Resumo da semana 26 de 2019

R

Resumo da semana com AWS, Asus, Apple, Samsung e as notícias mais importantes da semana.

A partir da próxima semana, o resumo será enviado apenas na newsletter Interfaces. Assine, é de graça!

ZenBook$
A Asus lançou uma linha de notebooks com processadores Intel no Brasil, depois de algum tempo desencanada dos PCs no mercado local. Destaque para o ZenBook 14, ultrabook com corpo compacto e tela quase sem bordas, com fabricação local. Os demais ZenBooks (Pro 14, Pro 15 e Pro Duo) são importados e voltados ao mercado profissional, com configurações avançadas, preços bastante altos (começam em R$ 14.999 e o céu é o limite), bonitos demais e com a árdua missão de competir com Dell e Apple, já consolidados nessa área de atuação. 

Cavalo de Troia
Apesar de o lançamento dos ZenBooks ter a Intel no palco e logotipos da Intel em todo lugar (nos notebooks e até na sacolinha do brinde!), a Asus ainda mostrou num evento prévio o modelo F570 com processador AMD Ryzen 5. Ouch. Bônus track: influenciadores selecionados saíram com um embaixo do braço. Podiam ter feito isso outra hora, né?

Sem tarifas
A TransferWise, desde sua chegada ao Brasil, já movimentou R$ 15 bilhões em transferências internacionais. Isso significa que já está na lista das cinco maiores instituições financeiras que enviam dinheiro para o exterior, em volume de transações, colocando os estonianos na frente da Caixa Econômica Federal.

Além disso, uma pesquisa feita pela empresa – que não se considera mais uma startup – mostra que só 8,7% dos clientes desse tipo de transação têm ideia de quanto perde em taxas cobradas pelos bancos.

Entre os planos futuros está o lançamento no Brasil da conta corrente multi moeda, já presente na Europa e que permite sacar e pagar compras no débito com a moeda local convertida na cotação do dia, o que demandará uma expansão de sua presença no mercado brasileiro – mais contratações e investimento – agitando o concorrido mercado das fintechs. Mas isso ainda depende do Banco Central. 

Na nuvem  Com um crescimento acelerado, a AWS realizou seu encontro anual com desenvolvedores e clientes esta semana em São Paulo. Dr. Werner Vogels, CTO da AWS, falou sobre as vantagens da nuvem pública (e criticou quem usa múltiplas plataformas) e vários clientes (Natura, GROW, Pismo, Banco Fibra) contaram suas histórias de sucesso.

Moral da história? A Amazon quer mostrar que sua nuvem é a melhor opção para negócios crescerem e escalarem com rapidez, e para isso aposta na demonstração de casos de clientes (são inúmeros, de todos os setores, independente do tamanho).

Em um jantar antes do evento, o country manager da AWS no Brasil, Cleber Morais fez questão de demonstrar a proximidade com clientes citando cases que conhece pessoalmente e a importância do mercado brasileiro para a empresa. Microsoft Azure e Google Cloud – que também olham com interesse para o mercado brasileiro, seguem também essa linha. Google tem feito eventos para a comunidade e uma campanha de anúncios não apenas em veículos, mas também no Twitter com depoimentos de clientes.

Vogels, por sinal, já tem seu reality show no YouTube (e Prime Video). Um movimento que adoraríamos ver: executivos tentando parecer naturais fora de seus ambientes controlados, o que Vogels faz muito bem.
 

Eletrônicos de Consumo

 
Reviews
iPad Air (2019) | Asus ZenBook 14 (1) e (2) | Amazon Echo Show 5 | Fones Sony XB900N | TV LG OLED E9 | Um HD de 16 Terabytes

Postais de Seul…
A mídia sul-coreana diz que o relançamento do Samsung Galaxy Fold está próximo. Teve vazamento do Galaxy A90 com 5G, as cores do Galaxy Note 10 (se forem essas mesmo, uau), fotos do Note 10+ (e não mais “Pro“) e um possível segundo modelo dobrável. Ah, sim, e uma promoção na China que dá… um smartphone Huawei de presente (é para promover o sensor da câmera, feito pelos coreanos). 
 
…e de Shanghai
Cumprindo a promessa, a Oppo mostrou no MWC Shanghai um protótipo de smartphone com a câmera frontal embaixo da tela (e muito espaço para melhorar a tecnologia, já que as fotos ficam um pouco borradas). A Vivo provou que dá sim para carregar uma bateria de smartphone em 13 minutos. E a Lenovo trouxe seu notebook equipado com 5G.

A outra
Depois de Redmi e Pocophone, vem aí a CC, nova submarca da Xiaomi na China, com foco no público jovem que procura uma boa câmera no smartphone. CC = camera+camera. 

