ZTOP+ZUMO 10 anos!

RAZR2, a missão

RAZR2, a missão, originally uploaded by henrique martin.

A Motorola fez um certo barulho mundial hoje para promover a nova geração do hit de vendas RAZR, agora denominada RAZR2. Falta pouco pro iPhone chegar ao mercado e os concorrentes mostram suas armas. Mas só saberemos sobre a real história do iPhone quando a Time ou o Walt Mossberg, do Wall Street Journal, puserem as mãos neles dois dias antes do misterioso lançamento oficial e tecerem seus inúmeros elogios.

A Nokia tem seu N95 (em recursos, bate bem no modelo da Apple em música, foto e rede) já no mercado europeu e americano (em breve no brasileiro também, provavelmente por uma pequena montanha de dinheiro :P). A LG tem o chique Prada (não vi ainda…) e o Shine (super na moda na China), em breve no Brasil também. A Samsung tem seus fones ultrafinos, bem ‘fashion’, e uns modelos com MP3 bastante interessantes – e se esse daqui for real, é o telefone de 2007.

O RAZR2, segundo a Motorola, é mais que o iPhone porque “estará disponí­vel em todo o mundo, e o iPhone só sai nos EUA por uma operadora apenas”.

Pontos positivos, de primeira impressão:

1) a tela exterior realmente funciona com o toque do dedo (eu dispensaria a “vibradinha” que o aparelho dá)
2) é fino – 2 mm a menos que o RAZR-original
3) é bonitão – e tem teclas de verdade dentro
4) 2 GB de memória é bastante interessante pra um celular

Pontos negativos e duas questões (também de primeira);
1) a câmera não concorre com os tops de linha da Nokia ou Sony Ericsson em resolução
2) O modelo EVDO não vem pro Brasil – pobres clientes da Vivo
3) Com celulares cada vez menores, será que a bateria aguenta? (essa vale pra todos os fabricantes…)
4) Por que o modelo Z8, todo super-multimí­dia e movido a Symbian, não vem pra cá? Esse sim seria um iPhone-killer.
Meu medo é crer que o consumidor final vai ver o novo aparelho – que tem muitos méritos – como mais um novo design do RAZR do que como um noví­ssimo produto quente. Afinal, a Motorola diz que não vai parar de fabricar o RAZR-pai por enquanto e, apesar de afirmarem que são “focos” distintos, o igualmente belo K1 está no mercado faz um bom tempo.

***

(Pequeno momento de desabafo deste blogueiro: Alô Motorola! Sei que seus produtos são bacanas, são objetos de desejo e que vocês sabem vender o peixe muito bem pro consumidor final. Mas falar numa coletiva de imprensa que alguns de seus lançamentos são os primeiros no mercado a ter recursos como ‘leitor de PDF’ e ‘descompactador de arquivos ZIP’, além de câmera digital no celular com modo macro é forçar um pouco a amizade, não é não? Meu já quase velho Nokia E62 abre ZIPs e PDFs faz quase um ano e o N80 tem um modo macro em sua câmera… sem contar os Sony Ericsson, que foram os pioneiros no macro do celular! E a Palm tem, desde o século passado, versões do excelente Documents To Go para os handhelds e agora pros smartphones também – que saudades do meu incrí­vel Palm M505, um modelão feito pela IBM e um dos primeiros PDAs a ter tela colorida.).

Update 16/05: o colega Guilherme Felitti também defende em seu Glog a causa de que, sim, estaremos longe da primeira edição das guerras do iPhone.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • victor radaelli

    78609eu tenho um nokia n95

    esse sim eh um iphone-killer e um razr2-killer

    😀

    abraços