ZTOP+ZUMO

Pós-CES 2011 – Roteadores da Asus não precisam ser hackeados

Se você já tentou fazer qualquer coisa, diferente do feijão com arroz, com um roteador doméstico deve ter batido em um muro de opções nebulosas, navegabilidade risível ou simplesmente barreiras que impedem que todas as funções do aparelho sejam acessadas.

Por causa disso surgiram firmwares modificadas para tentar abrir essas funcionalidades. De olho nessa demanda, a Asus fez uma linha de roteadores que não só libera o uso de firmawares como estimula a prática. E nem precisaria, pois os roteadores fazem de tudo…Conversando com o pessoal da engenharia da Asus, deu para perceber que eles fizeram uma listinha de tudo o que deixa os usuários irados em outros roteadores (cof cof, Linksys, cof!) e foram para cima resolver esses problemas. O primeiro grande problema foi a intensidade do sinal. Aqueles roteadores N com antena interna são uma porcaria nesse sentido. Não adianta o fabricante vir jurando de pés juntos que tal roteador consegue atravessar paredes. Na prática, qualquer coisa no caminho destroça a conectividade.

A Asus mirou nisso e afirma que deu um ganho de sinal considerável nos seus roteadores. Precisamos testar isso, mas em teoria eles conseguiram acabar com a terrível frustração que é perceber que o roteador que parecia fenomenal na caixa não consegue mandar o sinal da sala para a cozinha.

Veja a demo do roteador , que gravamos durante a CES 2011:

Link para o vídeo

A Asus também lançará um roteador mais compacto, com antena interna, que se mescla à decoração do ambiente.

Link para o vídeo

Ainda precisamos testar os dois em condições reais de uso, mas um detalhe que chamou muita atenção foi a interface de controle de ambos. Em vez de uma página feiona, parecida com a internet de 1994, a interface de ambos é muito mais visual, simples de entender e operar. Esse tipo de detalhe faz muita diferença na hora que um usuário comum, sem muita inclinação ao hackerismo ou a ser um geek alfa precisa mudar algo no roteador. Estabelecer uma bridge ou transformar o roteador em repetidor é ultra simples.

Um outro ponto marcou na demonstração: é possível utilizar qualquer firmware aberta no roteadores. Pois é, em vez do véu de ferro que muitos fabricantes colocam em seus produtos, limitando recursos apenas para cobrar mais no mesmo roteador com outra embalagem, a Asus libera o potencial do seu hardware para quem quiser extrair o máximo dele. Isso é respeito por quem gasta seu dinheiro em um produto e mostra também que a comunidade foi levada em consideração, coisa rara nesse mundo dos roteadores.

Agora, só falta ver a quanto essas belezinhas vão chegar ao Brasil. Se o preço for competitivo, vai ter roteador concorrente encalhando nas lojas. E quem sabe, isso acabe fazendo alguns grandões reconsiderarem algumas diretrizes na hora de desenvolver e colocar um produto no mercado. Que venha a competição!

  • Rogermusic 19/01/2011, 21:43

    Lindão hein…

    E a possibilidade de transformar qualquer impressora em Wi-Fi

    Demais.

  • Adriano 19/01/2011, 21:59

    Tomara que o preço seja de no máximo 150 reais, é claro que estou sendo MUIIITOOO otimista, mas…..

    • tiago_stos 20/01/2011, 00:05

      Por tudo que o bichinho tem, duvido que venha por menos de 150 reais. Mas posso estar errado…

  • tiago_stos 20/01/2011, 00:11

    Por falar em interface de configuração de roteador, me surpreendi com um da Intelbras que comprei esses dias. Muito melhor em comparação com alguns de marcas famosas.

  • Anderson Costa 20/01/2011, 08:51

    Sendo um produto Asus, ainda contanto com todos esses recursos e características, duvido que seja menos de 200 reais, e aposto que vai estar por volta dos 300 reais. Se for bom, vai vender. E outra questão, muitos dos outros modelos existentes no mercado ainda vão continuar a vender, pois muitos ainda só querem um roteador para usar o computador no sofa, e nesse caso para que gastar muito se um modelinho barato "resolve". Claro que existem as excessões, mas isso já é outra história.

    Dos modelos presentes no mercado, eu prefiro o TP-Link e fujo da Lynksys e da D-Link como o diabo foge da cruz.. O único Lynksys que gostei foi um modelo que usei o firmware alternativo DDWRT, por com o VxWorks original, o troço nem funcionava

    • henriquem 20/01/2011, 08:56

      anderson, tive um belkin de 40 dólares por muito tempo até ele morrer de causas naturais no meio do ano passado. desde então, estou com um desses linksys design "disco voador" e não tenho problema com ele não.

  • chronos 20/01/2011, 10:53

    O hardware do linksys é bacana… eu consegui um E2100L (WRT 160N com 64MB de ram) e puz dd-wrt e to usando o transmission bit torrent, compilado pelo pessoal do open wrt, é uma beleza ter um roteador bom plugado em um HD de 1 TERA :).

    A Asus só tem a ganhar se investir nesse mercado e fazer interfaces bacanas com vários aplicativos, e dai pulando para media centers que podem se transformar em servidores caseiros >].

    MAS, se ela oferecer ainda assim um roteador barato pro publico nao nerd, ela vai sair na frente das outras, mas é foda bater contra tp-link com roteador por 50/60/80 reais …

    • mnagano 20/01/2011, 11:46

      Já faz algum tempo que fizemos um review de um roteador ASUS até que bem interessante: O RT-N13U que está na faixa dos R$ 230:

      http://zumo.com.br/2010/11/10/roteador-asus-r

      • Adriano 21/01/2011, 16:41

        Ô Nagano eu li o seu Review do router da ASUS de R$230 e fiquei ainda mais convencido de que esse novo roteador não tenha um preço tão alto assim, já que o modelo RT-N13U tem coisa pra caramba e custa pouco pelos recusros oferecidos, o problema no Brasil é que quando um produto tem muito Hype, o preço também chega inflado…….

  • rubens 26/01/2011, 11:42

    Acabei de comprar um Buffalo (WZR-HP-G300NH), um modelo que já tem mais de um ano, mas ainda recebe boas críticas. Uma das características dele é o suporte oficial do DD-WRT (inclusive no manual e na página de downloads de firmwares), com o qual é possível usá-lo como um mini servidor doméstico (inclusive com NAS e impressora sob um hub USB, gerenciamento remoto, etc).

    Mas o principal motivo da compra foi o alcance maior do sinal. Mesmo uma impressora wifi com antena meio fraca conectou numa boa (num ponto onde um rot. 3Com não enxergava).
    Não é dual-band, apesar de ser gigabit e 11n (dual-stream), mas por 170 reais não precisava ser.

    • rubens 26/01/2011, 11:45

      Ah é, um dos melhores roteadores 11n da atualidade usa antenas internas (Netgear WNDR3700). O ruim é não ter a opção de substituí-las, mas o alcance é decente (pelo menos em 2,4 ghz) e a velocidade ainda não foi batida (com quase um ano de lançado).