ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Philips Cinema 21:9 chega ao Brasil (junto com outros gadgets)

A Philips anuncia hoje o lançamento oficial do modelo Cinema 21:9 no mercado brasileiro. O televisor, visto por este Zumo mais de um ano atrás, que mostra imagens em proporção de cinema em uma tela de 56″, é um dos grandes destaques da fabricante. Tem até uma família de TVs com Ambilight feitas pro mercado brasileiro.

  • Sobre a Cinema 21:9, tudo que precisávamos saber era o preço sugerido pela fabricante… e vamos continuar com essa dúvida (!). Sai no segundo semestre e será 3D ready.
  • Sobre TV 3D, a Philips não anunciou nada – vão mostrar algumas soluções “para este ano ainda”, em duas famílias topo de linha (LCD 240 Hz). Vem nas TVs da série 9000 e na Cinema 21:9 e vão vender um kit de upgrade com dois pares de óculos ativos, transmissor pros óculos e um disco de atualização da TV. Na prática, estão esperando conteúdo chegar
  • TVs Ambilight:  alguns modelos foram produzidos pensando no mercado brasileiro (alguém aí gosta disso?). É a série 6000, com telas de 32, 40 e 46 polegadas.
  • mostraram um dock pra ipod/iphone chamado Fidelio, que parece é bem interesante (e tema pra outro post).

São seis famílias de novas TVs: duas, mais básicas – 3600 e 3800 – com LCD, e quatro com LED. Os primeiros modelos chegam às lojas agora em maio – apenas as topo, séries 8000 e 9000, chegam em setembro. A Cinema 21:9 também vem no segundo semestre.

As mais básicas são as séries 3600 (26″ e 32″) e 3800 (32″ e 40″). Todos os modelos contam com resolução 1080p e receptor de TV digital integrado:

Já a série 5000, já com LED, vem em 32, 40 e 46″: note que não há mais o tamanho de 42″ no lineup da Philips. Têm 3 portas HDMI e uma USB.

A série 6000, com telas de 32″, 40″ e 46″, é o xodó da Philips: desenvolveram essa nova família com recurso Ambilight especialmente pro mercado brasileiro.

Já as 7000, 8000 e 9000 são as topo de linha:

A 7000 tem tela de 52″. As 8000 e 9000 vêm com recurso Net TV, com conectividade à internet. Diferente dos modelos da LG e Samsung, a internet não é limitada a poucos aplicativos/sites: a TV tem um navegador mesmo – vira uma “web TV”. Bacana, não?

Henrique Martin já escreveu na PC World, PC Mag, Folha de S. Paulo e criou o Zumo em 2007. Em 2011, o Zumo se transformou no ZTOP, referência em conteúdo original sobre tecnologia em um mundo pós-PC. Siga-o no Twitter: @henriquemartin

  • dflopes

    a) para que serve o ambilight?

    Saiu uma materia no gizmodo que vc pode fazer um ambilight tosco colocando uma "mangueira de leds" (aquelas que usamos para enfeitar a casa no natal) por trás da TV. Segundo eles para ter mais conforto visual.

    b) obrigado, mas não entendo pq mais um padrão.
    Se já temos que brigar para ver nossa tv aberta quadrada (4:3) em nossas LCDs widescreen (16:9), isso só vai servir para cinefilos que vão viver procurando filmes 21:9, sendo que o normal é 16:9

    • Marcos

      Os filmes sao 21:9, nunca percebeu que mesmo com tv wide 16:9 ainda tem uma faixa preta?

  • rafael

    Realmente nos encontramos em uma situação pouco confortavel, como consumidores. Uma vez que essas modificações acabam por ser uma alternativa para venda de equipamentos "iguais" porém "diferentes". Como todo mundo que adora filmes, vamos procurar um equipamento diferenciado e não vamos poder usar a todo poder.

  • Acho que o Ambilight é uma daquelas idéias realmente originais e exclusivas da Philips onde a borda colorida cria uma espécie de "zona de crepúsculo" entre os limites da tela e o resto do abiente (de preferência um local meio escuro) criando assim um ambiente mais agradável para assistir sem cansar muito a vista.

    Mas para isso funcionar o sistema emissor de luz trabalha em conjunto com o processador de imagem para que as cores da borda coincida com a imagem que aparece nas bordas da tela.

    Agora cá entre nós — acho que apenas colocar uma mangueirq de LEDs ao redor da tela você só vai conseguir uma TV de cafetão, ou mais exatamente uma PIMP TV.
    http://www.google.com/images?hl=en&rlz=1B3GGG

  • dflopes

    ehehehe… pimp my TV…

    calma nagano, não é ao lado da TV, mas atrás dela: http://fireplace.hasse.nl/ambilight_fireplace.gif

    Esse [e um exemplo de uma parede, mas pode ser aplicado a uma TV…

  • Jose Netto

    Se essa previa da Philips realmente se realizar será um grande avanço quanto aos seus lançamentos no Brasil. Por exemplo, até hoje não temos a Cinema disponível, o que existe lá fora desde o ano passado, ao menos. Por aqui temos hoje até as linhas 5000, 6000 e 7000 (lá fora tem a linha 8000 e 9000 já lançadas ano passado).

  • Ken

    O normal não é 16:9 pra filmes onde viu isso?

    Pode procurar que a grande maioria dos filmes em Full HD que se encontra por aí encaixa direitinho nessa proporção.

    16:9 full só vi em filmes de Imax, como o Batman Dark Knight.

