Preview: ZTE S302 (finalmente um celular para os mais velhos)

P

zte_s302_luz Atire a primeira pedra quem nunca teve que explicar para alguém mais velho como funciona o celular? (ou até mesmo o DVD, o controle remoto da TV…).

O fato é que, desculpem o chavão, vivemos num mundo onde muito engenheiro (e empresas cabeçudas) projetam eletrônicos pensando no seu próprio umbigo e ignorando o fato de que vai deixar um monte de gente excluída da sua engenhoca pelo simples fato de ter botões pequenos, configuração difícil (ou em outro idioma) ou apenas porque o usuário não consegue pensar como o engenheiro (e quem lá nesse mundo lê manual?).

Então, palmas pra ZTE e seu novíssimo celular S302, que sai ainda este ano no Brasil. O que o aparelho faz? Ligações. Com números grandes no teclado e na tela e com um incrível botão de SOS para chamadas de emergência, ainda tem lanterna, alarme, calculadora e rádio FM. Nada de GPS, Wi-Fi, 3G, para o bem – e ainda bem.

zte_s302

A tela do S302 parece pequena, mas não é. São só duas linhas de texto, mais que suficientes para o básico proposto pelo aparelho. Conforme você digita um número, o anterior “encolhe” e o atual fica grande na tela. Na lateral direita do S302 estão o botão de lanterna e a trava do teclado (nada de combinações bizarras para bloquear as teclas). E, como dá para ver na imagem de abertura deste post, as teclas ficam bem iluminadas no escuro (e até mesmo no claro). O design dos botões facilita a digitação.

A lanterna, localizada na parte de cima do S302, é um LED branco bem forte, perfeito para a vovó achar as chaves dentro da bolsa e depois iluminar a fechadura:

zte_s302_lanterna

Do lado esquerdo, o controle de volume e o botão do rádio FM, que funciona sem fones de ouvido. Basta ligar o rádio, sintonizar a estação (não encontrei uma memória para as favoritas) e pronto, o bicho faz um barulhão. E, olha só, o S302 tem entrada padrão 3,5 mm para fones de ouvido, coisa que muito smartphone metido a besta não tem. E, curiosamente, o carregador usa um encaixe padrão Nokia (dos mais novos, com conector “fininho”). Os tons de teclado e ringtone são bastante altos também.

A interface do S302 é bastante simples. O menu do aparelho tem quatro itens apenas: mensagens, informação de chamadas, agenda e configurações. Os itens de menu podem ser o que mais confunde seu público-alvo, então o melhor pode ser focar no que interessa: fazer e receber ligações.

Dá para atribuir telefones específicos para atalho nas teclas do S302 (viu que nas teclas * e # tem uma figura feminina e masculina? Então, o S302 serve para crianças também – que tal configurar o número da mamãe e do papai ali? Fácil de lembrar, né?).

Mas o mais importante no S302 é a tecla SOS na parte de trás do aparelho:

zte_s302_sos

Dá para configurar até quatro números de emergência no S302. Ao pressionar o SOS, uma sirene toca (é sério!) e o celular começa a discar para os quatro números. O primeiro não atendeu? Vai para o próximo. Quando alguém atende, o S302 entra automaticamente no viva-voz e a pessoa pode pedir ajuda sem se preocupar em levar o telefone ao ouvido. Um grito de ajuda resolve e pode salvar uma vida.

A ZTE diz que o S302 está sendo negociado com as operadoras locais e não tem preço definido ainda. Só foi lançado na Argentina (e não tente buscar informações na blogosfera local – são poucas e esparsas, nenhuma com o preço – nem mesmo no site das operadoras) e deve sair em breve em Portugal. A ZTE prevê que o S302 chegue às lojas por volta do último trimestre do ano.

Nota do Henrique: Ao chegar na Zumo-caverna com o S302, mostrei o aparelho (ainda desligado) para a minha sogra, que é um baita exemplo high-tech (tem celular, baixa músicas na internet, joga games casuais…). Ela ficou babando no telefone, pensando na mãe dela (vítima do “celular-feito-por-e-para-engenheiro” que vive descarregando e é difícil de usar). Como a vovó não gosta de celular mesmo, pensei na minha mãe também, que apanha do telefone toda hora (e do DVD, do controle remoto…). Vou ver com ela se passa uns dois ou três dias com o S302 para estudos antropológicos, ops, review deste Zumo.

Nagano Comenta: Um detalhe interessante desse celular é que ele também poderia ser usado por crianças que precisam de um celular simples e direto e com um botão para emergências.  Um detalhe que me chamou a atenção no S302 foi o fato da tecla * ter uma face feminina e o # uma face masculina.

Quando perguntei para o executivo qual a função dessas imagens ele explicou que são botões de discagem rápida, ou seja, pressione * para falar com a filha/nora ou # para falar com o  filho/genro. No caso das crianças esses simbolos poderiam representar os números da mãe e do pai respectivamente. Muita astucia desse pessoal da ZTE. :^)


Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin é o fundador do ZTOP+ZUMO e da newsletter de tecnologia Interfaces. Já escreveu na PC World, PC Magazine, O Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo e criou o ZTOP+ZUMO em 2007, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos