Retrotech: Roku Express+ transforma sua TV (muito) velha numa Smart TV!

R

Versão “Plus” do Roku Express vem equipado com uma saída de vídeo composto, o que permite ligá-lo até numa TV de tubo.

Para quem não conhece (ou nunca foi apresentado) o Roku Streaming Player (ou simplesmente Roku) é um dispositivo para streaming de vídeo criado pela Roku Inc. que lembra vagamente o Google Chromecast e que no fim do ano passado chegou à sua quinta geração na forma de cinco novos modelos, entre eles o Roku Express o mais simples e acessível da linha (~US$ 29) cujo foco está na simplicidade e facilidade de uso:

Porém por 11 doletas a mais (ou mais exatamente US$ 39,99) o consumidor pode levar para casa o Roku Express+ que é praticamente o mesmo produto…

… só que enquanto o modelo Express vem equipado apenas com uma porta de vídeo padrão HDMI com suporte para vídeo com resolução HD 720p …

… a versão Plus também oferece suporte para Full HD 1080p e uma saída de vídeo composto (uia!)…


… o que permite na prática conectá-lo a uma TV antiga, incluindo os modelos analógicos de tubo com resolução 480i (uia! uia!)

Segundo a fabricante, tanto o Express quanto Express+ vêm equipados com um processador MIPS de 900 MHz, 512 MB de RAM e porta de rede Wi-Fi 802.11 b/g/n. O dispositivo em si mede aproximadamente 8,38 x 3,56 x 1,78 cm (LxAxP) pesa 37 gramas, é alimentado via porta USB Micro e roda uma versão bem modificada do Linux batizada de Roku OS atualmente na versão 7.7

Com relação ao modelo Plus, além do suporte para as telas com resolução HD 740p e Full HD 1080p o dispositivo também oferece suporte para tela 4:3 com resolução 480i. Ambos os modelos também são compatíveis com a app Roku disponível para iOS e Android

… além de já vir com um controle remoto simples já equipado com botões de atalho para os serviços mais populares do mercado (americano) como Netflix, Amazon Prime etc.:

Mais informações no site da empresa.

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

<span class="dsq-postid" data-dsqidentifier="116306 https://www.ztop.com.br/?p=116306">comentários</span>

  • Deixei de pegar um Roku em detrimento de um Fire Stick TV. Qual não foi minha supresa ao manusear o equipamento e descobrir que a Amazon trava as configurações dele apenas para os mercados no qual os vende? Ou seja, uso apenas para Wi-Fi Display além do Netflix. Só não me arrependi por completo pois é mais veloz do que o Chromecast 2.

  • Uma pena que o Roku não vende no Brasil, acho que, tirando importação e coisas do mercado cinza as únicas opções viáveis pra deixar uma TV burra (ou uma SmartTV velha, acontece) mais esperta são o Chromecast e o Apple TV(que é meio carinho). E nenhum deles tem saída composta, que seria legal pra usar naquela TV de tubo encostada.

  • Acredito que a desvantagem do Roku seja o aluguel em dólar e o conteúdo norte-americano bloqueado, embora isso possa ser burlado por VPN. A vantagem é ser mais independente do que o Chromecast 2, pois esse precisa de duas conexões, uma com o roteador e outra com o celular que envia a mídia.
    O aparelho é bem mais caro, mas ontem descobri que o PS4 possui o aluguel de filmes mais barato que o do Google Play. Exemplo: Velozes e Furiosos 8 (HD), por R$ 6,90 no PS4 e R$ 9,90 no Google Play. Alien por R$ 2 a menos, sendo R$ 14,90 vs R$ 16,90.

  • Dois problemas que vi: seria melhor vídeo componente (apesar de servir vídeo composto); e não tem entrada ethernet (isso atrapalha um pouco mais).

  • Se houver como alterar os recursos do Roku (afinal é uma distribuição Linux ) então pode ser muito interessante adquirir um e colocar/modificar recursos.

  • ainda tenho meu WDTV Live 3gen, que aceita youtube e NetFlix, além de Picasa e outros serviços de streaming menos conhecidos – ainda com saída RCA (vermelho, amarelo e branco)
    Mas depois do Chromecast, ele ficou em constado e passou a ser usado nas férias, caso encontrássemos uma TV de tubo no Hotel (nunca duvide das peculiaridades do nosso Brasil continental)

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos