ZTOP+ZUMO (tech, opinião, inteligência)

Gadget do dia: Otona no Kagaku Kaede Drone Kit

Novo kit educativo Kaede Drone da Gakken copia o desenho da semente de bordo para criar uma máquina voadora.

A editora de kits educativos favoria deste Ztop — a Gakken do Japão — revelou que seu próximo kit educativo da série Otona no Kagaku vai ser um drone, mas não um helicópterozinho de brinquedo qualquer e sim um engenhoso modelo baseado numa asinha voadora impulsionada por dois micro-motores — o Kaede Drone (カエデドローン):

Como o próprio nome sugere, o design dessa engenhoca foi inspirada na semente de bordo (= Kaede) cujo formato aerodinânico na forma de “asa” faz com que ela — ao cair da árvore —  dê voltas no ar ao redor do seu eixo (como uma hélice), desacelerando assim a sua descida ao mesmo tempo que permite que o vento a carregue, algumas vezes por até dois quilômetros de distância, aumentando assim a propagação da espécie.

kaede-drone_semente

De fato, estudos mostraram que o movimento de autorrotação dessa semente até gera uma força de elevação adicional, mas o motivo disso nunca havia sido explicado, até que esse mistério foi desvendado pelo engenheiro aeroespacial David Lentink da Universidade Wagenigen na Holanda junto com seu parceiro Michael H. Dickinson do Instituto de Tecnologia da Califórnia.

Segundo notícia publicada no G1 em 2009, essa asinha da semente de bordo gera um vórtice de ponta de ataque – uma espécie de túnel horizontal de ar ao longo da asa – durante a descida, sendo que esse vórtice é estável porque possui um núcleo de baixa pressão capaz de reduzir a pressão do ar sobre a asa. Isso fazo com que ela seja sugada para cima, aumentando assim a sua elevação.

O interessante é que essa notícia também explica que, entender como as sementes de bordo criam elevação adicional pode ser útil em projetos de naves giratórias — motorizadas ou não — que poderiam carregar sensores, câmeras ou outros dispositivos pelo ar.

“Se você quiser fazer helicópteros em miniatura”, disse Lentink, “seria perfeito utilizar esses vórtices.”

Assim, passados sete anos dessa descoberta, eis que o pessoal da Gakken colocou essa idéia para funcionar no seu novo kit educacional, onde o impulso para fazer com que esse modelo de semente de bordo autogire e crie sustentação é fornecido por dois micro motores comandados a distância por um controle remoto infravermelho…

kaede-drone_overall

… que permite fazer com que ele suba, desça e se mova tanto para frente quanto para trás, assim como para os lados e — é claro — ficar pairando no ar.

A sua asa em si é feita de EPP (Polipropileno expandido) que é um material leve e bastante flexível, o que garante que ele não cause danos ou ferimentos no caso de um choque com pessoas ou objetos:

kaede-drone_asa

O Kaede Drone mede aproximadamente 25,0 × 2,5 x 18,0 cm (LxAxP) pesa menos de 12 gramas e sua bateria interna de Li-Po pode ser recarregada em aproximadamente 30 minutos, por meio de um fio ligado ao controle remoto  que, por sua vez é alimentado por quatro pilhas alcalinas do tipo AAA:

kaede-drone_recarga

Sua autonomia de vôo é estimada em torno de sete minutos e o alcance máximo do controle remoto é de até 5 metros.

De fato a editora recomenda que esse drone seja usado apenas em ambientes fechados já que do lado de fora, ele poderia ser levado por uma ventania.

A previsão é que esse kit chegue ao mercado japonês no próximo dia 20 de dezembro de 2016 pelo preço sugerido de 4.298 ienes (~R$ 126) e já pode ser encomendado na lojinha da empresa ou na Amazon.co.jp.

Mais informações aqui.

Ainda em tempo 1:

Para quem não sabe (ou acompanha este Ztop a pouco tempo) a Gakken é uma companhia japonesa especializada em publicações, kits para montar e brinquedos voltados para educação, sendo que uma das suas linhas de produtos mais fascinantes é a “Otona no Kagaku” (= ciência para adultos).

Essa coleção combina um livro temático + um kit de exploração para montar, normalmente feito de materiais simples e baratos, mas que são de cair o queixo pela sua complexidade e criatividade na sua concepção — algo bem difícil de combinar, mas necessário neste caso — já que estamos falando de um material voltado para o público adulto (ou mais exatamente, um “brinquedo de marmanjo”).

Gakken_pocket_miku_intro3

Entre os diversos livros ou mais exatamente “mooks” (uma mistura de livro com diagramação/visual de revista) já publicados, existem coisas simples como uma máquina voadora (ornitóptero) ou telescópio de Galileu até engenhocas bem complexas como um Animaris Imperio (robô bipede movido a vento),motor a vapor, projetor de filme de papelcomputador de 4 bitscâmera estéreo de plástico e até uma máquina de escrever do tipo autopen:

Automate_mook

 

Ainda em tempo 2:

No Brasil a semente do Jacarandá Paulista produz uma semente muito parecida com a do Bordo.

semente_jacaranda

Isso porque ambas as espécies fazem parte do mesmo gênero botânico — Acer — que também é o nome de um conhecido fabricante global de PCs.

Viu só? Ztop também é curtura! 🤓🤓🤓

 

Desde o século passado Mario Nagano analisa produtos e já escreveu sobre hardware e tecnologia para veículos como PC Magazine, IDGNow!, Veja e PC World. Em 2007 ele fundou o Zumo junto com o Henrique assumindo o cargo de Segundo em Comando, Editor de Testes e Consigliere.

  • Adriano De Lima

    Como sempre, um ótimo artigo.
    Era muito bom quando começavam a cair essas sementes, disputávamos pra vez quem conseguiam mantê-las por mais tempo no ar.

  • Gabriel Ueta

    Inverteram as coisas. Kukaga seria mais coerente.