Gadget do ano
Saiu a versão 4 do Rasberry Pi, o computador de US$ 35 que quer conquistar o mundo. Veja 10 coisas legais para fazer com ele. 

Aprovado
O Honor 20 Pro, um dos smartphones da submarca da Huawei anunciados pós-banimento, teve acesso liberado ao Google Play, junto com outros aparelhos. A Huawei também anunciou que já vendeu 10 milhões de unidades dos smartphones da série P30, em tempo recorde para a marca.

Nova Era
A LG “aposta em uma nova fase em smartphones” no Brasil em entrevista ao Mobile Time. Semana que vem a marca lança o K12+ e o K12 Max, dois novos aparelhos intermediários. Enquanto isso, na Índia a LG lançou a nova linha básica W, que é bem bonita.

Básica
A DL/Xiaomi foi autuada (e pode ser multada) pelo Procon por vender produtos na loja de São Paulo sem detalhes em português, como o manual de instruções, e sem informações sobre a importação. A empresa diz que está se adequando aos apontamentos feitos pelo órgão.
 
Vai… Sir Jony Ive, chefe de design da Apple (responsável por Newton, iMac, iPhone, iPad e pelo Apple Park; responsável pela melhor pronúncia de “aluminium” e na foto de divugação acima ao lado do CEO Tim Cook), deixa a empresa no final deste ano para abrir seu estúdio, que terá a Apple como cliente. O anúncio fez a Apple perder US$ 9 bilhões em valor de mercado na hora seguinte, mas tem gente vendo a saída de Sir Ive como uma boa notícia.

…e vem
O velho rumor que a Apple vai migrar 100% para plataforma ARM nos Macs segue vivo, agora com a contratação do chefe de engenharia da ARM, Mike Filippo. Na prática, isso significa que os Macs, iPads e iPhones rodariam sob um mesmo processador e arquitetura de hardware/software – e, no caso dos Macs/MacBooks, deixariam a Intel de fora em um futuro próximo. App-rovação
A Apple revisa cada aplicativo que vai para a loja, e casos complicados passam por um comitê executivo. Diferente de outras empresas – como Facebook, os revisores são funcionários da Apple, com benefícios, e não uma equipe terceirizada. Tudo passa por eles: aplicativos, compras nos apps, assinaturas, apps para Apple Watch e Apple TV.

Carro autônomo?
E a última da Apple (na semana): a empresa confirmou a compra da startup de veículos autônomos Drive.ai – o que indica mais uma vez a intenção da empresa de entrar no mercado automotivo – ou de automação veicular.

Um mar de robôs
Você sabia que a Amazon (lá fora, lá fora) abre seus armazéns de distribuição para visitação pública e guiada?
 

Internet


Debate
O complexo de vira-lata atingiu a “podosfera” esta semana com a crítica de um jornalista sobre a qualidade dos podcasts brasileiros. Cris Dias, que está na internet BR desde quando tudo era mato, deu sua opinião de forma sincera e sem passar pano. 

Homem lixo
A streamer Gabriela Cattuzzo cansou de ser assediada nas suas transmissões e redes sociais, reclamou de maneira incisiva e… perdeu um patrocinador (Razer) por causa dos seus comentários. Outras 5 concorrentes querem se associar à moça agora. A história reverberou na mídia gamer no exterior também. 

Falando em assédio
O TikTok (única empresa a estar em todas as edições da Interfaces até o momento) tem um problema de predadores online – mas já está tentando resolver isso

Mais música
O mesmo TikTok é visto como o futuro da indústria da música (ao menos a indústria que vai criar trechos para viralizar nos vídeos). Falando em música, o Instagram liberou no Brasil a função que permite colocar músicas nos stories – o que já ocorria em outros países.

Demorou
O Facebook descobriu mais um lugar para colocar anúncios no Instagram: a página de buscas

Alerta O Twitter agora vai colocar uma tarja quando alguma pessoa de interesse (político, por exemplo) falar algo polêmico/impróprio em seus tweets, em nome do “interesse público”. A pessoa polêmica precisa ter mais de 100 mil seguidores e conta verificada para passar menos vergonha na internet e escapar de uma punição de verdade.

Acesso limitado
r/The_Donald está sob quarentena no Reddit. O subfórum sobre o presidente Trump está com acesso limitado (e sem aparecer nos resultados de buscas) por conta de ameaças contra policiais e funcionários públicos. Os frequentadores do local dizem que é censura. 

Novo feed
O LinkedIn está fazendo mudanças no algoritmo do seu feed para deixar a rede profissional mais voltada aos nichos (e criar melhores diálogos) do que para viralizar conteúdo de qualidade questionável.

