ZTOP+ZUMO

Philips DesignLine: TV que “flutua” chega em outubro

A TV Philips DesignLine, que chega às lojas em outubro, poderia ser mais um modelo convencional com tela grande. Mas não é.

philips design line - 03

O modelo, com recurso de iluminação Ambilight (essa clássica luz colorida da Philips que acompanha a imagem) nas laterais e no topo da tela de 55″ com resolução Full HD / 3D ativo / taxa de atualização de 1.400Hz, parece flutuar (mesmo) no ar quando visto em um ambiente escuro ou de longe.

philips design line - 01

Também poderia ser uma simples TV conectada, com um monte de lojas de vídeo (Netflix, Sunday TV)…

philips design line - 05

…E outros aplicativos de entretenimento e diversão. Tem ainda Wi-Fi Direct/Miracast para espelhamento de conteúdo de smartphones e tablets. philips design line - 06

Mas voltando ao design, essa TV foi projetada para ficar próxima ao chão – ou melhor, apoiada nele – e é isso que faz a diferença no visual “flutuante” do produto. A Philips chama isso de design “folha de vidro”.

philips design line - 07

O segredo está na base: toda a tela fica sob uma estrutura de vidro, com um gradiente que vai escurecendo conforme fica mais próximo do painel LED. Mas não está encostada na parede: tem uma estrutura fixa de apoio para evitar quedas.

Caso você não tenha coragem de colocar uma TV com preço sugerido de R$ 9.999 no assoalho de casa, pode usar pés de borracha (incluídos na caixa) ou pendurar a TV na parede (o mais óbvio para quem tem crianças, bichos ou parentes desastrados que chutam móveis aleatoriamente). E os cabos de energia, HDMI e outros ficam escondidos nesse tubo metálico maleável que sai da tela.

philips design line - 09

Com 41,4 mm de espessura, não é dos modelos mais finos do mercado (pra mim, uma das grandes bobagens do mercado de TVs, já que a televisão vai ficar encostada na parede na maioria dos casos e nem dá para perceber que ela é tão fina assim).

philips design line - 10

O controle remoto acompanha o design das bordas da TV, com acabamento em cinza metálico. O legal do controle…philips design line - 11

…é que ele tem um teclado embutido na sua parte traseira.

philips design line - 12

O mais interessante dessa nova geração de TVs inteligentes é que os fabricantes finalmente perceberam que o 3D não é aquela promessa de alguns anos atrás (e já virou só mais um recurso, mas não o principal ponto de venda) e que os recursos de aplicativos conectados depende mesmo de fontes de vídeo – como Netflix, por exemplo – para fazer com que o consumidor aproveite mesmo o recurso. Afinal, quem vai jogar damas na tela da TV?

Ah, um comentário bacana feito por Rod White, chefe de design de TVs da TP Vision/Philips, é que em breve as TVs conectadas da marca com Ambilight vão começar a se integrar com as lâmpadas conectadas Hue, da Philips. Essa eu quero ver – semana que vem começa a IFA Berlin 2013 e este ZTOP estará lá para ver as novidades de perto (e provavelmente esse combinado Hue + Ambilight deve estar em demonstração).

P1100185

 

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin