ZTOP+ZUMO

Positivo mostra seu leitor de ebooks Alfa (em vídeo)

Assim como aconteceu com os netbooks, a Positivo Informática novamente salta na frente da concorrência lançando o primeiro leitor de ebooks nacional — o Positivo Alfa — um dispositivo de apenas 240 gramas e 8,9 mm de espessura equipado com uma tela de e-ink de 6 polegadas que parece ser a mesma do Amazon Kindle.

Para mostrar os recursos desse produto pedimos uma ajuda de Magnus Alexandre Grahl, analista de treinamento da Positivo, que nos fez uma breve demonstração ontem na Eletrolar Show.

(link do vídeo)

Henrique comenta: o que me intriga nesses e-Books nacionais é o modelo de negócios. Uma coisa é a Amazon vender meia dúzia de Kindles gringos pra compradores no mínimo bilíngues. Outra é qualquer empresa comercializar dispositivos assim num país sem muito costume de ler qualquer coisa. Aposto que um Alfa se encaixa perfeitamente com os negócios de educação da Positivo – e aí a coisa começa a fazer muito sentido. Gadget + livros didáticos + escolas com seu plano pedagógico = WIN.

A previsão é que o produto chegue ao varejo a partir de agosto. O preço oficial ainda não foi anunciado mas os melhores palpites falam em algo na faixa dos R$ 700 ~ R$ 800.

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • igo1911 21/07/2010, 03:33

    Caro e lento, por um pouco mais que o valor cobrado pelo Positivo Alfa, eu posso pegar o Kindle.

    • kanter 21/07/2010, 04:29

      Perfeito! caro, lento e ainda tem que insistir nas opções.

      • mnagano 21/07/2010, 06:36

        Calma pessoal… o que é comum acontecer nessas demos — onde o produto foi só mostrado e não colocado à venda — é que o software apesar de finalizado ainda precise passar por alguns ajustes finos, ou seja, sua real experiência de uso só iremos descobrir quando tivermos um para testes.

    • observador 21/07/2010, 17:28

      Perdeu a oportunidade de ficar calado.

  • Leo 21/07/2010, 09:57

    Não pago mais que $300. Acima disso fico com o livro de papel mesmo. 🙂

    • Marcio 21/07/2010, 10:10

      Vou tirar um print-screen do seu comentário e em alguns anos veremos.
      Lembre-se do que o Bill Gates falou sobre a quantidade de memória que um computador deveria ter.

  • dflopes 21/07/2010, 09:11

    "o que me intriga nesses e-Books nacionais é o modelo de negócios." [2]

    Onde estão os jornais e revistas semanais "diagramados" para ebooks?

    e-books são ótimos, ainda mais se vc tem a opção de anotar na lateral – como num livro de estudos.

    Isso eu consigo fazer no n810, mas a tela é pequena e a bateria não dura 2 dias de estudos intensos.

  • Wilmar 21/07/2010, 09:14

    Ponto para a Positivo. Pode até ser que não vingue, mas vale pela iniciativa. Quem sabe isso não faça com que surjam outros produtos "made in manaus" e force o preço a cair para menos de 500 reais? Gostaria de ver alguém fazendo um acordo com a Amazon para nacionalizar o Kindle.

  • Diego 21/07/2010, 14:30

    É mais uma opção, espero que esse preço sugerido seja uma grande mentira, um valor perto até de um Netbook ou Kindle mesmo, mas que venha, o importante é ter opções de aparelhos que ajude a estimular a leitura culta, coisa que os Brasileiros estão precisando muito.

  • Francisco da Silva 21/07/2010, 14:47

    O pessoal reclama do contrabando, mas aqui neste nosso País é assim.
    Banda larga carissima e a banda larga no celular , uma companhia esta passado para ser cobrado por hora de usoooooo, custo de uso do celular caroooooo.
    até alguns anos atras , tinhamos uma fila para comprar uma linha de telefone, melhorou depois de 50 anos , mas ainda continua o custo de reais 40,00 , usando ou nao usando.
    O que é preciso pensar , é abrir a concorrencia, privatizar , e deixar varias companhias disputarem o mercado.
    Se nao , o contrabandoooooooooooo , vai continuar , e os preços vao demorar em muito para baixar, alias so vao baixar , quando o produto ja estiver entrando na fase do obsoleto.

  • max gomes 21/07/2010, 16:22

    Tenho duas perguntas:

    1. Conteúdo e preço do conteúdo. Os e-books nacionais serão abundantes e baratos? Ter 200 mil livros digitalizados é uma coisa, ter 10 mil livros interessantes atuais, jornais e revistas a preços acessíveis é outra.

    2. Um equipamento desse não pode passar de 150 reais! O que é utópico. Será que o pessoal de planejamento estratégico da Positivo pensa em um valor maior do que este?

    De qualquer modo e qualquer que seja a resposta, PARABÉNS POSITIVO! Vocês são uns dos poucos brasileiros que ousam num terreno que só tem feras!

  • Silva 21/07/2010, 17:35

    A ideia é boa, mas o preço desestimula qualquer leitor. Por isso, ainda prefiro ler os livros tradicionais ou, então, comprar um notebook que tem mais funções e é mais barato. Se não abaixarem os preços desses leitores, duvido que farão sucesso no Brasil. Se livros tradicionais, mais baratos, o povo brasileiro compra pouco, imagina se vão pagar o que estão cobrando por esses leitores?