Sem rastreamento 
Track This: um site que te ajuda a sacanear anunciantes online abrindo 100 abas aleatórias no seu navegador de acordo com quatro perfis distintos (Hypebeast, Filthy Rich, Doomsday ou Influencer). A ideia é confundir anunciantes que te rastreiam na web – e abrir as 100 abas é mágico (porém neurótico). 

Rainha da Inglaterra
Já temos a primeira geração de vídeos falsos (deep fakes) produzidos no Brasil. O autor deixa claro que é tudo mentira. 

E as nudes?
O aplicativo DeepNude, para PC, conseguia criar deep fakes de qualquer pessoa sem roupas e sem autorização usando Inteligência Artificial. Depois que a Vice contou a história (viralizada por meio mundo), os criadores tiraram o programa do ar numa crise de consciência.

Descanse em paz
Lembra do Flogão? Pois é, o reduto de fãs de caminhões morreu. Se você ainda tem fotos lá, elas podem ser salvas até 15 de julho
 
Do coração
Em breve, a Alexa, assistente virtual da Amazon, será capaz de usar Inteligência Artificial para detectar se você está sofrendo um ataque cardíaco enquanto dorme. 

Sem força
Daisy Ridley, a Rey de “Star Wars”, diz que não usa mais nenhuma rede social. Entendemos e nos solidarizamos com ela.

Além da Imaginação
Como funciona a Tower of Terror dos parques Disney, em um vídeo com explicação do ponto de vista da engenharia. Se parques de diversão te interessam, dê uma olhada no canal Defunctland, que esmiúça a história de parques e atrações que já foram fechados.

Entrada proibida
Vazou uma lista interna da Microsoft que mostra apps proibidos (Slack, Grammarly, Kaspersky) e “desincentivados” (Amazon Web Services, Google Docs, Pager Duty). Tudo pra fazer os funcionários comerem sua própria comida e usar os serviços de colaboração e nuvem da casa. Assim, provavelmente, o Office 365 deve melhorar bastante – com gente usando.

#cadeia
Temos o primeiro caso de influenciador acusado de homicídio (e preso) no Brasil, que atirou no seu empresário.
 

Leituras indicadas da semana

  • Como o banimento de um editor levou a uma guerra dentro da Wikipedia (BuzzFeed News).
  • Vanity Fair questiona se os democratas nos EUA vão conseguir retomar a internet de Donald Trump. 
  • Buscas no Google podem ser manipuladas para remover resultados negativos. (BuzzFeed News)
  • Porque a bateria do seu smartphone não evolui. (The Verge)
  • O jornalista que foi hackeado (falamos dele semana passada) começa a resolver sua vida. (CNET)
 

TechBiz


Jeitinho
Empresas norte-americanas estão dando um jeito de vender para a Huawei sem burlar a lei local, reportam o NYT e a Bloomberg. Tudo dentro da lei, com um time de advogados responsáveis. 

Disfarce convincente
O braço de pesquisa e desenvolvimento da Huawei nos EUA está fazendo de tudo para se separar da empresa-mãe. O nome é ótimo: Futurewei

5G no Brasil
A TIM começou a fazer testes de 5G com a Huawei em Florianópolis (sem ninguém usando ainda, é muito rápido). Os testes foram feitos no celular dobrável da empresa, o Mate X, visto pela primeira vez em ação, mas somente na mão dos funcionários, nada de hands-on. Um segundo teste da Huawei será realizado em até 90 dias em Brasília, em cooperação com o governo do Distrito Federal

Das coisas
O Governo Federal decretou um plano para criar uma estratégia nacional de internet das coisas (ou IoT). O texto do decreto é bastante vago. 

Vizinhos do Projac
A Amazon Studios vai abrir uma unidade no Rio de Janeiro para cuidar das produções terceirizadas exibidas na Amazon Prime Video. 

Crypto
Um perfil da Chainspace, startup responsável pelo desenvolvimento da Libra, a moeda proposta pelo Facebook. 

Preço final
Uma conta de quanto a guerra comercial com a China gera de impacto no preço de um iPhone.

Código
O Carrefour testa pagamentos via QR Code no seu aplicativo (substituindo o cartão de crédito) com 50 mil clientes, com lançamento previsto para “breve”.

Em obras
A startup Quinto Andar também vai reformar imóveis, não apenas alugá-los de forma fácil. 

Fácil
Até agosto, o app de transporte Easy será integrado de vez ao Cabify. A empresa espanhola promete investimentos de US$ 20 mi no Brasil nos próximos 5 anos. 

Alô, é a celebridade
Mais de 100 mil pessoas já pagaram por um serviço de mensagens em vídeo gravadas por celebridades e subcelebridades, o Cameo. O app levantou US$ 50 milhões em investimentos na última semana. 

Termo da semana
Capitalismo de vigilância (ou nosso mundo distópico atual onde cada pessoa é uma fonte enorme de dados para as Big Tech). 

Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos