Positivo Alfa: tem para comprar, mas não pode ver

P

O Positivo Alfa chegou às lojas. Mas, se você é um leitor curioso e quer ver o aparelho de perto, esqueça: a Livraria Cultura, que já comercializa o gadget nas suas lojas físicas (e online também), não tem nenhum para mostrar ao consumidor. Mas se você resolver gastar R$ 699 (preço sugerido), eles tiram a caixa do estoque e te entregam.

Perguntei a um vendedor da Cultura do Villa-Lobos ontem à tarde: cadê o Alfa? A explicação foi que, bem, a Cultura queria mostrar o aparelho na loja (teoricamente, seriam 5 dispositivos à mostra por loja). Mas uma decisão da Positivo, disse o vendedor, faz a varejista deixar o Alfa lá no estoque, e o comprador tem a opção de levar um folhetinho para casa, como o visto na foto acima. O panfleto tem todas as especificações do Alfa.

Pelo menos o site da Cultura já tem um esboço do que pode vir a ser o mercado de eBooks no Brasil, com 120 mil títulos disponíveis para compra. E, claro, dá para comprar o Alfa online.

O leitor “editoraplus2” dá um ponto de vista, nos comentários, que parece ser o mais lógico:

Eu estive na Cultura da Paulista e o discurso foi parecido… mas me parece que a culpa foi da livraria e não da Positivo. O vendedor disse o seguinte: que eles tinham o aparelho, mas que “não podiam mostrar para não violar o lacre do aparelho”… Na verdade, na verdade, a Cultura não tem a… cultura… de vender aparelhos eletrônicos, como tem a Saraiva, por exemplo, ou a FNAC. Eles estão visivelmente se adaptando a isso, literalmente. Aliás, uma dica: na Bienal vocês podem ver o aparelho no estande da Positivo. Eu vi um lá e inclusive fiz um vídeo para colocar no site da Plus (editoraplus.org). Espero colocar ele no ar um post, ainda hoje, mostrando um video do aparelho. Abraço!

Em tempo: falando em previsões de vendas, o pessoal da MyStore do Villa Lobos diz que já tem o iPhone 4 em estoque, “aguardando a liberação da Anatel para o lançamento em setembro”. A conferir.

(dica do @edulima. tks!)

Update 19/08: e o Alfa esgotou!


Sobre o autor

Henrique Martin

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

RSS Podcast SEM FILTRO




+novos