  • @easyoko 21/07/2010, 15:31

    Complicado.

    Esse Alfa foi desenvolvido para concorrer diretamente com o Kindle. Enquanto que o iPad é um netbook portatil.
    Faltou mais opções para que o Alfa valesse a pena. Se custar mesmo quase 800 reais, vai ser um absurdo.
    Eu não compraria um produto para 'apenas' ler livro em qualquer lugar. Foi desenvolvido para um publico especifico (diferente do produto da Apple).

  • Alguém de Joinville 21/07/2010, 16:22

    Honestamente? Se for positivo não deve prestar. Trabalho com manutenção e vejo muitas pessoas com notes da Positivo com sérios problemas com o vídeo. Não é apenas um modelo ou lote ou período. São notes com idades de até três anos com o mesmo problema: um vídeo obsoleto que esta em desuso por outros fabricantes que conseguem comercializar produtos semelhantes na mesma faixa de preço. O vídeo dos notes Positivo não roda o Vista ou o 7 (já vi casos que nem o XP era executado com dignidade) ou o Linux com o compiz habilitado. É uma vergonha comercializarem produtos assim.

  • Diego 21/07/2010, 16:49

    Quero há tempos comprar um e-reader, mas não apareceu um ainda com o preço razoável. Espero que este possua, mas, pelo que eu li e ouvi, o valor deve estar entre o mencionado, que é proibitivo para mim e, creio eu, para maioria. Quanta à oferta de livros digitais, só deve ocorrer um aumento mesmo, com a popularização dos e-readers que só poderá acontecer com a redução de preços. E aguardar pra ver.

  • ryuzakixd 21/07/2010, 20:27

    Como já foi dito, é caro e lento.

    Mesmo um Kindle importado, pagando-se todos impostos relativos à eletrônicos, sairia mais barato (em relação ao modelo mais simples).

    E outra, já aconteceu um processo no Brasil exigindo a não cobrança de impostos sobre um Kindle, por tratar-se de um leitor de livros, e como livros não tem imposto, e o Kindle nada mais fazia, o processo foi ganho.

    Ah sim, Kindle tem 3G grátis pra todo o mundo, para download de livros e uso da Wikipedia, o que destrói o "Aurélio Embutido" (e LENTÍSSIMO) desse protótipo.

  • cesarcardoso 21/07/2010, 21:33

    Enfim que o Alfa é OEM desse cara daqui: http://www.punch-video.com.tw/products/main.php?c

    Não me lembro do demonstrador ter citado que tinha Wifi… será que tiraram? Porque no original tem.

    • mnagano 22/07/2010, 01:23

      Rumores que rolam é q a próxima versão do Alfa virá com WiFi embutido.

  • @jahminho 22/07/2010, 04:20

    mas então será que a positivo vai ter uma loja com livros para comprar? será que poderemos ler .pdf?
    na minha opinião o preço poderia ser um pouquinho mais camarada.

    • mnagano 22/07/2010, 06:48

      Segundo o que já conversamos com a Positivo, ele lê PDF, PDF com DRM, ePub e TXT puro.

      Com relação ao preço, eles sempre são meio caros no seu lançamento com tendência de ficar mais em conta, à medida que a escala de produção aumente ou o produto encalhe nas lojas.

      • Sillva 22/07/2010, 10:06

        Se os fabricantes continuarem com esses preços exorbitantes, vão encalhar mesmo.

  • Raul Cosmo 22/07/2010, 09:32

    Sensacional. Está mais do que na hora de sair na frente da concorrência que promete, promete mas não arrisca. Vai ser fundamental para ocupar mercado já existente de leitura, estudo, aprimoramento profissional, notícias, catálogos de vendas, listas de preços e consultas técnicas, que só crescem de ano a ano, mas não tem um dispositivo portátil, leve e de consulta imediata para carregar sem chamar a atenção, com toda a informação que se precisa levar. Quem sabe com o tempo ele se torne um item básico no trabalho e na escola?

  • Clovis 04/08/2010, 18:30

    Potencial grande como livro didático. Já pensaram ? Nada de mochila hiper-pesada, nada de entrar em filas para comprar livros todo ano, o preço dos e-books didáticos tende a cair…

    Meu limite de preço é 250 reais. É o preço básico do Kindle, sem os impostos de importação. Mas acho que não vem por menos de 400 reais, eles vão aproveitar o "monopólio". Não preciso de wi-fi, carrego pela USB, 2 GB comportam mais livros do que se pode ler em muuuuito tempo. Aliás, quem compra e-reader ou só quer ler livros ou já tem outros gadgets. Do jeito que tá agora, mais fácil um ipod touch ou o próprio kindle

  • PejotA 14/08/2010, 21:55

    Eu uso o meu HTC Desire pra ler e-Books em ePUB pelo aplicativo Aldiko…!
    não tenho realmente interesse em comprar um desses…ainda mais pelo preço !

    Sem noção esse pessoal….no Ebay eu compro o kindle muito mais em conta !

    abraços !

  • @lesilva 17/08/2010, 08:33

    Caramba – eu achei muito caro véio 🙁 sem contar a quantidade de vezes que o carinha do vídeo disse a palavra AUTOMATICAMENTE 🙂 – acho q ele estava nervoso 😀

  • wagner 17/10/2010, 14:34

    o da gato sabido é infinitamente melhor.