Preview: Panasonic Lumix DMC-ZS7 (reloaded)

P

Lumix Optical Seminar 2010 – A novíssima Lumix DMC-SZ7 é um bom exemplo do que podemos esperar da nova coleção de câmeras da Panasonic – e já pudemos brincar por algum tempo com ela aqui no Rio. A SZ7 é portátil, tem GPS e filma em HD – parece muito interessante, não? E bota nova nisso: a Panasonic anunciou esse modelo dois dias atrás nos EUA.

A DMC-SZ7 é descrita como uma câmera híbrida, já que, além de tirar fotos, ela também é capaz de filmar na resolução HD no chamado formato AVCHD Lite. A câmera traz uma lente Leica DC Vario-Elmar de 12x (óptico) que começa numa grande-angular de 25 mm até uma tele de 300 mm (~ em sistemas 35 mm). Seu sensor CCD de 12 megapixels é capaz de capturar imagens de até 4.000 x 3.000 pixels no formato 4:3, 4.176 x 2.784 pixels em 3:2 ou 4.320 x 2432 em 16:9.

Ela conta com uma tela LCD de 3″ e 4.000 pontos e todos os controles se concentram na lateral direita da câmera. Note um botão específico para gravar vídeos (com ponto vermelho), o que agiliza o processo de iniciar/parar a gravação de um vídeo. Outro comando curioso é o Exposure, que controla a velocidade/abertura da câmera em alguns modos.

Na parte de cima o que mais chama a atenção é a presença do novo módulo de GPS, para incorporar informações geográficas nas fotos à medida que elas são tiradas. Note também a presença de um sistema de microfones estéreo.

Uma sacada interessante é que a câmera já vem com mais de 500 mil localidades/pontos de interesses (espalhados pelo mundo) pré-gravados de modo que o usuário pode associar uma localidade (por exemplo, o Rio de Janeiro) automaticamente e recuperar as imagens por essa informação, por exemplo, ver minhas fotos tiradas no forte de Copacabana.

Na parte de baixo temos o compartimento da bateria/cartão SD e o ponto de fixação do tripé. Vale a pena notar que a ZS7 já é compatível com o novo padrão SDXC já disponível em 48/64 GB e que pode chegar a até 2 TB.

Henrique comenta: impressão minha ou esse número de série é incrivelmente baixo?

Nagano responde: apesar dela ainda não ser a versão final (firmware 0.3) e sim um protótipo, seu número de série é realmente baixo. Segundo o pessoal da Panasonic, o primeiro 001 refere-se à semana de fabricação e o segundo 001 é o número da câmera que saiu da linha de montagem, ou seja, de um certo modo é uma das primeiras — se não for a primeiríssima ZS7 a ser fabricada.

Segundo a Panasonic, eles realmente pegaram os primeiros modelos que sairam da linha de montagem e trouxeram para o Brasil para serem usados neste evento.

By the way, a gente foi notícia de novo no Engadget (yay!)

Mais algumas imagens abaixo:

Ainda em tempo:

Para demonstar o potencial do zoom dessa nova câmera trabalhando em conjunto com outros recursos, como o Power O.I.S. e o chamado Intelligent Resolution, a Panasonic nos levou para dar uma voltinha do Maracanã para fazer uma fotos.

Essa primeira imagem mostra nosso ponto de vista na parte mais alta do estádio olhando em direção do gramado com a lente no modo grande angular mais aberto –  25mm.

No seu modo de tele mais potente — 12x ou ~300 mm —  já podemos ver que duas colaboradoras da Panasonic estão lá embaixo no gramado segurando algo:

Ativando o modo de Zoom Digital (x4) conseguimos ver perfeitamente o que está escrito nos cartazes — uma façanha impressionante se levarmos em consideração que essas fotos foram tiradas com a câmera na mão e sem o uso de tripé.

Sobre o autor

Mário Nagano

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World.
Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos