o concorrente direto do E-350 vai ser o Celeron B810, o primeiro da linha a ser baseado no Sandy Bridge, mas isso a gente só vai descobrir quando chegar um pra teste aqui na Zumo-caverna.

      Com relação ao seu "tá muito caro" minha resposta é: mais três reviews sem Super-Pi pra vc,

      Selah!

  • @guidoalves 20/06/2011, 20:23

    Olá o 1015 PEM vendido no Brasil tem bateria de 3 células apenas

  • Josue Jr 22/06/2011, 20:53

    da para trocar essa memo para colocar uma de 4GB?

    • mnagano 22/06/2011, 21:06

      Tanto a Intel quanto a Asus dizem que o máximo que essa plataforma aceita são os 2 GB já instalados. De qualquer modo, não vejo muita vantagem em colocar 4 GB num equipamento desse porte, já que o próprio Windows 7 Starter simplesmente ignora qualquer qualquer quantidade de memória acima dos 2 GB de RAM.

      • Josue Jr 23/06/2011, 13:50

        É que como você testou esse netbook com o Windows Ultimate, colocar 4GB de memória seria uma boa!

        • mnagano 23/06/2011, 18:04

          Segundo nossa metodologia, todas as máquinas que vem para teste são limpas e instalamos nossa própria cópia de Windows 7 e fazemos alguns ajustes na sua configuração para que eles possam funcionar da maneira mais estável possível — isto é — caso rodemos o mesmo teste diversas vezes, os resultados deveriam estar dentro de um intervalo de diferença em torno de 5%.

          Fora isso, colocar 4 GB poderia até melhorar os resultados, mas nesse caso isso poderia levar o nosso leitor a falsas conclusões ou seja, que a máquina que ele comprar na loja (com 2 GB) poderá não oferecer a mesma experiência de uso do nosso modelo com mais memória.

  • Jacqueline 27/06/2011, 11:56

    Já que o Asus 1015pem vem com bateria de 3 células, seria possível posteriormente, adquirirmos uma de 6 células para ele? E vocês consideram seguro utilizar uma bateria com mais células do que a que vem originalmente com o produto?

    • mnagano 27/06/2011, 12:55

      Oi Jacqeline,

      Conversei com o pessoal da Asus e o que eles me disseram é que eles não teriam essa bateria de seis células em estoque para pronta entrega, mas nada impede que eles importem uma caso este seja realmente o seu desejo.

      Mas antes de pensar nisso, nossa sugestão é que você use o portátil por algum tempo e verifique se sua autonomia irá realmente interfererir na sua produtividade.

      Com relação a segurança, desde que você compre o acessório original de uma distribuidora autorizada e que ofereça garantia, não há nada o que temer.

  • Jacqueline 27/06/2011, 15:52

    Oi amigo,

    Aqui estou eu de novo. Estou muito interessada neste modelo de netbook da Asus, mas tenho uma inquietação. Você pode me dizer algo sobre este selo "Garantia Brasil" no net? Estou ouvindo dizer que a Asus não tem assistência técnica no Brasil e que também não há peças de reposição por aqui… A marca Asus é boa: não se discute, mas eletrônicos estão sujeitos a problemas como qualquer outro produto e é sempre bom ter a segurança de que há onde pedir socorro!

    • @marcelcampos 27/06/2011, 18:27

      Ola Jacqueline.

      A ASUS não só da garantia nos produtos que vende oficialmente no Brasil como é a única empresa do ramo que identifica os produtos que estão cobertos por esta garantia colocando um selo de "Garantia Brasil" no descanso de mãos do próprio produto informando de forma fácil e direta para o consumidor os telefones de acesso e o e-mail para contato com nosso suporte. Possuímos sim assistência técnica no Brasil, porém operamos de forma diferenciada do que a maioria da concorrência. Atendemos o Brasil inteiro via SEDEX no caso da necessidade de reparo ou troca do aparelho dentro da garantia.

      Resumidamente o processo funciona da seguinte maneira:
      1 – O consumidor com produto defeituoso entra em contato com nosso suporte;
      2 – Após algumas perguntas para entender o problema, se não resolvido, ele recebe uma senha vinha suporte para levar o produto para a agência dos correios mais próxima para envio gratuito para a ASUS no Brasil;
      3 – O produto será averiguidado pelos nossos técnicos e em seguida será informado ao cliente se o produto será trocado ou reparado dependendo da natureza do problema.
      4 – O produto em perfeitas condições de uso e estado é enviado de volta ao consumidor via SEDEX.

