ZTOP+ZUMO

Números enormes: smartphone Positivo Octa

A Positivo anunciou hoje sua nova linha de smartphones para o primeiro semestre de 2015. O destaque é o modelo Positivo Octa, com processador MediaTek de oito núcleos.

O lançamento aparece na hora certa – a menos de uma semana do Mobile World Congress, em Barcelona, onde os principais fabricantes mostram suas estratégias para o ano.  O Octa, porém, não vai viajar:  segue a clássica escola Positivo de “produto feito no Brasil para brasileiros“.

O Octa pode até ser considerado um divisor de águas na Positivo. Apesar não ser considerado um aparelho topo de linha (e sim um “mid range plus“), traz um design que finalmente não parece ser inspirado em um OEM chinês e que dá uma nova cara ao produto, com uma tela totalmente preta escurecida quando apagada (e botões virtuais prontos para Android 5.0 Lollipop, em uma atualização prevista para este semestre ainda), com a traseira também protegida por vidro (Gorilla Glass 3, por sinal). E é fininho: 7,9 mm de espessura.


Positivo Octa X800_Preto (4)E será vendido em versões com a traseira em preto, branco e uma “edição limitada” em dourado. A câmera traseira tem 13 megapixels de resolução, e a frontal, 5 mp. Vem de fábrica com Android 4.4 Kit Kat. Positivo Octa X800_Dourado (2)

No geral, o Positivo Octa – que será vendido no varejo desbloqueado, com duas entradas para SIM cards de operadoras – traz um chip MediaTek True Octa-core MT6592 de 1,4 GHz, 1 GB de RAM (o mínimo necessário pra ter algum desempenho decente com Android), 8 ou 16 GB de armazenamento interno (expansível com microSD de até 32 GB), tela HD de 5″. Preço sugerido: R$ 899 para a versão de 8GB e R$ 949 (para 16GB).

Apesar de a Positivo bater na tecla do “oito núcleos” (e poder ser realmente mais rápido nas transições por causa disso), é um produto intermediário – confirmados por RAM e tela HD. De qualquer modo, não tem bateria removível (uia), mas somente 2.000 mAH de capacidade (na média do mercado).

É o típico aparelho que vai agradar ao consumidor nos números (e, parcelado em N vezes à perder de vista no varejo tradicional) e que, depois de um tempo, acaba partindo para um fabricante mais tradicional ou com configurações mais avançadas por um preço similar, já com opções 4G disponíveis.

Mais fotos do Positivo Octa:

positivo octa - 3positivo octa - 4positivo octa - 5positivo octa - 6positivo octa - 7

Nagano comenta: Ao ver as primeiras imagens desse aparelho, me chamou a atenção como o Octa da Positivo se parece com o Vibe X2 da Lenovo anunciado na IFA 2014.

Lenovo-VIBE-X2

O curioso é que existem algumas semelhanças entre o Vibe X2 e o Octa como o uso de tela de 5″, chip Mediatek “Octa-Core” MT659x, slot dual-SIM e câmera dianteira de 5 MP + traseira de 13 MP. De fato até a espessura de ambos os aparelhos é bem próxima — 7,9 mm (Positivo) x 7,27 mm (Lenovo).

Porém, o Vibe X2 leva vantagem em alguns detalhes como usar um chip Mediatek MT6595m de 2 GHz (contra o MT6592 de 1,4 GHz do Octa), vir com 2 GB de RAM, 32 GB de armazenamento interno, tela Full HD, suporte para 4G e bateria mais potente (2.300 mAh).

Para mim, a impressão que fica é que se eles não são exatamente irmãos, mas podem ser até primos distantes. 😉

Wai-wai!

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • dflopes 25/02/2015, 16:09

    Uma quebra de paradigma no design, EU achei realmente bonito.
    MAs não pderia ser um pouco mais barato?! (Não custa chorar um pouco)

    • Henrique Martin 25/02/2015, 18:51

      com dolar a 3+, nada mais será barato!

  • Maurício Birochi 04/03/2015, 08:17

    Henrique, a “pegada” dele é boa? Achei bem bonito, mas este chanfrado nas bordas traseiras não me agradou, parece que a “pegada” vai ficar esquisita.