  • Pingback: Tweets that mention Zumo Blog: Tecnologia. Opinião. Inteligência. » Philips Cinema 21:9 chega ao Brasil (junto com outros gadgets) -- Topsy.com()

  • Pingback: Philips Cinema 21:9 chega ao Brasil (junto com outros gadgets) | InfoSergipe - Notícias de Sergipe()

  • CELSO

    A maioria dos filmes em DVD são no formato 2.35:1 ou 21.9. Então não vai ser necessário sair por aí procurando esses filmes como aí em cima afirmaram. Para ver TV esse aparelho vai ser uma lástima. Já é um absurdo ver as imagens 4:3 expandidas em 16:9; imagine na 21:9. Vai ser o caos com as pessoas parecendo terem "engordado" como nunca. SPA nêles!

  • Leandro

    A maioria dox filmes são 21 x 9

  • Ken

    Bom você terá a possibilidade de assistir a dois canais de uma vez sem sequer precisar diminuir nenhuma das telas!! hhaahahahahahah Se fizer o calculo duas telas 4:3 dá quase a mesma proporção dessa tv.

    Acho que ela vai ferrar mesmo é na hora de jogar um game (nos consoles) porque pra ligar um PC aí é perfeito, nos PCs quanto mais área lateral melhor!

    Quero só ver o preço, mas prevejo que ela venha por no mínimo R$ 9K

  • Victor

    Essa TV é para quem é cinéfilo e quer ter seu home cinema. As transmissões de TV devem fica incrivelmente toscas nela.

  • Raimundo

    A nossa TV digital aberta ja sofre uma deficiencia de nao nos propiciar som multicanal apesar de suportar, mas ainda q tivesse teriamos a dificuldade de encontrar um equipamento capaz de decodificar AAC 5.1.
    A imagem eh a outra ponta da balança. Como ja disseram acima, o formato original videos nao eh o 16:9, pois normalmente usa-se o 21:9 e ha outros. Claro q imagens 4:3 num tv 21:9 beira ao disperdicio, pois vai sobrar area e se for preencher havera prejuizo visual.
    Todavia, eh uma maneira de explorar o potencial das midias. Quem procura um Blu-Ray espera imagens Full HD, na proporcao original e som 7.1 q infelizmente este ultimo aparece em poucos titulos.
    Tecnologia eh assim, algumas coisas somam, outras nao fazem diferença, outras sao superadas.
    Merito a Philips por trazer este aparelho 21:9. Se vira tendencia ou nao, so a exigencia do mercado dira.

  • A.J.

    Finalmente estão lançando no Brasil uma tv que é feita pra quem realmente aprecia a sétima arte. Todavia porém , existem algumas distribuidoras no Brasil , que fazem questão de mudar o formato de tela original do filme.ex: um filme 21:9 (2.35:1/2.40:1) é "falsificado" para o formato 16:9 (1.77:1). A Maioria dos filmes hoje em dia é filmada no formato 21:9 , porém as séries de tv utilizam o formato 16:9

  • Ken

    Na TV Cinema o termo PIP (Picture in picture) vai mudar pra P'nP(Picture and picture), visto que as duas imagens podem tranquilamente serem reproduzidas em tamanho original sem distorções heheheheh

  • Marcus Barra

    Imaginem agora, assistir o FLA X COR com uma Cinema 21:9.

    O gordômeno nem vai conseguir andar. ou provavelmente você ficará muito puto pelo fato de ele tomar a tela inteira e você perder o lançe do jogo, mesmo com um "'SUPERWIDE".

  • Bem, como adoro cinema, desisti de comprar uma ótima TV 42" e comprei uma TV 32 FullHD pra patroa assistir a novela e estou guardando a grana pra comprar essa TV Cinema 21:9 somente pra assistir filmes.

  • Saiu na INFO que a TV 21:9 custará R$ 13.000 !!!

  • Ricardo Paluan

    Tosco! não esqueçam q pra essa tv é necessário o uso de oculos 3d.. vendido separadamente… eeee…. pilhasss.. exato as pilhas recaregaveis.. legal assistir tv… e parar o filma pra trocar as pilhas ou coloca-las para recarrega-las… Mas já existe a proxima geração de televisores 3d que não necessitam do oculos 3d. ou seja, existe um cartel dos fabricantes para empurrarem esse tecnologia meia boca e, apos esgotarem as vendas… lá vem a novva tecnologia e o bacana q pagou 13 paus na tv . vai chora pra mae dele… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Pingback: Zumo Blog: Tecnologia. Opinião. Inteligência. » Com NetCast, LG quer 50% de TVs com internet em 2010()

  • Jorge

    O nivel de preto dessa tv é horrivel, com esse photoshop todo ja da pra perceber que é meio cinza imagina sem photoshop rsrs..

  • BW_

    Cinema não tem formato padrão. Quem define isso é o diretor, em função do que quer transmitir a partir da concepção artística que ele possui sobre a obra. Nada obstante, é relevante a incidência estatística de proporções superiores a 2:1. Ver filme em aparelho de TV é solução meia-boca, é a arte do possível, apenas, e não o ideal, porém é o que temos e, diga-se, ainda assim é muito bom poder assistir, em casa, a um bom filme, mesmo convivendo com os formatos ditos anamórficos. Vivas à invenção do cd, do dvd e agora, melhor ainda, do blu-ray! 🙂
    Certamente eu compraria uma TV dessas 21:9, claro que só para poder assistir filmes. Para a programação normal continuaria usando uma TV comum. Para quem, como eu, gosta de cinema, o lançamento é maravilhoso. Evidentemente existem condicionantes, tais como espaço doméstico disponível e custo, porém condicionantes são a realidade da vida: cada um as resolve como pode. Exatamente a partir dessa constatação é que surgiu o denominado marketing estratificado, em contraposição à produção seriada homogênea. O cinema não pode se limitar ao televisor,exigir isso seria uma ofensa à arte, à liberdade de criar, então, parece mesmo mais sensato que o televisor se adeque ao cinema. Gostei muito de, aqui, saber desse lançamento.