ZTOP+ZUMO 10 anos!

O dia de cão da Cisco

Do site da Receita Federal, uma notí­cia intrigante: uma operação chamada Persona foi ativada hoje para combater fraude no comércio exterior envolvendo “multinacional americana, lí­der no segmento de serviços e equipamentos e alta tecnologia para redes corporativas, internet e telecomunicações“. Eita, quem será? Update 1 (14h): Ainda não foi confirmado o nome, ok? Pode ser qualquer uma. ‘Lí­der no segmento’, diz o livrinho de imprensa das grandes empresas, vale pra todas. Atire o primeiro release o assessor de imprensa que nunca escreveu isso. Tipo o ‘Zumo é lí­der em informações sobre o SP1 do Vista‘, certo?

***

Update 2 (15h30): Fontes ligadas ao assunto informam a este Zumo que é a Cisco Systems mesmo, confirmando todos os rumores. As pessoas presas temporariamente estão ligadas a fornecedores e, nesse esquema, a Cisco seria beneficiada de algum modo. A conferir.

***

Update 3 (18h15): De repente, os perfis de executivos no site da Cisco saí­ram do ar, incluindo o do presidente local. Intervenção gringa a caminho?

***

Update 4 (18h35): Justiça Federal confirma o envolvimento da Cisco e da distribuidora Mude no processo. Não informa, entretanto, o nome dos envolvidos. Até agora, a Cisco Brasil não se manifestou oficialmente. Do press-release:

“Até o momento, foi apurado que as simulações teriam como beneficiárias
as empresas CISCO SISTEM INC americana como exportadora de fato e CISCO
DO BRASIL LTDA como a importadora de fato, com auxí­lio direto da
fornecedora da CISCO no Brasil, MUDE COMÉRCIO E SERVIí‡OS LTDA e de
outras empresas americanas e brasileiras, reais e fantasmas, que eram
utilizadas como intermediárias para efetividade da simulação.”

***

Update 5 (18h49): Um conhecido deste Zumo esteve nos escritórios da Cisco em São Paulo hoje, por questões de negócio. Conta que os funcionários foram obrigados a entregar seus laptops aos fiscais. Climão geral numa empresa que preza pelo trabalho remoto. Que dia de cão!

***

O comunicado da Cisco apareceu no site apenas no meio da noite.

Os princí­pios fundamentais da Cisco incluem o cumprimento das leis e regulamentações de todos os paí­ses nos quais opera. No momento, nós estamos apurando os fatos para estabelecer o quê realmente aconteceu no Brasil e determinar como esta investigação envolve a Cisco. Nós estamos cooperando totalmente com as autoridades brasileiras.

A operação brasileira da Cisco faz parte da região América Latina, dentro da área de Mercados Emergentes. As vendas totais desta área representam aproximadamente 10% dos negócios gerais da Cisco, e as vendas no Brasil 1% dos negócios gerais da Cisco. A Cisco não possui operações de vendas diretas no Brasil. Pelo contrário, nós vendemos nossos produtos através de parceiros diretos (“Tier 1”). Os negócios permanecem em andamento na região através destes parceiros.

 

(essa nota se chamava “Quem será?”, mas com os acontecimentos do dia resolvi trocar o tí­tulo)

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin