ZTOP+ZUMO

PixelOptics emPower: o fim da lente de grau nos óculos?

Num dos inúmeros eventos paralelos de imprensa da CES 2012, trombei com o pessoal da PixelOptics e seus óculos emPower! A ideia é genial: substitua a lente de grau por um vidro com cobertura de LCD e um circuito eletrônico e tenha como resultado um par de óculos que ajusta o foco sozinho.

Na prática, é uma nova geração de óculos bifocais (ou de leitura) para uma audiência pós-40 anos.

Ao olhar para cima (no modo de visão geral, digamos), ele foca no ambiente e desliga o LCD. Ao olhar para baixo (onde estaria um livro, jornal, revista, computador, em uma “zona de leitura eletrônica”), o grau se ajusta sozinho e liga o LCD. Se quiser desligar o foco automático, basta desligar na lateral da haste.

As hastes dos óculos têm espaço para o chip, acelerômetro e baterias recarregáveis em miniatura. A base serve para recarregar a bateria.

Dizem os fabricantes que a tecnologia está disponível para mais de 36 tipos de armação. A carga da bateria dura de dois a três dias.

emPower pode ser comprado nos EUA apenas com receita médica – e o preço sugerido não foi divulgado.

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • Ildene 17/01/2012, 18:36

    Gostaria de saber se tem a função de ampliação(zoom) na leitura de perto.

    • henriquem 17/01/2012, 18:44

      seria uma grande ideia, mas não, só o ajuste de foco mesmo.

  • Zé Nin Guen 17/01/2012, 19:17

    gostaria de saber se dá pra ver os anéis de saturno e a nebulosa de orion (M42)

    • henriquem 18/01/2012, 18:03

      com dois olhos, dá pra ver até as três marias.

  • Higuetari 17/01/2012, 19:24

    Curioso. Ele se desliga apenas com o movimentar dos olhos? Você pôde testá-lo, Henrique?

    • henriquem 18/01/2012, 18:03

      não!

  • paulo almeida silva 17/01/2012, 19:30

    quando chega ao Brasil?

  • trolhanus furebas 18/01/2012, 13:31

    Tão-cedo-nunca, ou na primeira mala de malandro …

  • Diego 19/01/2012, 08:00

    A ideia é realmente muito boa, mas numa situação extrema onde a pessoa não tenha ponto de energia para recarregar o óculos, depois que a carga acabasse, ele não serviria mais. Claro que isso é MUITO difícil hoje em dia.

    Dá pra dizer que esse produto foi pensado mais para cidades com boa estrutura elétrica.