      Estamos tentando nos diferenciar tanto pela qualidade do produto quanto pela qualidade de nosso serviço de pós-venda.

      Dúvidas é só postar aqui que respondemos com muito prazer.

      Marcel Campos
      Gerente de Produtos ASUS Brasil.

      • Jacqueline 27/06/2011, 18:53

        Oi Marcel,

        Muito obrigada pela resposta. Assim fico mais tranquila. Ainda assim, seria interessante que a Asus tivesse um ponto de assistência técnica em cada capital do país, uma vez que o serviço dos Correios, infelizmente, a cada dia vem deixando mais e mais a desejar. Sinceramente, temo pela segurança de produtos tão delicados como net ou notbooks via Sedex. Pode ser que agora não seja viável, mas com o crescimento das vendas da marca no Brasil, quem sabe, esta sugestão não seja algo a se considerar?
        Um forte abraço.

  • Jacqueline 30/06/2011, 16:48

    Olá amigos,

    Tenho pesquisado muito para comprar um netbook e este asus continua na minha lista! Tenho mais uma pergunta: os netbooks hp, por exemplo, têm uma partição no disco com tudo o que é necessário para restaurar o aparelho às condições de fábrica se necessário for. Há até um programa exclusivo para criar um disco para tal recuperação. Desculpem minha ignorância, mas este modelo do asus também tem esta opção? Ou melhor ainda, todos os netbooks têm esta opção?
    Abraços

    • Eriketa 16/05/2012, 01:56

      Jaqueline, comprei meu ASUS Eee Pc 1015 PEM 320HD 2G e ele tem bateria de 3 células. Usei no trabalho e a bateria dura 4 horas. Usei para fazer umas alterações numa Planilha do Excel salva nele e funcionou bem!
      Também já utilizei em casa com Wi-fi e foi muito boa minha experiência!
      A única coisa chata é que o Microsoft Office Starter 2010 tem os recursos muito limitados! Principalmente no Word, que não tem formatação, nem outras ferramentas necessárias para editar textos e documentos de uso acadêmico. Mas isso é facilmente contornável e não há a menor necessidade de gastar $$$$$$ comprando a licença para a versão completa do Office da Microsoft. Basta baixar o BrOffice/ LibreOffice, que faz tudo que o Microsoft Office faz, é mais fácil de usar e ainda por cima é gratuito! No meu notebook eu também uso o BrOffice direto e AMO!
      Estou apaixonada pelo Asus Eee Pc 1015 PEM e foi uma ótima aquisição! Comprei na Casas Bahia.com.br e também um mouse ótico sem fio. Está beeem mais barato, pois o preço caiu de R$1.299,90 para R$ 799,90!

  • henrique9469 11/07/2011, 11:00

    Dá para instalar o Windows 7 Home Premium de 64bit?

    • mnagano 11/07/2011, 11:41

      Tecnicamente sim, mas não se esqueça que para tirar proveito disso seria interessante aumentar a memória para 4 GB o que significa trocar o cartão de 2 GB que já vem instalado por outro de 4 GB ( = $$$).

      Não sei se nesse caso valeria a pena.

      Fizemos todos nossos testes com o Windows 7 Ultimate de 32 bits e o 1015PEM funcionou q foi uma beleuza.

  • Natally 22/07/2011, 23:44

    Estou de olho nesse netbook ja faz um tempinho,mas eu nao entendo de nada,resumindo,gostaria de saber se ele e bom mesmo se vale a pena eu compra-lo,meu uso seria para o dia-dia,coisas simples como ver dvd, word,entrar na internet.
    ou vc me indicaria outro???
    muito obrigada

    • mnagano 13/08/2011, 20:49

      Oi Nataly,

      Os netbooks são equipamentos ideais para usuário com as suas demandas apesar que, devido ao seu tamanho, nenhum deles costuma vir com leitor de DVD embutido.

      Se você realmente quer um portátil para ver DVDs, nosso conselho é que você espere pelos novos notes com tela de 14" com Fusion E-350/C-50 que já vem com esse periférico. Só que nesse caso, espere por um equipamento bem maior e mais pesado.

Próximo post:

Post anterior: