Gadget do dia: Plataforma voadora Qualcomm Flight Pro (2a geração)

G

Você sabia que a plataforma móvel Snapdragon também voa? (E você nem precisa jogá-lo pela janela para isso).

Todo mundo sabe que os chips da Qualcomm podem ser usados nas mais diversas aplicações que vão muito além do smartphone, tablet e PC — ou seja — ele também pode ser encontrado dentro de carros autônomos, smartwatches, câmeras e até testes de gravidez.

Mas para nós, um dos exemplos mais interessantes (e pouco divulgados) de produto/plataforma baseada no Snapdragon é o Snapdragon Flight

… que recombina os diversos recursos disponíveis nos smartphones como processador, GPS, acelerômetros, conexão de rádio, câmera, sensores etc…

… para criar uma engenhosa plataforma móvel voadora…

… para a montagem de drones até que bem sofisticados, diga-se de passagem:

O curioso é que esse produto não é muito divulgado (pelo menos por aqui) porque ele foi desenvolvido pela Qualcomm Wireless Reach (a divisão de responsabilidade social da Qualcomm) que utilizou o mesmo para alguns de seus projetos, inclusive um no Brasil voltado atuar na área de agricultura familiar:

Hardware

O interessante é que essa plataforma evoluiu e desde o ano passado conta com uma nova versão batizada de Qualcomm Flight Pro, cujo componente central é uma placa mãe de apenas 7,5 x 3,6 — ou seja menor que um cartão de crédito — voltado para desenvolvedores e hobbistas interessados em montar um drone para chamar de seu:

Ele é baseado na móvel Qualcomm Snapdragon 820 formado pelo processador quad-core Kryo de 64 bits/2,15 GHz, GPU Adreno 530 e um DSP Hexagon 680 especialmente otimizado para controle de vôo em tempo real.

Fora isso ele vêm equipado com 4 GB de RAM LPDDR4 e 32 GB de memória flash UF Flash, bluetooth 4.2, Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac 2×2 MU-MIMO, porta UBS 3.0, slot micro-SD, câmera embutida com resolução 4K, conector para Gimbal (PWB/GND/BLSP), sensor de orientação de 9 eixos da InvenSense MPU-9250, sensor de pressão BMP280 da Bosch e interface UART e 12C para adição se sensores adicionais. O sistema é alimentado por uma bateria externa modelo 2S-6S com saída estabilizada de 5 Volts.

Software

Com relação ao suporte de software, ele roda num ambiente aberto baseado num dialeto de Linux Yocto (release: Jethro) com suporte para do SDK Navigator and Machine Vision (MV) desenvolvido pela própria Qualcomm:

Disponibilidade e preço

Segundo o site da Qualcomm Developer Network, sua plataforma Flight Pro está sendo comercializada pela empresa Intrinsyc

…na forma de um kit batizado de QC-820-Flight-01 (US$ 949) formado pela placa-mãe, fonte e outros cabos…

… sendo que a empresa também oferece outros acessórios a parte como o ESC (Electronic Speed Control) Board (US$ 144):

Já as peças para montar o drone propriamente dito era comercializado por outra empresa — a World Electronics — mas aparentemente encerrou sua produção”:

Ainda em tempo:

Curiosamente, a Intel também desenvolveu algo semelhante e que foi apresentado pela primeira vez ao público durante o IDF 2016…

… e que recebeu o nome de Aero Platform Compute Board baseado no processador Intel Atom

… que é a base do chamado Aero Ready to Fly Drone:

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

+novos